Consultor financeiro pessoal: o que faz esse profissional?

consultor financeiro pessoal
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Embora seja um elemento importantíssimo para a vida de qualquer pessoa, a educação financeira ainda é um aspecto pouco difundido na sociedade brasileira. Nesse contexto, o consultor financeiro pessoal pode desempenhar um papel fundamental para mudar a relação das pessoas com o próprio dinheiro.

O consultor financeiro pessoal é um profissional que pode ajudar a pessoa a se livrar de dívidas e mudar o rumo da sua vida financeira. Ele pode colaborar com o planejamento e até mesmo com recomendações de produtos e aplicações financeiras.

O que é consultor financeiro pessoal? 

O principal objetivo do consultor financeiro pessoal é orientar e organizar a vida financeira de seus clientes. Para isso ele costuma elaborar um planejamento financeiro, construir uma estratégia de investimentos e, consequentemente, melhorar a vida financeira de quem o contrata.

Apesar da ênfase dada inicialmente para resolver situações de endividamento, também é possível contratar consultoria financeira pessoal para ocasiões pontuais. Por exemplo, o cliente pode não ter dívidas, mas tem uma dificuldade de poupar parte dos seus recursos. Desta forma, o consultor financeiro pode ser contratado para orientar essa pessoa.

É comum que nos primeiros encontros, a consultoria financeira seja mais direcionada para entender a realidade financeira atual do cliente, onde ele almeja chegar e quando. A consultoria financeira pessoal pode ser contratada não só para resolver problemas pontuais financeiros — mas também para evitá-los.

Quer tirar sua certificação financeira? Confira os cursos da Certifiquei e se prepare para as provas com o suporte dos melhores profissionais do mercado.

Quais são as funções do consultor financeiro pessoal?

consultor financeiro pessoal

Por ser um profissional mais generalista, as funções de um consultor financeiro pessoal podem ser as mais variadas possíveis. O seu trabalho para mudar a vida financeira do cliente pode ser feita de algumas formas, como:

  • Gestão financeira: o consultor estuda a fundo as finanças pessoais do seu cliente, definindo estratégias que o auxiliem a atingir os próprios objetivos financeiros;
  • Planejamento tributário: independe da renda do cliente, é provável que, caso ele não atue na área, não tenha completo domínio sobre a complexidade tributária brasileira. Assim, o consultor pode auxiliá-lo no pagamento de imposto, ainda o ajudando a evitar gastos excessivos;
  • Orientação de investimentos: após ser definido o objetivo e perfil financeiro do cliente, o consultor financeiro pessoal pode cumprir o papel de assessor de investimentos e assessorar na construção de uma carteira de investimentos;
  • Gestão de risco: o consultor estuda os riscos que o cliente corre e, a partir disso, define quais tipos de seguros e cautelas são necessários para não colocar o patrimônio do cliente em perigo;
  • Planejamento sucessório: o consultor organiza o processo de herança do cliente de acordo com sua estrutura familiar e seus objetivos pessoais.

Ser um profissional certificado é o primeiro passo para começar sua carreira no mercado financeiro. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Como se tornar um consultor financeiro pessoal?

O setor financeiro vem criando cada vez mais oportunidades no Brasil, tanto para os consumidores como para quem quer trabalhar no mercado financeiro. No entanto, muitos que almejam executar esse tipo de atividade, não fazem ideia de como ser um consultor financeiro pessoal.

Por isso, é importante conhecer alguns pontos importantes para que você possa atuar na área e realizar um bom trabalho:

  • Ter uma graduação em área relacionada, como administração, contabilidade, economia e afins (desejável, mas não necessário);
  • Buscar certificações financeiras no mercado, como a CFP (Certified Financil Planner);
  • É interessante conhecimento básico na área de psicologia (foco comportamental);
  • Possuir o máximo de qualificações da área;

Se atentando a todos esses pontos, é possível que você se prepare e possa começar a fazer consultorias financeiras.

Por fim, é importante lembrar o importante papel do consultor financeiro pessoal, já que ele tem a capacidade de mudar completamente a vida dos seus clientes.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas