Boutique de investimentos: como funciona esse tipo de empresa?

boutique de investimentos
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

As instituições financeiras voltadas para investimentos vem ganhando cada vez mais espaço do mercado financeiro brasileiro, o que significa uma ampliação não apenas desse setor como também das profissões do mercado financeiro. Uma das novas possibilidades está em um tipo de empresa conhecida como boutique de investimentos.

Embora ainda seja uma novidade, investir através de uma boutique de investimentos vem se tornando cada vez mais comum, principalmente para investidores que procuram um atendimento mais personalizado.

O que é boutique de investimentos?

Apesar do nome pouco comum, a boutique de investimentos é um tipo de assessoria financeira que funciona de forma independente — ou seja, não está ligada a nenhuma instituição financeira. Dessa forma, ela se apresenta como uma nova modalidade dentre às instituições do mercado financeiro.

O fato de operar de forma autônoma faz com que os clientes se sintam mais seguros ao investir através de uma boutique. Assim, esse é um formato que está ganhando cada vez mais espaço.

Através desse modelo de empresa, é possibilitado aos clientes uma escolha mais adequada a sua realidade financeira atual e alinhada com seus objetivos. O atendimento personalizado oferecido por essas empresas também permite uma maior alternativa de produtos.

Quais são as principais características das boutiques financeiras?

boutique de investimentos

Além da independência, as boutiques financeiras também possuem algumas características específicas:

  • Formadas por equipes enxutas que se especializam em prestar serviços para segmentos específicos;
  • Maior facilidade de personalização e direcionamento de produtos;
  • Taxas menores do que nas instituições bancárias;
  • Geralmente, os serviços são prestados em “pacotes de planos”;
  • Oferece ao investidor, acesso a produtos que não são facilmente disponibilizados no mercado.

Bancos e boutiques: quais são principais diferenças

Sem dúvida, uma das principais características que difere o serviço prestado de um banco, para o serviço prestado por uma boutique financeira, é a capacidade de personalização.

A relação de uma boutique com o cliente é mais próxima e colaborativa, já que, é elaborado um serviço exclusivo para o contratante, a partir da situação atual e especificidades do seu caso. Outro ponto crucial e que, faz com que as boutiques ganhem cada vez mais adeptos é a flexibilização de produtos.

Enquanto os bancos possuem um portfólio limitado de produtos bancários e sem flexibilidades, as boutiques encontram as soluções melhores direcionadas para o cliente. Ou seja, não existe conflito de interesse e o foco principal é resolver os problemas que o contratante expõe.

Ser um profissional certificado é o primeiro passo para começar sua carreira no mercado financeiro. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Como funciona a prestação de serviço de uma boutique de investimentos?

Essa versão de assessoria funciona através de nicho, então, o profissional precisa estar ciente que segmento está disposto a atuar para poder encontrar as melhores soluções daquele espaço. É indispensável que o profissional busque certificações financeiras e estudar sobre o campo em que pretende se inserir.

Porque, por mais que os serviços possam ser similares em diversas boutiques financeiras, independente de área de atuação, região e afins. Algumas características podem ser desconfortáveis para o profissional.

Por exemplo, as boutiques de M&A (Mergers and Acquisitions), são especializadas em atender grandes empresas e tem serviços, como:

  • Captação de recursos;
  • Compra e venda de negócios;
  • Fusão de empresas.

Mas, é preciso ressaltar que, na maioria dos casos, quem trabalha em uma boutique de investimentos, lida com empresas e clientes de pequeno e médio porte.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas