Certificação CAIA: saiba o que é e como tirar essa certificação

CAIA
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Os profissionais que desejam se qualificar para o mercado financeiro estão sempre em busca de boas qualificações, o que inclui a busca por certificações financeiras internacionais. Entre elas, existe a chamada CAIA.

A certificação CAIA possui um perfil mais direcionado para investimentos menos convencionais do mercado financeiro, sendo extremamente valorizada mundialmente.

  1. O que é Certificação CAIA?
  2. Como funciona o exame CAIA?
  3. Quais as funções dos profissionais certificados pela CAIA?
  4. CAIA ou CFA: qual a diferença?
  5. Quais as vantagens da certificação CAIA?
  6. Como estudar para a CAIA?

O que é Certificação CAIA?

A CAIA (Chartered Alternative Investiment Analyst) é uma certificação financeira voltada para investimentos alternativos — ou seja, para produtos que não são necessariamente ligados a negociação no mercado secundário.

Com ela, é possível se especializar em:

  • Real Estate (Investimentos Imobiliários);
  • Private Equity;
  • Commodities;
  • Hedge Funds;
  • Maneged Futures.

Para isso, é aplicada uma prova, reconhecida mundialmente, que demanda uma excelente preparação do profissional, acerca de variados temas. As inscrições para o exame são feitas através do site oficial da CAIA®.

Para quem a certificação CAIA é destinada?

A prova CAIA é direcionada a diversos profissionais do mercado financeiro, como:

  • Traders;
  • Gestores de Hedge Funds;
  • General Partners de Private Equities;
  • Investidores de Commodities;
  • Private Bankers.

Além disso, acadêmicos e graduados também podem escolher pela certificação. Isso porque, em geral, ela é direcionada para quem trabalha com renda fixa e renda variável e busca por novas classes de ativos.

Quer trabalhar no mercado financeiro? A Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

Como funciona o exame CAIA?

O CAIA é aplicado duas vezes por ano, em março e setembro. Para se preparar, existem cursos preparatórios online disponíveis o ano inteiro. Com 2 níveis, ele é dividido da seguinte maneira:

  • Nível 1: 200 questões de múltipla escolha, com 4 horas de duração;
  • Nível 2: dividido em suas partes, a primeira com 100 questões de múltipla escolha e a segunda com 3 questões dissertativas. Ambas as partes com 4 horas de duração.

Portanto, seu reconhecimento no mundo dos investimentos se deve ao grande desafio que representa a obtenção dessa certificação.

Quais temas podem ser cobrados?

No Nível 1 do exame, existe uma grande variedade de temas cobrados, com diferentes pesos para a avaliação final.

Confira:

  • Professional Standards and Ethics – 15% a 20%;
  • Introduction to Alternative Investments – 20% a 25%;
  • Real Assets – 10% a 20%;
  • Hedge Funds – 10% a 20%;
  • Private Equity – 5% a 10%;
  • Structured Products – 10% a 15%;
  • Risk Management and Portfolio Management – 5% a 10%.

Já no Nível 2, os conteúdos podem estar contidos tanto em questões de múltipla escolha quanto dissertativas. No entanto, encontra-se exceção nos temas Professional Standards and Ethics e Current and Integrated Topics, que se limitam às questões dissertativas com peso de 10%, ambas.

Confira quais os temas cobrados na fase 2 do exame CAIA:

  • Asset Allocation and Institutional Investors (8% a 12% em múltipla escolha e 0% a 10% em questões dissertativas);
  • Private Equity (11% a 15% em múltipla escolha e 0% a 10% em questões dissertativas);
  • Real Assets (13% a 17% em múltipla escolha e 0% a 10% em questões dissertativas);
  • Commodities (5% a 7% em múltipla escolha e 0% a 10% em questões dissertativas);
  • Hedge Funds and Managed Futures (18% a 22% em múltipla escolha e 0% a10% em questões dissertativas);
  • Structured Products (5% a 7% em múltipla escolha e 10% a 20% em questões dissertativas).

É perceptível, portanto, que as questões de múltipla escolha representam 70% da avaliação do Nível 2 enquanto as dissertativas, 20%. A exigência para a aprovação, consequentemente, é a aprovação nos dois níveis e a comprovação de experiência na área de atuação.

Quais as funções dos profissionais certificados pela CAIA?

CAIA

Os profissionais que passam pelo exame CAIA podem atuar em diferentes áreas dentro do mercado financeiro. Gerentes de risco e gerentes de portfólio são profissionais que, com o CAIA, são bem mais reconhecidos.

Além disso, os analistas, traders e consultores de investimento são beneficiados com os conhecimentos oferecidos por essa formação. Por fim, quem faz operações na Bolsa de Valores ou atua no desenvolvimento de negócios também pode obter vantagens com uma certificação reconhecida como a CAIA.

Ser um profissional certificado é o primeiro passo para começar sua carreira no mercado financeiro. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

CAIA ou CFA: qual a diferença?

A sigla CFA (Chartered Financial Analyst) representa, em português, o Certificado de Analista Financeiro. Assim como a CAIA, ela só é concedida após a aplicação de provas que atestam a capacidade dos profissionais interessados.

No entanto, como o nome já diz, a CFA tem foco na análise de ações, mesmo sendo uma certificação abrangente. Já a CAIA é voltada aos investimentos alternativos, representa um domínio sobre uma quantidade de ativos ainda mais complexos.

Ou seja, não existe uma melhor que a outra, apenas dois diferentes direcionamentos que, caso seja de seu interesse, podem ser somados.

Quer tirar sua certificação financeira? Confira os cursos da Certifiquei e se prepare para as provas com o suporte dos melhores profissionais do mercado.

Quais as vantagens da certificação CAIA?

Tirar a CAIA representa, sem dúvida alguma, uma enorme evolução para o currículo de qualquer profissional. Isso é importante, pois os clientes direcionados quem possui a certificação possuem interesse em ativos que estão fora do padrão comum da renda fixa e variável, sendo chamados investimentos alternativos.

Entre os principais, estão o Private Equity, Hedge Funds e Real Assets, além da Commodity, recomendada para quem busca pela diversificação da carteira.

É comum que a CAIA represente um próximo passo para aqueles que já possuem outras certificações, como o CFA. Isso porque ela consiste em uma preparação para diferentes exigências dentro do grande arsenal de investimentos existentes, como os alternativos.

Como estudar para a CAIA?

Se preparar para uma prova de certificação não é uma tarefa muito fácil, visto que ela demanda bastante conhecimento do profissional interessado em obtê-la. No entanto, vale lembrar que essa não é uma tarefa impossível e existem diversas estratégias para que o estudo seja o mais eficiente possível.

Inicialmente, a criação de um planejamento de estudo de acordo, juntamente com um curso preparatório é fundamental. A Certifiquei oferece algumas opções de cursos preparatórios para exames como o da CAIA.

Durante o processo, escolher os assuntos mais complexos inicialmente é muito importante, visto que deixá-los de lado representa ignorar conteúdos com maior peso na avaliação final.

Uma dica que pode contribuir para a compreensão é a busca por resoluções de questões na internet, além das oferecidas pelo curso. Ao mesmo tempo, a resolução de várias questões contribui para a fixação dos assuntos na mente.

Vale lembrar que a complexidade da Certificação CAIA exige um bom tempo de preparação do profissional. Portanto, vale conferir o quanto antes as alternativas de estudo disponíveis.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas