Certificações de TI: quais as principais e como se preparar?

Certificações de TI: quais as principais e como se preparar?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O mercado de trabalho tem sido cada vez mais competitivo, principalmente no ramo de TI, onde novas tecnologias surgem com frequência. E para gerar destaque no ramo, o aconselhado é possuir as chamadas certificações de TI.

Afinal, através das certificações de TI o profissional é capaz de não apenas comprovar como também expandir todas as suas habilidades como alguém deste ramo.

O que são certificações de TI?

As certificações de TI são declarações formais emitidas por uma empresa que possua credibilidade, servindo para comprovar as habilidades de um determinado profissional sobre algum área de conhecimento tecnológico.

Como exemplo: softwares, processos, segurança da informação, entre outras áreas de conhecimento.

E por se tratar de uma declaração de conhecimentos e competências, as certificações em TI são uma forma importante de crescer profissionalmente, ao mesmo tempo em que geram reconhecimento no mercado de trabalho.

O mercado de tecnologia é dinâmico, exigindo a atualização constante por parte de quem trabalha no ramo. É aqui que entra o diferencial entre o profissional que tem certificações e o que não as detém.

E não é para menos tendo em vista que, para algumas empresas, os certificados possuem maior peso até que uma graduação em faculdade.

Isso acontece devido ao fato de que elas deixam o profissional mais preparado para desempenhar funções particulares em alguns segmentos do setor.

Mas, de forma geral, estes certificados funcionam como declarações que possuem uma finalidade: atestar a competência profissional em determinado assunto.

Qual a importância das certificações para o profissional de TI?

Entendido o que são os certificados de TI, devemos ter em mente que eles são cruciais para aqueles que desejam se destacar no mercado de trabalho e conseguir cargos melhores.

Além disso, esta é uma possibilidade para quem almeja ser contratado por uma empresa de maior importância no ramo.

Sendo assim, cabe dizer que a importância da certificação de TI se dá na medida em que ela, por si só, proporciona um diferencial no currículo de quem a possui.

E, considerando que o mercado de trabalho de TI é muito amplo e, consequentemente, exigente. Assim, se torna necessário possuir um colaborador qualificado para suprir as utilidades procuradas pela empresa.

Vale ressaltar, entretanto, que o nome da entidade de ensino que assina a certificação gera também um fator diferencial entre pessoas do ramo.

Afinal, um profissional que tem este documento possui, automaticamente, alto conhecimento prático das tecnologias.

Existem certificações de TI mais requisitadas no mercado?

É fato que, com o constante desenvolvimento da tecnologia e do setor de TI, o número de certificados na área de TI é bem alto.

Assim, existe um questionamento sobre quais as principais certificações de TI, ou seja, quais geram um maior destaque ao profissional.

Este é, inclusive, um ponto que gera muitos questionamentos para os candidatos, principalmente sobre qual certificação tirar de acordo com perfil profissional.

Para isso, separamos aqui uma lista na qual elencamos todas as melhores certificações do mercado para a área de Tecnologia da Informação. Confira:

  1. ITIL: o nome vem de Information Technology Infrastructure Library e possui quatro níveis: fundação, intermediário, expert e master;
  2. PMP: também conhecido como Project Management Professional, é um dos certificados com maior salário do ramo;
  3. MCSE: emitido pela Microsoft, o Microsoft Certified Solutions Expert gera uma posição de maior destaque no cenário mundial de TI;
  4. MCITP: outra certificação da Microsoft que permite a atuação com administração de bancos de dados, mensagens corporativas e outros setores específicos de TI;
  5. CISM: através desta certificação a pessoa se torna um Gerente Certificado de Segurança da Informação, uma das áreas importantes para a adequação à Lei Geral de Proteção de Dados;
  6. CGEIT: um dos certificados mais procurados atualmente por render altos salários, o Certified in the Governance of Enterprise Information Technology comprova a especialização em governança;
  7. CAPM: o Certified Associate in Project Management é uma opção para quem quer começar uma carreira bem-sucedida em gestão de projetos, ou seja, esta é uma certificação de TI para iniciantes.
  8. DPO: emitido pela Exin, o Data Protection Officer, é uma das certificações mais procuradas no mercado, devido a vigência de leis de proteção de dados e privacidade, onde este profissional será o canal de comunicação entre a empresa, os titulares dos dados pessoais e a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados).

Estes, por sua vez, são os certificados mais indicados por profissionais do ramo atualmente.

Quer se tornar um especialista certificado pela EXIN em Privacy and Data Protection Essentials (PDPE) e Foundation (PDPF)? Clique e tenha acesso às primeiras vagas e desconto exclusivo! 

Outros certificados indicados para os profissionais e TI

Contudo, existem ainda outros segmentos que tem sido cada vez mais buscados e requisitados por empresas, como:

  • VMware VCP-CMA;
  • EMC;
  • CCNP Data Center;
  • RHCE;
  • LPIC;
  • COBIT 5;
  • Oracle Certified Professional Advanced PL/SQL Developer;
  • CISSP;
  • CompTIA.

A recomendação para profissionais de TI é buscar sobre cada uma destas certificações aqui citadas e analisar qual mais se encaixa ao seu perfil profissional.

Existem requisitos para tirar certificações na área de TI?

Assim como existem diversas certificações de TI, os requisitos para cada uma delas varia, tendo como único ponto necessário para algumas o diploma acadêmico na área.

Assim, para algumas certificações o requisito mínimo pode ir desde um ano de experiência profissional até um tempo máximo de cinco anos.

Contudo, cabe ressaltar que a área de experiência a qual é necessária, assim como o período, varia conforme o certificado desejado.

Para outras, no entanto, existem necessidades complementares, como outras certificações ou até mesmo a participação de cursos presenciais.

Mas existem ainda certificados que não possuem quaisquer pré-requisitos para a obtenção. Logo, é possível que o profissional realize a prova e, caso acerte a quantidade necessária, adquira sua credenciação.

Agora, como citado anteriormente, a instituição que assina o documento do profissional é algo que gera diferença no mercado de trabalho.

Nesse caso, os certificados mais reconhecidos no mercado de TI são os oferecidos pela EXIN, empresa holandesa dedicada à especializar profissionais desta área.

Uma das principais vantagens oferecidas à quem obtém as certificações em TI da EXIN é que os exames são aplicados em variedade de idiomas, além da possibilidade de realizá-los em qualquer lugar, via Internet.

Para isso, no entanto, é necessário possuir conexão à Internet estável e também fazer uso de uma webcam e um microfone.

É possível realizar cursos preparatórios?

Atualmente existem diversas formas as quais o candidato pode se preparar antes de realizar a prova para as melhores certificações de TI.

Dentre elas, podemos listar os fóruns e sites na Internet e até mesmo os mais variados canais no YouTube que oferecem auxílio para o momento de aprendizado.

Contudo, um dos métodos de estudo os quais podem ajudar a pessoa que deseja alcançar a tão sonhada certificação são os chamados cursos preparatórios.

Através destes, o conteúdo cobrado nos exames oficiais é explicado para quem se matricula.

Dessa forma, ele é exposto então ao material, se tornando capaz de realizar a prova sem maiores dificuldades e conquistar o certificado.

Nós da Certifiquei oferecemos diversos cursos preparatórios para as principais provas de certificação desta área.

Sendo assim, caso tenha interesse em se matricular para estudar os principais conteúdos e estar pronto para a sua prova, saiba mais detalhes clicando no link abaixo.

Como a vigência da LGPD impactará no mercado de TI?

Como a vigência da LGPD impactará no mercado de TI?

A esta altura, a Lei Geral de Proteção de Dados não é novidade para ninguém que trabalha neste ramo uma vez que ele possui influência direta na rotina de trabalho de profissionais.

E isso se dá na medida em que esta lei prevê alterações na forma como os dados pessoais devem ser processados em todo o Brasil ao mesmo tempo em que estabelece parâmetros em que as empresas devem realizar os processos.

Agora, quando falamos no impacto que a lei possui sobre os serviços prestados pelo setor de TI, devemos ter em mente os seguintes pontos:

  • maior preocupação em assegurar a proteção dos dados pessoais de funcionários;
  • assegurar a proteção máxima dos chamados dados sensíveis;
  • possibilidade de terceirização dos processos essenciais para as operações da organização;
  • responsabilidade com a transparência do uso dos dados até mesmo em situações como a locação de equipamentos de tecnologia.

Cabe ressaltar que, caso as alterações previstas pela lei não sejam atendidas, as empresas podem sofrer sanções em um valor máximo de até R$50 milhões.

Por isso, a indicação é que todas as organizações que fazem uso de dados se adequem no período anterior à vigência da lei, a fim de não ficar sujeita à multas.

Quais certificações de TI ajudam na adequação à lei?

Por fim, cabe explicar ainda a relação entre as certificações e LGPD no âmbito de entender quais são as que oferecem auxílio na hora da empresa se adequar à legislação, que logo entrará em vigor.

E as mais recomendadas são as certificações para DPO, ou seja, os certificados necessários para se tornar um Encarregado pela Proteção de Dados.

Elas, por sua vez, são:

  1. Information Security Foundation (IFSF), que possui como base a ISO 27001;
  2. Privacy & Data Protection Foundation (PDPF);
  3. Privacy & Data Protection Practitioner (PDPP).

Além disso, existe a credenciação de Privacy & Data Protection Essentials, chamada também de PDPE.

O intuito desta, por sua vez, é garantir ao profissional todos os conhecimentos sobre proteção de dados junto aos principais pontos da LGPD.

Sendo assim, estas são os principais atestados mais recomendados para que uma empresa esteja devidamente adequada à lei.

E isso se dá uma vez que, um dos pontos exigidos pela LGPD é a nomeação de um Encarregado de Proteção de Dados que será quem responderá diretamente para a Autoridade Nacional de Proteção de Dados.

Por outro lado, este profissional será ainda quem tomará decisões sobre formas de ação da empresa com base na segurança de informações.

Este cargo somente pode ser alcançado por meio de certificações de TI, que estão sendo cada vez mais requisitadas no mercado de trabalho. Por isso, tire a sua para então se destacar entre outros profissionais.

Denis Zeferino
Denis Zeferino
Denis Zeferino é Data Protection Officer (DPO) certificado pela EXIN. Bacharel em Ciência da Computação e pós-graduado em Gestão de Infraestrutura de TI, Segurança da Informação e Cybersecurity. Tem mais de 15 anos de experiência, conciliando sua vida profissional entre o universo da Tecnologia e Segurança da Informação e da Educação. É membro da Associação Nacional dos Profissionais de Privacidade de Dados e dedicado a levar o entendimento da LGPD e Proteção de Dados aos alunos do Certifiquei.

relacionadas