Hospedagem de site: como funciona e como se relaciona à LGPD?

Hospedagem de site: como funciona e como se relaciona à LGPD?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Em uma sociedade cada vez mais digital, as empresas que desejam continuar competitivas precisam manter um site online. Com isso, algumas dúvidas quanto a hospedagem deste site podem surgir.

Você já parou para pensar em como funciona a hospedagem de site? O que é preciso para ter a sua página no ar e começar a construir sua presença online? Esse é o tema do nosso artigo.

  1. O que é hospedagem de site?
  2. Como a hospedagem funciona?
  3. Diferentes tipos de hospedagem de site
  4. Qual a relação da hospedagem de site com a LGPD?
  5. Resumo

O que é hospedagem de site?

O que é hospedagem de site?

A hospedagem de site nada mais é que um serviço de armazenamento online que viabiliza a publicação de um site e seus arquivos em um servidor, a fim de torná-lo disponível e acessível para toda a web.

Ou seja, a hospedagem é um espaço dentro de um servidor onde os arquivos e páginas de um site ficam guardados. Para entender como esse processo funciona é preciso compreender, primeiro, cada um desses conceitos.

Para começar, um site é um conjunto de arquivos que podem ser acessados por qualquer pessoa conectada à internet. Esses arquivos são lidos por programas específicos, os navegadores.

No entanto, para que esses arquivos estejam disponíveis e possam ser acessados é necessário que estejam hospedados em um local determinado, o qual chamamos de servidor.

É o servidor e a infraestrutura da rede em que ele se encontra que definem a estabilidade e a velocidade que o seu site consegue suportar.

Portanto, quando você adquire uma hospedagem, em síntese, você adquire um espaço dentro de um servidor, a fim de armazenar todos os dados necessários para que o site possa rodar.

Assim, um servidor hospeda os dados de um site, atividade denominada de hospedagem de site.

Como a hospedagem funciona?

Para que você entenda como a hospedagem de sites funciona na prática, vamos continuar discorrendo sobre alguns outros conceitos, como:

  1. servidor
  2. domínio
  3. arquivos do site

Servidor

Como acabamos de ver, o servidor é o local onde o seu site será hospedado. Mas você sabe o que, de fato, é um servidor?

Um servidor nada mais é que um computador físico, porém diferente do tipo que utilizamos usualmente. Trata-se de uma máquina conectada à internet e configurada para receber visitantes.

Essa máquina tem melhor desempenho que um computador comum, com um potente processamento de dados. Ela serve para o armazenamento desses arquivos, deixando-os disponíveis para o acesso de outros computadores.

Esse computador possui hardware (memória, HD, processador) e softwares (sistema operacional, sistema de banco de dados, Apache), recursos específicos para a atividade de hospedagem.

Além disso, o servidor também possui um endereço IP. Esse endereço é usado para que a hospedagem seja localizada por meio do endereço de domínio.

Com isso, o nome de domínio que for vinculado ao servidor pode ser encontrado facilmente ao ser acessado pelo navegador.

A melhor hospedagem de sites é feita por empresas especializadas, são os chamados provedores de hospedagem.

Essas empresas mantêm parques de servidores, ou data centers; ou seja, locais específicos para manter milhares de servidores em funcionamento.

Contar com um serviço especializado também é importante para garantir a segurança dos dados armazenados e a disponibilidade do site em tempo integral, uma vez que esse tipo de empresa é preparada para isso.

Domínio

O segundo passo para hospedar o seu site é ter um domínio. Trata-se de um nome dado ao seu site, sendo que este não deve estar em uso por outras aplicações.

Para que seu domínio seja validado é preciso que ele seja registrado por uma entidade competente. Aqui no Brasil, a entidade responsável pelos domínios nacionais “.br” é a “Registro.br”.

No entanto, para ter seu domínio validado por essa entidade é preciso pagar uma taxa mensal. Feito isso, o domínio poderá ser usado apenas em sites do proprietário.

Para realizar o registro na entidade, você pode procurar por seus serviços de forma independente ou pode contar com o auxílio da empresa de hospedagem.

Como já dissemos, a melhor hospedagem de site é feita por empresas especializadas, uma vez que essas contam com mais segurança e preparo para essa tarefa.

Essas empresas também oferecem um serviço de hospedagem de site com domínio, evitando que o cliente precise fazer esse registro separadamente.

Realizar o registro de domínio diretamente com sua empresa de hospedagem também permite que esse domínio seja vinculado diretamente ao servidor que hospeda o seu site.

Além da entidade brasileira de domínios, há também algumas alternativas gratuitas de domínios. Esses são oferecidos por outros países que fornecem suas extensões de nome de domínio.

Arquivo do site

Quando, finalmente, seu site estiver hospedado em um servidor, suas páginas poderão ser lidas pelo navegador. Por meio das páginas do seu site, você pode configurar sua aparência e interagir com o o usuário.

Os principais arquivos de um site são banco de dados, páginas codificadas e imagens.

Suas páginas são codificadas por meio da linguagem de programação ou de marcação. Ou seja, são arquivos de código que exibem as informações do site ao usuário, além de captar dados informados e dar respostas de interação.

As principais linguagens e tecnologias utilizadas para escrever um site são:

  • HTML: sigla para Hypertext Markup Language, ou Linguagem de Marcação de Hipertexto, é uma linguagem de marcação usada na construção de uma página. Documentos HTML podem ser interpretados por navegadores;
  • PHP e JavaScript: são linguagens usadas, quase sempre, em conjunto com HTML. Enquanto o PHP é uma linguagem com foco no lado do servidor, para adicionar funcionalidades às páginas, o JavaScript é uma linguagem com foco no usuário, fornecendo dinamismo, interatividade e qualidades estéticas às páginas.
  • CSS: sigla para Cascading Style Sheets, o código CSS é um mecanismo que adiciona estilo a uma página, atribuindo qualidades estéticas, como cores, fontes estilizadas, etc..

Diferentes tipos de hospedagem de site

Diferentes tipos de hospedagem de site

Até aqui nós já te explicamos o que é hospedagem de site e como ela funciona. Mas você sabia que existem diferentes tipos de hospedagem de site?

Os mais variados tipos de hospedagem de sites buscam atender as necessidades específicas de cada um. Assim, você pode escolher o tipo de hospedagem com o melhor custo-benefício para você.

Os tipos de hospedagem de sites incluem, por exemplo:

  1. servidor de hospedagem dedicado
  2. servidor de hospedagem compartilhada
  3. VPS (Virtual Private Server)
  4. hospedagem WordPress
  5. hospedagem Cloud Computing

Servidor de hospedagem dedicado

O primeiro tipo de hospedagem é o dedicado. A principal característica desse tipo é que o seu site conta com um servidor dedicado apenas para a hospedagem dele.

Ou seja, todos os recursos disponíveis, como software e hardware estarão disponíveis apenas para o seu site, o que garante alguns benefícios, como velocidade e maior número de usuários simultâneos.

No entanto, essa exclusividade pode ter um preço salgado. Portanto, esse tipo é indicado especialmente para grandes sites, que demandam mais velocidade e suporte para um alto tráfego.

Além disso, o servidor de hospedagem dedicada demanda que seu gerenciador possua algum conhecimento técnico, ou que seja contratado um plano de gerenciamento com o provedor.

Assim, as vantagens e desvantagens do servidor de hospedagem dedicado incluem o seguinte.

Vantagens

  • Recursos do servidor totalmente dedicados ao seu site;
  • Permite personalizar o software e hardware;
  • Oferece acesso de administrador ao servidor (root).

Desvantagens

  • Preço mais elevado, se comparado a outros tipos;
  • Gerenciamento mais complexo;
  • Servidor gerenciado pelo cliente.

Servidor de hospedagem compartilhada

Já o servidor de hospedagem compartilhada propõe exatamente o oposto, se comparado ao tipo anterior.

Quando se tem um servidor com hospedagem dedicado, as máquinas precisam de manutenção com mais frequência, além do que, como vimos, trata-se de um serviço mais caro para o cliente.

Contudo, existem servidores bem configurados que suportam a hospedagem de dois ou mais sites, especialmente se esses tiverem um tráfego menor e exigirem menos dos seus recursos.

Nós chamamos esse tipo de hospedagem compartilhada. Trata-se de um serviço popular pelo seu preço mais baixo, uma vez que os custos do servidor são divididos com outros clientes.

Por fornecer um desempenho menor, já que seus recursos são compartilhados entre sites, esse tipo de hospedagem é ideal para as páginas menores.

Dessa forma, pode ser o suficiente para muitos sites, como pequenos blogs e negócios.

Mas, afinal, quais são as vantagens e desvantagens do servidor de hospedagem compartilhada?

Vantagens

  • Menor custo no mercado;
  • Não demanda muito conhecimento técnico, o que o torna ideal para iniciantes;
  • Servidor já pré-configurado para o cliente;
  • Manutenção e administração do servidor é realizada pelo próprio provedor de hospedagem;
  • Controles de fácil uso.

Desvantagens

  • Recursos compartilhados com outros sites, o que pode significar que altos tráfegos em outros sites afetem o desempenho do seu;
  • Não permite personalização dos recursos;
  • Não oferece acesso de administrador;
  • Controle praticamente nulo sobre as configurações do servidor.

VPS (Virtual Private Server)

VPS é a sigla para Virtual Private Server, ou Servidor Virtual Privado. Trata-se de um tipo de hospedagem intermediária entre a hospedagem compartilhada e a dedicada.

No caso da hospedagem VPS, diversos servidores são criados dentro de um outro servidor mais robusto. Essa tecnologia leva o nome de virtualização, daí o nome do tipo de hospedagem.

Assim, em uma hospedagem VPS o seu site é hospedado em uma máquina virtual criada em um servidor.

Nesse caso, você ainda compartilha o servidor com outros usuários. No entanto, seu provedor dedica uma parte do servidor exclusivamente ao seu site, o que inclui recursos com processamento, memória e espaço em discos.

Mas quais são as vantagens e desvantagens desse tipo de hospedagem?

Vantagens

  • Um espaço no servidor dedicado somente ao seu site, sem necessidade de pagar por um servidor dedicado;
  • Acesso de administrador ao servidor (root);
  • Customização;
  • Escalabilidade facilitada;
  • O desempenho do site não é afetado pelo desempenho de outros sites.

Desvantagens

  • O gerenciamento do servidor demanda conhecimento técnico;
  • Valor mais alto se comparado à hospedagem compartilhada.

Hospedagem WordPress

hospedagem WordPress é um tipo de hospedagem que deriva da hospedagem compartilhada. Ela é destinada a clientes que utilizam o sistema WordPress.

Isto é, é uma hospedagem exclusiva para o CMS WordPress, o que garante um servidor configurado e otimizado com um alto desempenho, segurança e facilidade de instalação.

Se utilizar esse tipo de hospedagem, o seu site já vem com os plugins de segurança e cache pré-instalados, o que torna seu uso muito mais simples.

Você também pode contar com serviços adicionais que não estão inclusos na hospedagem compartilhada tradicional, como CDN e aplicações de segurança, por exemplo.

Contudo, o cliente tem acesso aos recursos de hospedagem de forma muito mais limitada se comparado ao servidor de hospedagem compartilhada tradicional.

Então, quais são as vantagens e desvantagens desse tipo de hospedagem?

Vantagens

  • Preço baixo;
  • Uso facilitado, o que o torna indicado para iniciantes;
  • Sistemas de cache, CDN e aplicações de segurança inclusos;
  • Fácil instalação e configuração.

Desvantagens

  • Não permite aplicações fora as do próprio WordPress;
  • Sem acesso ao banco de dados.

Hospedagem Cloud Computing

Certamente você já deve estar familiarizado com o conceito de armazenamento em nuvem.

Hoje, é comum armazenarmos fotos, vídeos músicas e arquivos na nuvem por meio de se serviços como Google Drive e Dropbox, por exemplo.

Contudo, essa tecnologia também é utilizada para a hospedagem de sites. Nesse tipo, o seu site é armazenado em diversos servidores ao mesmo tempo.

Trata-se de um formato conhecido como “cluster”. Isso é, há a distribuição dos arquivos do seu site em diversos servidores e esses, por sua vez, trabalham de maneira interligada.

Essa divisão não é percebida pelo usuário e pode ser usada para otimizar recursos, manutenções e a disponibilidade do site.

Isso porque, supondo que um dos servidores cloud apresente alguma falha ou esteja ocupado, seu tráfego é direcionado para outro servidor no cluster.

Então, quais são as vantagens e desvantagens da hospedagem em nuvem?

Vantagens

  • As falhas do servidor não afetam o seu site;
  • Mais escalável se comparado ao VPS;
  • Fornecimento de recursos de acordo com a demanda do seu site;
  • Você paga apenas pelo o que utiliza;
  • Possível personalização de recursos;
  • Alta disponibilidade (100% de SLA);
  • Permite acesso de administrador (Root);
  • Downtime mínimo ou nulo.

Desvantagens

  • Custos muito variados, sem probabilidade de um cálculo exato;
  • Gerenciamento mais complexo e dependente do cliente;
  • Um dos preços mais elevados.

Ebook LGPD

EBOOK GRATUITO | 14 passos para adequar sua empresa à LGPD

Baixe o ebook gratuito e saiba como iniciar a adequação da sua empresa à LGPD!

Ebook LGPD

EBOOK GRATUITO | 14 passos para adequar sua empresa à LGPD

Qual a relação da hospedagem de site com a LGPD?

Qual a relação da hospedagem de site com a LGPD?

A LGPD, sigla para Lei Geral de Proteção de Dados, é a lei brasileira de privacidade e segurança de dados.

Ela é inspirada no regulamento europeu GDPR, ou General Data Protection Regulation, ou ainda Regulamento Geral Sobre Proteção de Dados, em português.

Em síntese, as duas leis, tanto brasileira como europeia, versam sobre a necessidade da proteção de dados pessoais por parte das empresas que fazem uso, armazenamento e tratamento destes dados pessoais.

Elas determinam diretrizes a serem seguidas por essas empresas, além de garantir direitos aos titulares dos dados que têm suas informações tratadas por essas empresas.

As empresas que descumprirem seus dispositivos estão sujeitas à multas e sanções. De acordo com a LGPD, as implicações para as inconformidades podem variar conforme a gravidade do caso.

Contudo, as penalidades vão desde advertências e multas equivalentes a 2% do faturamento da empresa até o interrompimento parcial ou integral das atividades de tratamento de dados.

Mas o que relaciona hospedagem de site e LGPD?

Como acabamos de ver, a não adequação à lei pode custar caro às empresas que usam e armazenam dados.

Empresas que mantém um site, por exemplo, podem se encaixar nessa categoria, uma vez que o simples armazenamento de cookies implica na coleta de informações pessoais.

Dessa forma, além de entender o processo de hospedagem de um site, é preciso conhecer todos os termos legais relacionados à privacidade e proteção de dados, a fim de evitar as penalidades previstas na LGPD.

Portanto, importa também saber se a empresa de hospedagem conta com algum tipo de suporte especializado para que a segurança de dados seja prioridade no planejamento do seu site.

Quer se tornar um especialista em LGPD certificado pela EXIN? Acesse a página de cursos do Certifiquei e confira nosso curso Privacy & Data Protection – Essentials!

Resumo

Por fim, vamos retomar os principais pontos do artigo para ter certeza que você entendeu tudo. Nesse tópico você vai encontrar respostas curtas e objetivas para os assuntos mais cruciais abordados até aqui.

O que é serviço de hospedagem de site?

A hospedagem de site é a locação de um espaço dentro de um servidor — ou um servidor inteiro — para o armazenamento dos arquivos dos seu site, viabilizando suas publicações e o seu acesso para toda a web.

Como funciona o serviço de hospedagem de site?

Para hospedar o seu site em um servidor e mantê-lo online é preciso, primeiro, contratar um serviço de hospedagem. Em seguida, registre um domínio para o seu site, isto é, um nome e um endereço que o identifique.

Uma vez hospedado, as páginas do seu site poderão ser lidas por um navegador. É possível configurar aspectos dessas páginas, como estética e interação com o usuário, por meio das seguintes linguagens de sistema: HTML, PHP, JavaScript e CSS.

Para que serve o domínio de um site?

O registro do domínio serve como uma identidade para o seu site na web. É o domínio que faz a relação entre nomes e endereço de IP. Dessa forma é possível encontrar seu site utilizando nomes.

Existem serviços de hospedagem de tipos diferentes?

Existem seis diferentes tipos de hospedagem de sites, conforme detalhado a seguir.

  1. Servidor de hospedagem dedicado: hospedagem em um servidor com recursos dedicados apenas ao seu site, garantindo velocidade e permitindo maior número de usuários simultâneos;
  2. Servidor de hospedagem compartilhada: o servidor é dividido entre dois ou mais sites, dividindo também os seus recursos e custos;
  3. VPS (Virtual Private Server): o site é hospedado em um servidor virtual, criado dentro de outro servidor, o que implica no compartilhamento do servidor. Porém a parte onde o site é hospedado é dedicada somente a ele;
  4. Hospedagem WordPress: é uma hospedagem exclusiva para o CMS WordPress que deriva da hospedagem compartilhada;
  5. Hospedagem Cloud Computing: trata-se da hospedagem em nuvem, armazenando os arquivos do site em diversos setores ao mesmo tempo, de maneira interligada, otimizando recursos, manutenções e a disponibilidade do site.

Para retomar algum conceito tratado no nosso resumo, consulte os outros tópicos do artigo e confira o conteúdo completo sobre o hospedagem de site.

Carla Batistella
Carla Batistella
Carla Batistella é formada em Redes de computadores e MBA em gestão de projetos pela FGV, atua há 18 anos com tecnologia da informação, sendo os últimos cinco anos com projetos de compliance de segurança da informação. Estuda Privacidade e Proteção de Dados há algum tempo e é DPO EXIN. Atua em diversos projetos, auxiliando os clientes nas adequações de empresas e seus processos e negócios à LGPD.

relacionadas