Segurança de rede: qual a importância e como assegurar?

Segurança de rede: qual a importância e como assegurar?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Com o uso cada vez maior da Internet, questionamentos quanto à privacidade e a segurança de rede passaram a ser mais frequentes. Até que ponto nossos dados estão seguros no ambiente digital?

Afinal, é fato que existem alguns pontos de falha de proteção os quais o internauta se encontra vulnerável quando não possui a segurança de rede adequada nos ambientes virtuais em que trafega seus dados e informações.

O que é segurança de rede?

Segurança de rede é uma forma de proteção e prevenção na Internet ou então de monitoramento de acesso não autorizado , por exemplo.

Dentre outras coisas, a segurança de rede tem como objetivo:

  • garantir que o acesso de dados compartilhados por uma instituição seja feito apenas para quem possui autorização;
  • proteger a usabilidade e integridade das conexões e informações;
  • evitar o uso indevido de informações, eventuais modificações ou negações de uma rede de computadores ou dispositivos acessíveis pela rede.

Porém, cabe dizer que normalmente é feita uma confusão no que diz respeito à tipos de segurança de rede.

Isso porque existem diferentes métodos os quais as medidas de segurança de rede podem ser aplicadas, como as medidas aplicadas para proteger uma rede Wi-Fi, por exemplo.

Sem uma boa medida de segurança, pessoas físicas e jurídicas estão sujeitas a:

  • furto de dados;
  • ataque de personificação;
  • exploração de vulnerabilidades no sistema;
  • interceptação de tráfego;
  • uso indevido de recursos;
  • etc.

Como funciona a segurança na internet?

segurança de rede

A segurança na internet é muito questionada devido aos perigos oferecidos nos mais variados sites acessíveis dentro da rede.

Dentre eles, um dos mais temidos é justamente a observação de dados por usuários não autorizadas e até mesmo o furto destas informações.

Sendo assim, é essencial que o internauta tome medidas de segurança, a fim de gerar uma maior proteção ao acessar o ambiente digital.

Boas soluções, neste caso, são: uso de Firewalls e Criptografia dos dados. Ambas são boas prevenções contra ataques de hackers não-éticos, mas não são as únicas formas de proteção adotáveis.

De tal forma, temos ainda as seguintes maneiras para estar seguro dentro da Internet, como:

  • não salvar senhas pessoais;
  • alterar senhas de contas com periodicidade;
  • evitar instalar softwares e programas de procedência duvidosa;
  • ter atenção com os downloads que são feitos;
  • prestar atenção aos links que são acessados na Internet;
  • estar com o antivírus sempre atualizado;
  • desconfiar de possíveis promoções incríveis na Internet;
  • tomar cuidado com e-mails falsos e anexos suspeitos;
  • manter o sistema operacional sempre atualizado;
  • verificar sempre se o site é seguro.

Para este último ponto, alguns navegadores oferecem uma certificação de segurança dos sites. De tal forma, fica mais fácil saber quando o site é confiável e quando não é.

Qual a importância da segurança de rede?

Agora, é necessário entender ainda qual é a importância que os mais variados mecanismos de segurança de redes possuem.

A primeira razão que devemos ter em mente é que, atualmente, o Brasil se encontra como um dos países nos quais os ataques cibernéticos são mais propensos.

Este, por si só, já é um bom motivo que justifica a importância que o investimento nessa área possui, especialmente para empresas que realizam o tratamento de dados pessoais dos seus clientes.

O objetivo da segurança de rede é combinar diferentes formas de defesa, a fim de proteger conexões e dados, como citado anteriormente. De tal forma, existe a necessidade e, consequentemente, a importância de que uma pessoa adote tais medidas.

Assim, se torna possível impedir o ataque de hackers não-éticos, infecções por vírus ou então eventuais ameaças no sistema.

Como realizar uma boa gestão da segurança de rede?

Após expostos todos estes pontos, a dúvida que resta ainda é sobre a melhor maneira de efetuar uma boa gestão e controle de redes, a fim de possuir maior segurança.

Para tal finalidade, existe uma série de passos os quais podem ser implementados. Eles servem tanto para empresas como para pessoas físicas as quais desejam possuir uma maior segurança em seus dispositivos e rede. Confira:

  1. estabelecer níveis de acesso para os usuários;
  2. proteger corretamente as conexões de Wi-Fi, utilizando senhas mais difíceis e protocolos seguros;
  3. realizar backups eficazes com certa periodicidade;
  4. buscar meios de prevenção aos ciberataques como, por exemplo, fazendo uso da segurança da informação;
  5. manter os sistemas como firewalls, sistemas operacionais, softwares, aplicativos e drivers utilizados sempre atualizados;
  6. oferecer treinamentos para os funcionários sobre atitudes seguras que eles devem tomar;
  7. encontrar todas as possíveis ameaças com eficácia para desenvolver medidas de proteção;
  8. terceirizar serviços de segurança, contratando empresas especializadas neste tema;
  9. fazer uso de um bom antivírus corporativo, ou seja, uma versão do software que serve para todos os dispositivos da empresa;
  10. possuir um provedor de e-mail com uma boa ferramenta que detecta spam;
  11. estabelecer uma cultura de segurança na empresa;
  12. aplicar uma estratégia de criação de senhas eficaz e que seja difícil de burlar.

Quais as consequências de negligenciar a segurança de rede?

Ao seguir todas estas recomendações é possível que tanto a empresa como os internautas consigam evitar as consequências que a falta de segurança de rede causa.

Afinal, em situações como esta existe uma maior vulnerabilidade para organizações e pessoas físicas a problemas como:

  • perda de dinheiro, seja pela paralisação de serviços ou pelo furto de dados bancários;
  • vazamento de informações de clientes, que pode resultar em uma multa de até R$50 milhões com o advento da LGPD;
  • perda de dados sensíveis ou importantes, seja para a instituição ou para a pessoa;
  • menor credibilidade de determinada empresa no mercado uma vez que a sua imagem fica manchada;
  • queda na confiança dos clientes como consequência do ponto anterior.

Como a segurança de rede se relaciona à LGPD?

Após analisadas as recomendações sobre como melhorar a segurança de rede e eventuais prejuízos em detrimento da falta dela, existe ainda um ponto necessário a se compreender: a relação da segurança de rede com Lei Geral de Proteção de Dados.

Tendo em vista que vivemos em um cenário de alta insegurança digital, uma vez que o país é, como citado anteriormente, um dos que possui mais ataques cibernéticos em todo o mundo, vimos que a segurança de rede é essencial para o internauta.

Mas, sobretudo, os mecanismos de segurança de rede se fazem essenciais às empresas por conta da necessidade de adequação à LGPD.

Isso porque uma das responsabilidades previstas em Lei é a de garantir a proteção dos dados pessoais e privacidade dos titulares, sob a pena de multas e sanções em caso de descumprimento.

Sendo assim, se estabelece uma relação indireta entre a segurança de rede e a LGPD, uma vez que a primeira é necessária para o cumprimento da segunda.

Então, adotando estratégias do conceito de segurança de rede a empresa consegue assegurar a proteção dos dados pessoais de seus clientes, cumprindo o requisito de proteção de dados da LGPD e evitando eventuais sanções previstas na Lei.

Carla Batistella
Carla Batistella
Carla Batistella é formada em Redes de computadores e MBA em gestão de projetos pela FGV, atua há 18 anos com tecnologia da informação, sendo os últimos cinco anos com projetos de compliance de segurança da informação. Estuda Privacidade e Proteção de Dados há algum tempo e é DPO EXIN. Atua em diversos projetos, auxiliando os clientes nas adequações de empresas e seus processos e negócios à LGPD.

relacionadas