Assessor de investimentos: o que faz esse profissional?

assessor de investimentos
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

É crescente o número de pessoas que querem começar a trabalhar no mercado financeiro. E, nesse cenário, a figura do assessor de investimentos é uma das mais conhecidas.

O direcionamento do assessor de investimentos está focado em auxiliar investidores ou potenciais investidores a realizarem aplicações financeiras. Porém, para exercer essa função, é necessário que o profissional possua uma certificação.

O que faz assessor de investimentos?

O assessor de investimentos é um profissional autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para auxiliar e orientar investidores quanto as suas decisões de investimentos. O nome oficial desse profissional é agente autônomo de investimentos.

O agente de investimentos atua no mercado financeiro a fim de direcionar investidores para as opções que correspondam ao seu perfil de investidor. Nesse sentido, é função do agente orientar seus clientes de acordo com os seguintes aspectos:

  • Capacidade de risco;
  • Disponibilidade financeira;
  • Perfil de investimento;
  • Objetivo da aplicação.

No entanto, é importante lembrar que para ser um assessor de investimento, é preciso estar ligado a uma corretora de valores.

Como se tornar um assessor de investimentos?

assessor de investimentos

Mesmo que exista a possibilidade de atuação como pessoa física ou pessoa jurídica, só é possível prestar o serviço de assessoria se estiver integrado a uma corretora. Dessa forma, o profissional atua, na verdade, como um representante da instituição.

Além disso, para conseguir certificação na área, é preciso obter a certificação de AAI emitida pela Associação Nacional das Corretoras de Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (ANCORD).

Quer trabalhar como Agente Autônomo de Investimentos? A Certifiquei oferece o melhor curso preparatório para você tirar a sua certificação da ANCORD. Confira!

Como é feita a remuneração de um assessor de investimentos?

Uma dúvida comum para profissionais que desejam se qualificar para entrar na área, é sobre o salário de um assessor de investimentos. Já que, para poder exercer a função, é preciso estar ligado a uma corretora de valores. A remuneração é feita através das suas sugestões de aplicação. Dessa forma, sendo comissionado.

Ou seja, mesmo que o serviço seja direcionado para o investidor, não existe um pagamento direto para o profissional. Por exemplo, se um agente de investimentos recomenda um produto e o cliente aceita aquela sugestão, existe um retorno financeiro a partir disso.

Não existe um valor específico de recebimento, tudo depende do produto que será indicado. Uma estimativa é que um assessor fature cerca de 0,8%, até 1,1% sobre os ativos assessorados. Lembrando que essa porcentagem pode variar de acordo com a corretora, qualificação do profissional, produtos e afins.

Vale a pena ser assesor de investimentos?

Existe um certo receio de profissionais que vão entrar nesse ramo devido ao pensamento constante de conflito de interesse. Por que, se o agente atua para a corretora de valores, entende-se que esse irá indicar produtos para os investidores que sejam de interesse da instituição e, por consequência, tenha uma perda significativa de clientes.

No entanto, essa ideia já está sendo diminuída com o passar do tempo. Os assessorados têm buscados profissionais qualificados e de confiança. Dessa forma, o futuro do profissional é definido, principalmente, por sua própria conduta. Além de conhecimento sobre o mercado e vontade de entender as dores e vontades do cliente.

A certificação ANCORD é o requisito mais importante trabalhar como agente de investimentos. Confira nosso curso para o exame da ANCORD e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Para se tornar um bom assessor de investimentos, é indispensável investir em conhecimento e estar sempre acompanhando as mudanças do mercado. Por fim, é válido lembrar que o assessor de investimentos é um profissional que presta serviços, mas está em busca de entregar as melhores soluções de investimentos ao assessorado.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas