Birô de crédito: entenda o que é e como funciona

Birô de Crédito: Entenda o Que é e Como Funciona
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para muitos, o birô de crédito é sinônimo de dívidas. Mas, você sabia que essas empresas podem contribuir para a melhora da economia nacional e da sua saúde financeira?

De fato, a transparência gerada pelo birô de crédito ajuda tanto os consumidores quanto às instituições financeiras a tomar melhores decisões relacionadas ao comportamento de crédito. Entretanto, essa venda de informações precisa estar de acordo com a legislação brasileira. Confira os detalhes a seguir.

O que é birô de crédito?

Birô de crédito é uma empresa de alta tecnologia que analisa os dados históricos, relaciona as avaliações e gera estudos precisos sobre o comportamento de crédito de pessoas e empresas. Dessa forma, eles trazem transparência entre o credor e o tomador de crédito.

Os birôs de crédito no Brasil registram todos os pagamentos realizados (ou não) por uma pessoa ou empresa (como água, luz e faturas de cartão) em um banco de dados.

Assim, as instituições financeiras podem consultar o score de crédito do cliente (ou seja, a pontuação de cada consumidor) antes de fornecer algum serviço, como abertura de conta, cartão de crédito, financiamentos e empréstimos.

Atualmente, o Brasil tem quatro birôs de crédito. São eles:

  1. SPC Brasil: é uma das instituições de análise de comportamento de crédito mais antigas do país. Por isso, geralmente muitos associam o seu nome a dívidas;
  2. Serasa: é o principal concorrente do SPC e atua no Brasil há mais de cinquenta anos. Assim sendo, ele também é comumente relacionado ao endividamento;
  3. Boa Vista: foi criada em 2010 para gerenciar o Serviço Central de Proteção ao Crédito. Até o momento, esse birô de crédito conta com associações comerciais do Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Paraná;
  4. Quod: fundada pelos cinco maiores bancos nacionais (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú, Bradesco e Santander), ele tem foco no Cadastro Positivo.

Todas as empresas de análise de comportamento de crédito são filiadas à Associação Nacional de Birôs de Crédito (ANBC).

A ANBC é membro da Association of Consumer Credit Information Suppliers (ACCIS). Essa associação conta com mais de 42 membro de 29 países da Europa e outras regiões

Por que o birô de crédito é importante?

Embora muitos relacionem os birô de crédito a dívidas, a verdade é que eles são essenciais para a economia e para saúde financeira da população. Afinal, como ele promove a transparência nas relações, é possível tomar melhores decisões de crédito.

A partir do trabalho dos birôs de crédito, uma instituição poderá decidir aumentar ou manter uma linha de crédito. Dessa forma, é possível reduzir as taxas de inadimplência, o que contribui para que os bancos baixem as taxas de juros.

Semelhantemente, os birôs de crédito são importantes para as empresas em geral. Quando as organizações fazem uso desse serviço, elas podem reduzir o número de inadimplências e evitar uma série de problemas financeiros.

Por outro lado, o birô de crédito também pode ser de ajuda para que os consumidores façam compras de forma mais consciente. Além das notificações sobre os atrasos de pagamento, o consumidor tem acesso ao seu score de crédito e dicas sobre educação financeira.

Quer trabalhar no mercado financeiro e se destacar? O Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você obter a sua certificação. Confira agora mesmo e saia na frente!

Como funcionam os birôs de crédito?

Para construir sua base de dados, os birôs de crédito coletam informações de várias fontes, como:

  • Lojas;
  • Bancos;
  • Bandeiras de cartão;
  • Cartórios;
  • Instituições financeiras não bancárias;
  • Empresas de serviços públicos.

Então, o birô de crédito compila esses dados e divulga para as instituições interessadas. Essas informações sobre o comportamento de crédito são divididas em duas categorias:

  1. informações negativas: as empresas disponibilizam a data do último pagamento realizado pelo consumidor. Assim, as instituições têm acesso aos pagamentos não realizados. Porém, quando o consumidor paga sua dívida, o birô de crédito a exclui do sistema;
  2. informações completas: o birô de crédito apresenta um relatório que contém todos os dados existentes do histórico de crédito do consumidor. Nessa categoria, as instituições têm acesso a todas as contas de crédito fechadas e abertas, bem como ao seu limite. Além disso, o histórico de inadimplência permanecerá no sistema mesmo depois que a dívida for quitada.

Legislação sobre birô de crédito

Entretanto, a venda de informações precisa seguir a Lei nº 12.414, de 9 de junho de 2011. De acordo com a legislação, a venda de informações é permitida, porém não pode ser feita de qualquer forma.

Por exemplo, a lei proíbe que os birôs de crédito divulguem dados sensíveis, como saúde, sexo, origem étnica e social, e informações relacionadas a convicções religiosas, políticas e filosóficas.

Caso algum desses dados vazem, a empresa poderá tomar uma multa. Em casos mais graves, pode-se cancelar os birôs de créditos.

Cadastro Positivo

Em 2019, a lei que regulamenta o birô de crédito sofreu algumas alterações. Agora, com a Lei do Cadastro Positivo (Lei Complementar 166), tanto pessoas físicas como jurídicas têm seus dados incluídos de forma automática e obrigatória.

Além disso, todos podem solicitar gratuitamente que seus dados sejam excluídos das plataformas de consulta.

O objetivo do cadastro positivo é reunir informações sobre bons pagadores. Assim, é possível promover uma análise de crédito personalizada. De acordo com a legislação, os birôs de crédito só podem utilizar essas informações para avaliar o risco de inadimplência.

Para calcular o score de crédito, cada birô de crédito pode usar suas próprias metodologias, como análise de contas atrasadas ou pagas, percentual da renda comprometida em dívidas ou a quantidade de vezes que os bancos consultaram a nota do consumidor, por exemplo.

Considerações finais

Sem dúvida, o birô de crédito é essencial para a saúde financeira e a economia nacional. Essas empresas de análise de comportamento de crédito ajudam tanto os tomadores de crédito como os credores a tomar melhores decisões e diminuir a taxa de inadimplência.

Assim, podemos concluir que o birô de crédito não serve apenas para indicar a falta de pagamento. Na verdade, ele também pode ser uma ajuda para pessoas com boa saúde financeira atingirem seus objetivos.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas