Dados, informação e conhecimento: qual a diferença dos conceitos?

Dados, informação e conhecimento: qual a diferença dos conceitos?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Atualmente, muito se fala sobre dados, informação e conhecimento, principalmente por estarmos na era da informação, onde a mesma vale muito e é muito poderosa em diversos sentidos.

Contudo, apesar do alto uso dos termos dados, informação e conhecimento, existe muitas vezes uma confusão sobre estes conceitos, uma vez que eles parecem sinônimos.

O que são os conceitos de dados, informação e conhecimento?

Dados, informação e conhecimento são termos utilizados por diversos departamentos dentro das empresas, principalmente pela área de Tecnologia da Informação.

Porém, cada um possui um significado diferente do outro, o que pode gerar certa confusão.

Por isso, é importante entender o que é dado, informação e conhecimento separadamente, a fim de não cometer mais eventuais erros.

Quando estes pontos se encontram somados, eles geram uma melhor possibilidade de tomada de decisões por parte de empresas.

Afinal, por meio destes indicadores é possível analisar onde mais esforços devem ser colocados e onde devem ser diminuídos de acordo com as necessidades que cada setor que uma instituição possui.

Todos os três são termos utilizados dentro da área de Tecnologia da Informação, porém, com suas diferenças.

Uma forma mais fácil para entender o que é cada um deles é através de um exemplo prático de dado, informação e conhecimento.

  • Dado: um conjunto de informações;
  • Informação: conhecimento que se torna público por meio de comunicações ou de publicidade; e
  • Conhecimento: entendimento sobre um fato, produto, serviço ou lei, sendo sempre originário de um estudo ou experiência.

Dito isso, partiremos agora para a explicação mais direta sobre cada um destes conceitos.

Quer se tornar um especialista em LGPD certificado pela EXIN? Acesse a página de cursos do Certifiquei e confira nosso curso Privacy & Data Protection – Essentials!

Qual o conceito de dados?

Qual o conceito de dados

Para começarmos a entender o conceito de dados informação, e conhecimento, entenderemos primeiro o que são dados.

Os dados são uma série de fatos discretos que servem como base para a construção da informação e do conhecimento.

Porém, o dado não apresenta um significado importante e não leva a nenhuma compreensão quando analisado sozinho.

Ou seja, dados são a matéria-prima da informação, de forma que, quando analisados de forma isolada, não podem ser traduzidos a um significado, isto é, não constituem sozinhos uma informação.

Tratam-se de registros soltos, códigos aleatórios que não dão origem a uma informação sozinhos.

Para entendermos melhor esse conceito, podemos citar alguns exemplos de dados.

Nossos dados pessoais, por exemplo, como nome, idade e estado civil, podem ser considerados dados, pois isoladamente não constituem uma informação.

Para que possam ter algum significado é preciso haver a análise, manipulação e processamento de dados.

De toda maneira, existem três tipos de dados:

  1. qualitativos: indica a qualidade de algo, seja como o tamanho ou a cor, por exemplo;
  2. quantitativos: referem-se exclusivamente a números, cabendo então perguntas como preço ou quantidade;
  3. categóricos: aqui eles são identificados por categorias, como por exemplo carros novos e usados.

O que é informação?

A informação nada mais é do que uma estruturação e organização de dados, ou seja, ela é o resultado de aplicar contexto aos dados.

De acordo com Yves François Le Coadic, autor do livro “A Ciência da Informação”, ela é um registro, em suporte físico ou intangível, disponível à assimilação crítica para produção de conhecimento (LE COADIC, 1996).

Em outras palavras, podemos entender que a informação é todo o material que compõe aquilo que é conhecido. Mas ela, por si só, não é o conhecimento como um todo.

Além disso, a informação é considerada um bem ao qual todos os cidadãos devem ter direito e acesso.

Assim, ela se torna relevante e útil para uma pessoa que deseja compreender determinado assunto em específico.

Agora, ao falar sobre o objetivo que a informação possui, é necessário ter em mente que a sua finalidade é reduzir incertezas, a fim de levar ao conhecimento e sabedoria, e os aprofundar.

Ao mesmo tempo, este termo refere-se também ao esclarecimento do funcionamento sobre algum processo ou então um objeto, como por exemplo um manual de instruções de algum produto.

Quando este conceito entra na área de TI, a computação é utilizada para produzir, transmitir, armazenar, utilizar, acessar e proteger as mais variadas informações disponíveis.

Por isso, surgem processos como a política de segurança da informação, algo de grande importância atualmente para evitar principalmente eventuais problemas como os ciberataques.

Um outro tipo de aplicação dentro deste setor é a criação dos sistemas de informação, um sistema que descreve o processamento, o armazenamento e a transferência de informações.

Mas, de forma geral, podemos entender a definição deste conceito como a configuração de um determinado dado para o entendimento e utilização pelo ser humano.

Qual a definição de conhecimento?

Uma definição simples para conhecimento é que ele, sozinho, é a informação processada e já transformada em experiência por uma pessoa.

Dessa forma, vemos uma relação entre informação e conhecimento de forma direta.

Sendo assim, o conhecimento une ambos os conceitos anteriores, sendo o resultado final da análise de dados.

Além disso, conhecimento é uma capacidade que dá a possibilidade de agir e até mesmo de prever quais serão os resultados diretos dessa ação que tivemos.

Isso ocorre através do processamento da informação somada junto a um reportório que temos devido a outras experiências.

Porém, ela também é resultado de aprendizagem, que é quando somos expostos a diversas informações novas que, cada uma a sua maneira, alteram nosso comportamento e relacionamento com o que está a nossa volta.

Em outras palavras, podemos entender conhecimento como familiaridade e consciência para com uma pessoa, lugar, evento, ideia ou forma de fazer algo.

Tudo isso é conquistado através de três pontos:

  1. aprendizagem, citado anteriormente;
  2. percepção; e
  3. descoberta.

Vale ressaltar que eles não são fatores excludentes, o que torna possível aprender algo através de percepção ou após descobrir algo.

O conhecimento ocorre, então, quando é aplicada a informação, gerando uma ideia ou noção de alguma coisa.

Além disso, quando analisamos o que é conhecimento, temos respostas como o ato, ou efeito, de conhecer algo.

Deste conceito surge um outro que possui tamanha importância, que é a gestão de conhecimento.

Este, por sua vez, é o nome dado a um conjunto de tecnologias e procedimentos que tem como finalidade apoiar:

  • criação;
  • transferência; e
  • aplicação de conhecimento.

No entanto, normalmente isso ocorre em âmbito empresarial sendo suficiente para entender como agir em determinadas situações.

Quais as diferenças entre dados, informação e conhecimento?

Após entender o que é cada um destes conceitos separadamente, podemos finalmente entender qual a diferença entre dados, informação e conhecimento.

Contudo, uma forma fácil de entender a diferença entre dados, informação e conhecimento é através de uma citação da autora Heide Miranda da Silva.

Em seu artigo “Sociedade da Informação”, a autora diz que se informação é dado trabalhado, então conhecimento é informação trabalhada (da Silva, 2007).

Em outras palavras, a informação são os dados processados sobre algo ou alguém, e o conhecimento é um conjunto de informações úteis que foram adquiridas através de aprendizados e experiência.

Logo, um exemplo de dados e informação que pode auxiliar a entender a diferença deles é justamente é que o dado, sozinho, não é relevante e não leva a qualquer compreensão enquanto a informação é uma série de dados organizados.

Assim, essa estrutura passa a transmitir um significado, gerando entendimento em algum contexto específico.

Por fim, cabe pontuar que somar dados, informação e conhecimento gera o verdadeiro know-how, ou seja, o conhecimento de um processo para realizar algo.

Denis Zeferino
Denis Zeferino
Denis Zeferino é Data Protection Officer (DPO) certificado pela EXIN. Bacharel em Ciência da Computação e pós-graduado em Gestão de Infraestrutura de TI, Segurança da Informação e Cybersecurity. Tem mais de 15 anos de experiência, conciliando sua vida profissional entre o universo da Tecnologia e Segurança da Informação e da Educação. É membro da Associação Nacional dos Profissionais de Privacidade de Dados e dedicado a levar o entendimento da LGPD e Proteção de Dados aos alunos do Certifiquei.

relacionadas