EV/EBITDA: saiba mais sobre este importante indicador

EV/EBITDA: saiba mais sobre este importante indicador
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para investidores que buscam seguir o caminho da análise fundamentalista saber como funcionam os indicadores que fazem parte deste modelo é relevante, dentre eles, vale conhecer o EV/EBITDA.

Através do EV/EBITDA é possível comparar fatores importantes dentro de um negócio, sendo que através do resultado é possível se estipular o tempo que um investimento realizado renderia resultados.

O que é EV/EBITDA

O EV/EBITDA é o indicador formado pelo “Enterprise Value” (EV) e o “Earnings Before Interest,Taxes, Depreciation and Amortization” (EBITDA), cujo objetivo é calcular o tempo que seria necessário para que o lucro operacional de um negócio pagasse os investimentos realizados anteriormente.

Dessa forma, entender separadamente os dois fatores que formam este indicador se torna importante.

Inicialmente, vale ressaltar que o “EV”, também conhecido como Valor da Firma, é o dado que representa o valor de um negócio com todos seus ativos, quando descontado o seu caixa.

Assim, o Valor da Firma pode ser dividido em três itens. São eles:

  1. Valor de mercado;
  2. Valor de dívidas;
  3. Caixa e valores equivalentes ao caixa.

Sendo que os dois primeiros itens devem ser somados e subtraídos pelo terceiro. O resultado significa o “EV” que o negócio possui.

Enquanto o EBITDA, conhecido como Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (LAJIDA) no Brasil, é um dado que representa o resultado operacional obtido por um negócio.

Todavia, nesta conta não entram gastos com impostos, juros, amortizações e depreciações.

Vale ressaltar que o EBITDA é um dado relevante para quem busca descobrir o potencial de geração de caixa de um negócio.

Além disso, ao considerar amortizações e depreciações o EV/EBITDA se diferencia do EV/EBIT.

Entendido esses dois componentes, é possível entender quais são as vantagens e desvantagens ao se considerar EV/EBITDA em sua análise sobre um negócio.

Vantagens e desvantagens do indicador

Assim como em todo mercado, o EV/EBITDA possui vantagens e desvantagens. Entender esses dois fatores é essencial para quem busca utilizar este tipo de indicador em suas análises.

Inicialmente, os pontos que podem ser considerados fortes deste indicador.

Vantagens

Entre as vantagens, é possível listar as seguintes:

  • Valos sempre será igual ou maior que zero, ou seja, quase sempre é positivo;
  • Exclui fatores como amortização e depreciação, sendo que esses não possuem efeito direto no caixa de um negócio;
  • Possibilidade de comparações entre empresas de portes diferentes, em relação à capital e tributações;
  • Permite a comparação de empresas de diferentes setores e, até mesmo, de diferentes países.

Visto suas vantagens, é natural entender porque este indicador é tão popular entre investidores e profissionais do mercado financeiro.

Ainda é possível ressaltar que este indicador é utilizado frequentemente em situações de fusões e aquisições de empresas, isso porque o EV/EBITDA é um indicador “universal”, possibilitando uma comparação mais clara dos índices dos negócios envolvidos.

Além disso, este indicador também é relevante na comparação dos números da mesma empresa em períodos diferentes, ou seja, as suas utilidades são vastas.

Contudo, entender as desvantagens existentes ao se utilizar este tipo de indicador também é relevante.

Desvantagens

Uma das grandes desvantagens na utilização da EV/EBITDA é o fato que este indicador não é o método mais completo no momento de se compreender a geração de caixa de um negócio.

Isso porque não são considerados alguns fatores, como, por exemplo:

  • Juros pagos pela empresa;
  • Tributação paga pela empresa;
  • Receitas financeiras;
  • Investimento em capital de giro;
  • Manutenção da CAPEX.

Além disso, o EV/EBITDA não reconhecerá situações em que a empresa esteja endividada ou dando prejuízos.

Isso porque o negócio estará pagando um alto valor de juros, distorcendo assim o resultado do EV/EBITDA.

Interpretação do EV/EBITDA

Como visto até aqui, este indicador pode ser útil de diferentes formas e em diversos contextos.

Dessa forma, é natural que este indicador tenha importância e popularidade no mercado financeiro, especialmente com aqueles que investem com base na análise fundamentalista.

Portanto, saber interpretar os resultados apresentados se torna importante para quem buscar utilizá-lo.

Imagine uma situação em que somente o “EV” da empresa tenha crescido, pode ser possível que este movimento seja relacionado como um momento em que o mercado esteja indicando confiança naquele negócio e em seu potencial de crescimento.

Além disso, o valor de alta ainda pode indicar que o empreendimento tenha diminuído suas dívidas.

Todavia, este mesmo movimento pode significar que a empresa tenha realizado investimentos visando aumentar seu porte, porém seu resultado operacional não foi afetado no processo.

Para se entender o que aconteceu, é necessário compreender o EBITDA do negócio.

Portanto, saber interpretar os movimentos que ocorrem nesses dois indicadores é essencial no momento de interpretar os resultados do EV/EBITDA.

Quer trabalhar no mercado financeiro? Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Importância do EV/EBITDA para profissionais do mercado financeiro

EV/EBITDA: saiba mais sobre este importante indicador

Tendo um papel essencial no momento de se entender em que momento a empresa passará a dar retorno sobre os investimentos realizados, é natural que o EV/EBITDA seja um dos indicadores de maior relevância para aqueles que atuam profissionalmente no mercado financeiro.

Especialmente, porque este indicador possibilita ao profissional aumentar sua margem de comparação de empresas, isso é, através desta métrica, é possível que o investidor compare:

  • Empresas nacionais e internacionais;
  • Negócios com diferentes estruturas de capital;
  • Companhias com diferentes formas de tributação.

Além disso, o EV/EBITDA ainda possibilita ao profissional excluir valores que não afetam o caixa de um negócio, como são as depreciações e amortizações.

Portanto, este se torna um indicador importante para quem trabalha na área, especialmente analisando investimentos.

Contudo, este mesmo profissional deve ter cuidados ao utilizar tal métrica, afinal, como visto anteriormente, o EV/EBITDA possui algumas desvantagens, que podem causar em um resultado que distorce a realidade.

Assim, para se ter uma melhor utilização do EV/EBITDA o profissional da área deverá aliar este indicador com outros utilizados na análise fundamentalista. Através de combinações ele conseguirá um resultado que se aproxima mais da realidade e, consequentemente, terá mais chances de achar um bom negócio.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas