Family office: entenda o que faz esse tipo de gestora de recursos

family office
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

No mercado financeiro, o ramo de gestão de recursos possui diversas modalidades de operação diferentes. Uma delas é o chamado family office.

Apesar de ter várias similaridades com as outras gestoras de recursos, o family office se diferencia principalmente pela sua estrutura e pelo tipo de público que ele atende.

O que é family office?

De forma simplificada, o family office, é uma administradora de bens de famílias de alta renda. O seu objetivo principal é prestar consultoria direcionada para as finanças da família cliente.

Ou seja, nesse formato, o investimento ocorre ao mesmo tempo em que também são trabalhados a gestão patrimonial e planejamento estratégico do capital da familia ali investido.

Algumas atividades de um family office são:

  • Gestão de investimentos;
  • Sucessão familiar;
  • Assessoria jurídica, fiscal e filantrópica;
  • Gerenciamento de riscos;
  • Monitoramento e preservação do patrimônio.

Diferença do family office para outras gestoras de recursos

É válido lembrar que a assessoria financeira e outros serviços desse tipo de escritório não são o mesmo que o private banking ou wealth management.

Uma das principais diferenças é que, no private banking, o serviço é prestado por grandes bancos. E no wealth management, o processo é direcionado para portfólio de investimentos.

Contudo, no family office, a consultoria é prestada por escritórios que podem ser unifamiliares e acontece de forma mais integral, abrangendo diversas formas de gestão.

Quais são os tipos de family office?

family office

Para quem quer montar um family office ou atuar em uma dessas assessorias, é preciso saber que existem duas modalidades de atuação:

  • Single family office;
  • Multi family office.

Single

Nessa modalidade, a assessoria é voltada apenas para uma família e, em alguns casos, existe uma quantidade mínima de riqueza para se tornar cliente.

Multi

Já no formato multi, existe o atendimento para mais de uma família. Entretanto, assim como o single, pode existir a necessidade de uma quantidade mínima de patrimônio para que uma família torne-se cliente.

Quer trabalhar no mercado financeiro? A Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

Como trabalhar ou montar um family office?

O profissional que quer trabalhar em um family office, precisa, antes de tudo, entender que estará auxiliando o cliente nas tomadas de decisões diárias. Por isso, o consultor, precisa ser dotado de algumas características e habilidades essenciais, como:

  • Saber avaliar os cenários de mercado;
  • Avaliar riscos envolvidos na estruturação de projetos;
  • Identificar as melhores oportunidades de investimentos;
  • Visar o crescimento e manutenção da fortuna de forma inteligente.

Além disso, algumas alternativas de atuação profissional pode estar relacionada com especialidade:

  • Administrativa;
  • Fiscal;
  • Jurídica;
  • Investimentos.

Ser um profissional certificado é o primeiro passo para começar sua carreira no mercado financeiro. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Remuneração dos profissionais nesse setor

Sobre a remuneração ao profissional, geralmente, as taxas de serviço são decididas diretamente com a família e podem ser estipuladas tanto por taxa fixa, quanto percentual.

Entretanto, em alguns casos, existem assessorias que optam por um modelo híbrido. Nesse caso, são mescladas tanto a taxa fixa quanto a taxa percentual.

Ao se prestar serviço em alguma gestora, é necessário entender qual é a cultura daquele local. Seja a cultura de remuneração, bem como, a cultura de atuação.

Já no caso de quem pretende empreender no ramo, é indispensável a composição de um bom grupo de profissionais que possa acompanhar o cliente (modo single ou multi), da maneira mais adequada aos seus objetivos.

Por fim, o family office é uma oportunidade para trabalhar no mercado financeiro. Se especializar na função, é um fator primordial para conseguir bons resultados na profissão.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas