Fintechs: entenda como elas estão revolucionando o mercado

fintechs
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

As Fintechs representam uma grande evolução na forma de oferecer produtos financeiros e bancários.

Com as Fintechs, tornou-se possível evitar perda de tempo e burocracias, além de proporcionar uma série de benéficos ao cliente. O termo Fintech resulta da união das palavras financial (finanças) e technology (tecnologia).

O que são Fintechs?

As Fintechs são startups financeiras, um tipo de empresa em desenvolvimento de base tecnológica que oferece produtos e serviços financeiros.

Diversas fintechs têm revolucionado o mercado por solucionar de forma prática as grandes burocracias dos bancos tradicionais.

Diante disso, vários bancos tradicionais, especialmente os bancos comerciais já vêm criando setores espelhando-se na lógica dessas startups financeiras.

Essa medida torna o mercado mais competitivo o que, consequentemente, gera melhores produtos, serviços e preços para o consumidor. O diferencial de mercado das fintechs é que além dos serviços bancários, elas entregam ainda mais opções para os clientes com a sua tecnologia financeira.

  • Emissão de boletos digitais;
  • Transferências gratuitas para todos os bancos;
  • Gestão financeira online;
  • Adiantamento de parcelas do cartão;
  • Exclui a necessidade de uma agência física.

Quais os serviços oferecidos pelas fintechs?

fintechs

Muitos não entendem como a tecnologia das fintechs as diferenciam das demais instituições financeiras. Por isso, é importante que você conheça as tecnologias utilizadas pelas startups financeiras e os serviços oferecidos por essas empresas.

Machine learning

Machine learning é, basicamente, a aprendizagem automática da máquina para otimizar a execução das atividades. Ela ajuda a reconhecer padrões de consumo do cliente e serve, por exemplo, para sugerir melhores opções financeiras ao consumidor.

Mobile first

Adaptação de todos os serviços para dispositivos móveis, principalmente os smartphones. Isto é muito útil, já que a maioria das pessoas utilizam esse tipo de serviço através de smartphones.

Chatbots

Uma das tecnologias mais aderida por diversas instituições financeiras em seu atendimento. Os robôs de atendimento são desenvolvidos para oferecerem resoluções práticas para os clientes, simulando um atendimento real.

Conta bancária das fintechs

A conta-corrente digital é uma das principais vantagens oferecidas inicialmente pelas fintechs. Para realizar suas movimentações financeiras, o cliente só precisa enviar alguns dados diretamente pelo aplicativo da empresa.

Assim, ele pode ter acesso a cartões de crédito, empréstimos e diversos outros serviços sem pagar nenhuma tarifa.

Oferta de crédito nas fintech

Um dos tipos de fintech que mais vem chamando a atenção do consumidor são aquelas que operam dentro do mercado de crédito. As fintechs de crédito buscam facilitar a geração de cartões e acesso a crédito aos seus correntistas, sem cobrar taxas abusivas.

Um ponto muito importante é a flexibilidade do limite, muitas vezes sendo escolhido pelo próprio correntista.

Investimentos nas fintechs

O mundo dos investimentos, tradicionalmente comandado por grandes instituições do mercado financeiro, vem apresentando novas alternativas com algumas fintechs de investimentos.

Neste caso, as principais vantagens das fintechs estão relacionadas a isenção do pagamento de taxas (custódia, corretagem, etc.) e serviços oferecidos integralmente online.

Aplicativos de gestão financeira das fintechs

A gestão financeira não é uma atividade tão simples para grande parte das pessoas. Por isso, os aplicativos de gestão e controle financeiro disponibilizado pelas startups financeiras vêm chamando muita atenção.

Por meio dos seus aplicativos, o usuário – pessoa física ou jurídica – consegue observar seus recebimentos e gastos, além de ter acesso aos créditos e dívidas adquiridas.

Quer trabalhar no mercado bancário? A Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

As principais fintechs brasileiras

Como pôde ser percebido, o surgimento das fintechs trouxe para o consumidor de serviços financeiros inúmeras vantagens. Sobretudo, porque o setor financeiro é habitado por intuições financeiras muito tradicionais.

Quando falamos deste setor no Brasil, é possível até perceber um caráter oligopolista. No entanto, com o surgimento de algumas fintechs brasileiras, é possível ver pequenas mudanças acontecendo diariamente no mercado financeiro.

Por isso, é importante conhecer algumas das principais fintechs brasileiras.

  • Nubank: Startup considerada pioneira na área de serviços financeiros. Revolucionou o mercado bancário por disponibilizar todos os serviços online e não cobrar taxas aos clientes.
  • Bidu: Plataforma de comparação de preços de seguros. Além disso, o Bidu oferece serviços de empréstimo, financiamento e cartão de crédito.
  • Picpay: Aplicativo destinado para o pagamento. A plataforma facilita a geração de boletos para pagamento e recebimento online.

Desta forma, conforme essas empresas vão crescendo e se popularizando, a competição das firmas torna a situação cada vez mais interessante para o investidor. Além disso, o surgimento dessas startups é uma ótima oportunidade para quem deseja trabalhar em uma fintech.

Muitas oportunidades de trabalho no mercado financeiro vêm sendo criadas. Algumas dicas são válidas para quem quer conseguir um emprego nas fintechs:

  • Conheça a fundo as fintechs e com o que cada uma delas trabalha;
  • Saiba os tipos de função que você gostaria de exercer;
  • Ative sua rede para contactar pessoas que trabalham no setor;
  • Atualize seu CV, destacando aquilo que é de interesse das fintechs.

Desta forma, você poderá conhecer mais a realidade das fintechs e, quem sabe, conseguir entrar no mercado financeiro através de alguma delas.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas