LCI: tudo sobre essa opção de investimento em renda fixa

LCI: tudo sobre essa opção de investimento em renda fixa
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para ter uma carteira diversificada e mitigar os riscos de perdas, o investidor deve conhecer as diversas opções de investimentos disponíveis para o seu perfil de investidor, tanto de renda fixa, como a LCI, como de renda variável.

A LCI é um investimento muito procurado, principalmente para investidores com perfil conservador e moderado.

O que é LCI?

LCI, ou Letra de Crédito Imobiliário, é um tipo de investimento em renda fixa privado e totalmente isento da declaração de Imposto de Renda e de IOF, o Imposto sobre Operações Financeiras.

O motivo que torna esse tipo de aplicação isento de ambas as taxas é para fomentar a procura pelo mercado imobiliário.

Além disso, a LCI é emitida por instituições financeiras e realiza a remuneração do investidor no prazo determinado.

Vale pontuar que esse é um dos títulos de investimento mais procurados por brasileiros, e é emitido por instituições financeiras e bancos, concedidos para investidores do setor imobiliário.

O dinheiro colocado por investidores é utilizado para gerar melhorias neste setor, afinal, eles representam créditos imobiliários.

Em outras palavras, podemos entender que a pessoa que realiza a aplicação está emprestando o dinheiro para esta área, recebendo-o no futuro com as respectivas correções monetárias.

Mais para frente nós traremos, neste artigo, explicações mais a fundo sobre como funciona a remuneração, rentabilidade, segurança e outros pontos sobre esse tipo de investimento.

Porém, é importante ter ciência desde já que ele se assemelha ao Certificado de Depósito Bancário no quesito de remuneração.

Além disso, um ponto crucial a se conhecer é que esse tipo de investimento normalmente tem um retorno mais interessante do que o da poupança, o que o torna a aplicação em LCI mais procurada entre investidores.

Como realizar um investimento em LCI?

Antes de trazermos passos para realizar o investimento em LCI, é crucial ter em mente que esse tipo de aplicação tem se tornado cada vez mais acessível, auxiliando no ingresso de novos investidores.

E isso se dá devido ao aumento de emissão dos títulos e também das necessidades que o setor possui.

Somado a isso, temos outro ponto interessante: a rentabilidade normalmente é superior a outros tipos de investimento com renda fixa.

O emissor dos papéis deste ativo é sempre uma instituição do mercado financeiro privada, como um banco por exemplo.

Após elencados esses fatores que o tornam algo interessante para diversos investidores, confira abaixo os passos que você pode tomar caso queira começar a investir em Letra de Crédito Imobiliário hoje mesmo:

  1. abra a sua conta em uma corretora de valores de confiança, informando dados pessoais e criando um login e senha;
  2. transfira o montante separado para o investimento por meio de um TED;
  3. uma vez que os recursos caírem na conta, o investidor deve entrar na plataforma da corretora para analisar as possibilidades de investimentos;
  4. escolher qual será a LCI para o investimento, um dos passos mais importantes e que requer conhecimento sobre o mercado;
  5. simular o rendimento por meio de calculadoras online que demonstram a possível rentabilidade dos recursos até a data de vencimento; e
  6. comprar os títulos da LCI que foi escolhida.

Assim, podemos analisar que o processo de investimento nesse tipo de ação é bem simples.

Porém, lembre-se de não aplicar todo o dinheiro em somente uma ação, sendo esta uma estratégia arriscada e que pode levar a perda de capital.

O aconselhado é, de acordo com o seu perfil de investidor, montar a carteira de investimentos com mais de um título, mitigando riscos e possibilitando maiores retornos.

Existe mais de um tipo de Letra de Crédito Imobiliário?

Ao todo, existem três formas de negociação das Letras de Crédito Imobiliário, cada uma tem como base a modalidade e remuneração oferecida pelo investimento.

Sendo assim, as três opções dessa Letra de Crédito são:

  • pós-fixada, onde o rendimento acompanha algum índice do mercado financeiro, como o CDI;
  • prefixada: o valor pago quando ocorrer o vencimento da aplicação é decidido no momento de compra da ação; e
  • com rentabilidade mista: aqui ambos os pontos misturados, ou seja, a remuneração é composta por uma taxa fixada previamente somada a variação de algum indicador.

Contudo, vale pontuar que o tipo mais comum no mercado são os pós-fixados, que tem rentabilidade percentual em alguma taxa, normalmente o CDI.

Em bancos grandes, o rendimento é equivalente a 70% do CDI, mas tanto em corretoras como bancos médios, a remuneração pode subir para 90% ou 100% do Certificado de Depósito Interbancário.

Porém, quem opta pela forma prefixada sabe o rendimento que terá ao fim do período, independentemente de quanto o CDI oscilar.

E uma vez que a rentabilidade não é alterada, esse tipo de Letra de Crédito é indicada para momentos em que a taxa Selic tem a pretensão a diminuir.

Já a de rentabilidade mista, porém, oferece proteção do montante contra a inflação, evitando que a pessoa perca dinheiro com esse investimento.

Existe outro tipo de Letra de Crédito?

Ao falarmos sobre Letras de Crédito, devemos ter em mente que existe a Imobiliário e a do Agronegócio também.

Assim, as duas opções são LCI e LCA, dois investimentos de renda fixa que possuem características muito parecidas.

Ou seja, ambos são isentos do IR e podem gerar bons retornos, sendo recomendados principalmente para investidores com perfil conservador ou moderado.

A diferença entre os dois tipos de investimentos se encontra em quem emite o papel e no uso que o dinheiro possui.

Afinal, no LCA os títulos são utilizados para recolher fundos destinados aos participantes da chamada cadeia do agronegócio.

Além disso, as LCAs podem ser feitas por empréstimos para produtores rurais ou para cooperativas, e inclui investimentos na produção, comercialização, beneficiamento e industrialização dos produtos da agropecuária.

De toda maneira, as Letras de Crédito do Agronegócio também podem ser encontradas de forma pós-fixada, prefixada e mista.

Por isso, se ficar em dúvida entre investir em LCI ou LCA, tenha em mente que eles são muito parecidos, e muito recomendados também para investidores moderados ou conservadores.

Características do investimento em Letra de Crédito Imobiliário

Características do investimento em Letra de Crédito Imobiliário

Após entendermos melhor sobre o que é a taxa LCI, os tipos encontrados no mercado e como realizar uma aplicação nesta opção, vamos entrar agora nas características desse investimento.

A primeira pergunta que surge é se a LCI tem Imposto de Renda, e a resposta para isso é que não, pessoas que investem nesse tipo de letra do crédito não precisam declarar no IR.

Agora, ao falar sobre a segurança dessa aplicação, devemos ter em mente que elas são asseguradas pelo FGC, o Fundo Garantidor de Créditos.

Assim, existe uma proteção dos investimentos em um valor até R$250 mil por CPF e pela instituição financeira dona do título também, que coloca um limite de garantia de R$1 milhão para cada quatro anos.

Além disso, esse tipo não se encontra diretamente exposto a riscos do setor imobiliário, o que o torna mais interessante.

Somado a isso, temos um outro ponto que é a aplicação mínima que, por sua vez, é de R$500.

E passado um período de 90 dias, a carência do investimento acaba, gerando liquidez na aplicação e a possibilidade de realizar resgates parciais.

Porém, é necessário que o investidor mantenha, no mínimo, um saldo igual ao de aplicação.

Como é a rentabilidade desse investimento?

Quanto à rentabilidade da LCI, é importante ter em mente que tudo depende de qual a forma que a pessoa opta por investir, tendo em mente que ela pode ser prefixada, pós-fixada ou mista.

Caso seja prefixada, o capital do investidor terá a rentabilidade fixa definida no momento da compra, como 10% ao ano.

Já a pós-fixada está sempre atrelada a uma taxa indexadora, normalmente o CDI.

Sendo assim, o rendimento vai depender de qual for o valor trabalhado pela instituição.

Mas, como citamos anteriormente, normalmente bancos grandes trabalham com 70% do CDI enquanto corretoras e bancos médios podem chegar a valores entre 90% e 100%.

Já na rentabilidade mista, ele segue uma taxa fixada previamente e tem um valor somado com a variação de um indicador, como 15% do IPCA, por exemplo.

Vale a pena investir em LCI hoje?

Uma vez sabendo melhor sobre esse título, a dúvida que fica é: afinal, vale a pena investir em LCI hoje?

E para responder a isso, devemos lembrar alguns pontos sobre esse tipo de aplicação.

A primeira é que ela não possui cobrança do Imposto de Renda. Somado a isso, temos ainda a proteção, por parte da instituição financeira emissora do título, de até R$250 mil.

Além disso, devemos ter em mente que esse tipo de investimento possui maior rentabilidade que a poupança, e é muito acessível, sendo possível entrar com cerca de R$500.

Agora, para analisar se este é um investimento que compensa, é importante ter em mente as vantagens e desvantagens geradas por esse investimento.

Os pontos positivos são:

  1. é um título de renda fixa, que gera estabilidade e ganhos frequentes para a carteira de investimentos;
  2. a rentabilidade é, normalmente, próxima de 100% do CDI, se tornando interessante;
  3. ela é isenta de taxas, tendo rendimento bruto igual ao líquido, ou seja, possibilidade de retornos maiores;
  4. é um investimento fácil de se realizar;
  5. a Letra de Crédito Imobiliário é segura, oferecendo baixo risco; e
  6. é uma boa possibilidade de diversificação de renda.

Por outro lado, o fator desfavorável desse investimento é sobre o resgate, que deve ser feito somente na data do vencimento.

Este, é o chamado período de carência, que dura entre 60 e 90 dias dependendo da instituição que emitir o título.

As características são muito parecidas para o investimento em LCI e em LCA, mas ambas são boas opções para investidores que não estão aptos a correr muitos riscos mas desejam uma boa rentabilidade.

Por fim, vale pontuar que a LCI é um investimento normalmente indicado para pessoas com perfil de investidor conservador e moderado, mas que possui uma boa possibilidade de retorno financeiro.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas