Como trabalhar em banco? Veja as principais funções e requisitos

trabalhar em banco
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Por ser uma carreira importante e tradicional no mercado, trabalhar em banco é uma oportunidade bastante desejada por profissionais de diversas áreas.

Além da possibilidade de atuar dentro do mercado financeiro, trabalhar em banco também oferece retornos financeiros satisfatórios, além da possibilidade de iniciar em uma carreira bastante valorizada.

  1. Como trabalhar em banco?
  2. O que é preciso para trabalhar em banco?
  3. A importância das certificações bancárias
  4. Como é a rotina de um banco?
  5. Dicas para trabalhar em um banco
  6. Vale a pena trabalhar em banco?

Como trabalhar em banco?

Para trabalhar em banco, é preciso buscar bastante conhecimento e boas experiências dentro do mercado financeiro, a fim de tornar o currículo mais atrativo. A trajetória até o alcance de uma posição dentro de uma instituição bancária varia de acordo com seu interesse e quantidade de conhecimento.

Os grandes bancos de varejo oferecem vagas tanto para quem deseja começar como Jovem Aprendiz quanto para profissionais com graduação. No caso das vagas para Jovem Aprendiz, pessoas menores de 18 anos podem ingressar com uma jornada de trabalho reduzida, remuneração, carteira assinada e benefícios.

Já para quem está cursando alguma graduação, existe a possibilidade de entrar como estagiário. Essa é uma excelente forma de ganhar experiência dentro da área das finanças.

Ser um profissional certificado é o melhor passo para começar sua carreira em um banco. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Trainee e Concursos

Os programas de Trainee de bancos são voltados para quem já concluiu ou está no final de sua graduação. Neles, as vagas são extremamente concorridas, com uma jornada de 8h diárias e possibilidade de ser efetivado em boas posições ao final do programa.

Além disso, as instituições bancárias públicas realizam processos de admissão através de concursos, como manda a Constituição Federal. Através deles, são oferecidas vagas de nível médio e superior, até mesmo dentro do Banco Central do Brasil.

O que é preciso para trabalhar em banco?

trabalhar em banco
Como visto, é possível assumir um cargo dentro de um banco de duas formas: realizando um concurso, no caso de bancos públicos, ou atendendo aos requisitos de um banco privado.

Para entender melhor, confira quais os pré-requisitos para entrar em instituições bancárias:

Como trabalhar em bancos privados?

Os bancos privados são bastante seletivos ao escolher novos funcionários. Para estudantes de nível médio, de 15 a 20 anos, uma boa alternativa é se inscrever em programas como o Jovem Aprendiz. Para isso, basta estar matriculado no Ensino Fundamental ou Médio e manter uma frequência alta nas aulas.

No caso de estudantes de nível superior, os programas de estágio são voltados para alguns cursos específicos, como:

  • Administração;
  • Economia;
  • Tecnologia da Informação;
  • Ciências Contábeis;
  • Marketing;
  • Direito;
  • Recursos Humanos;
  • Estatística.

São contratados aqueles que, além de estarem estudando ou serem formados em áreas como as citadas, possua outras qualidades no seu currículo. O salário dentro de bancos costuma ser maior que a média, além de incluir alguns benefícios, dependendo da instituição.

Como trabalhar em bancos públicos?

Só existe uma forma de trabalhar em banco público: fazendo um concurso público. Nesse caso, é preciso, antes mesmo de buscar editais, começar a estudar, já que existe uma enorme concorrência para as vagas.

É preciso ter entre 18 e 70 anos incompletos, além de estar com as obrigações eleitorais e militares em dia. Já o nível de escolaridade cobrada varia de acordo com o cargo a ser oferecido.

A importância das certificações bancárias

Diversos fatores podem contribuir para que você consiga uma vaga em um banco. Inclusive para alguns cargos e áreas é necessário possuir alguma certificação financeira.

As certificações bancárias são um dos aspectos mais fundamentais para começar a trabalhar e progredir na carreira em um banco. Isso acontece porque, para desempenhar funções mais importantes, normalmente é exigido por lei que os profissionais sejam certificados.

Essa exigência garante não apenas que o profissional é mais qualificado — mas também certifica que o mesmo tem pleno conhecimento da atividade e da regulação que a envolve.

Os dois exemplos mais comuns de certificações bancárias no Brasil são a CPA-10, a CPA-20 e a CEA. Essas certificações são voltadas para os bancários que oferecem produtos e serviços de investimento para os seus clientes.

CPA-10

A CPA-10 é (Certificação Profissional ANBIMA – Série 10) é uma certificação financeira criada pela ANBIMA para certificar quem deseja atuar na prospecção ou venda de produtos de investimento de nível mais básico junto os clientes do banco.

Se você quer em trabalhar com produtos de investimentos, a Certifiquei oferece o melhor curso preparatório para você tirar a sua certificação da CPA-10. Confira!

CPA-20

Já a CPA-20 (Certificação Profissional ANBIMA – Série 20) é uma certificação financeira também criada ANBIMA para certificar profissionais que atuam na venda de produtos de investimento nos segmentos de alta renda, como no private banking, corporate banking e investidores institucionais, além dos próprios clientes das agências

bancárias.
Para tirar sua certificação CPA-20, confira o curso da Certifiquei e estude para o exame com o suporte dos melhores profissionais do mercado.

CEA

Por último, a CEA (Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA), é uma certificação, também emitida pela ANBIMA, para reconhecer e qualificar os profissionais como especialistas em investimentos. Por ter um caráter mais abrangente e completo, a CEA engloba todas as atividades da CPA-10 e CPA-20, sendo a maior certificação dentre as três.

Como é a rotina de um banco?

A rotina dentro de bancos depende bastante da função a ser desempenhada pelos profissionais. Mas, em geral, ela costuma ser bastante agitada e pode chegar até mesmo a não possuir jornadas definidas.

Para ter bons resultados, é importante ter familiaridade com números, bom conhecimento da economia e do Excel.

Um ponto positivo dos bancos privados é a oportunidade de desenvolvimento profissional ao longo do tempo, já que essas instituições estão em constante crescimento.
Se você se adaptar, é possível construir uma carreira sólida nessa área do mercado financeiro.

Quer trabalhar no mercado bancário? Os melhores cursos preparatórios para você tirar sua certificação bancária estão na Certifiquei. Confira!

Dicas para trabalhar em um banco

1. Escolha a faculdade adequada

Alguns cursos de graduação contribuem para que as chances de construir uma carreira de sucesso em um banco aumente. Entre as mais recomendadas, estão: Economia, Administração, Ciências Contábeis, Sistemas de Informação, Estatística e Marketing.

2. Busque fazer estágios e ter experiências prévias

É muito importante, antes do final da faculdade, possuir alguma experiência em estágios.
Entrar no mercado financeiro durante a graduação é uma excelente chance de colocar em prática seus conhecimentos e entrar em contato com profissionais mais experientes.

3. Tenha facilidade com números e finanças

Caso você não possua muita afinidade com números, é importante desenvolvê-la para trabalhar no setor bancário.
Muitos bancos dão preferência aos profissionais de áreas mais matemáticas por conta da importância dessa habilidade.

4. Seja fluente em inglês

Falar inglês de forma fluente é algo que vem se tornando essencial dentro das instituições do mercado financeiro.

Como os bancos possuem relações com instituições estrangeiras, costuma ser necessário que seus funcionários leiam e produzam relatórios em inglês, ou entrem em contato com pessoas de fora do país.

Lembre-se de não mentir a respeito da sua fluência no inglês. Caso ela seja básica, seja sincero e demonstre que está buscando aperfeiçoá-la.

Conheça bem a instituição e o mercado em geral

Não adianta se preparar para o processo seletivo se você não conhecer bem a empresa pretendida e o mercado bancário em geral.

Ao conhecer a cultura da empresa e seus valores, além de entender como o mercado funciona, você consegue promover uma identificação com os avaliadores, se tornando um ótimo candidato para a empresa.

Quer tirar sua certificação bancária? Confira os cursos da Certifiquei e se prepare para as provas da melhor forma possível, com o apoio e suporte dos melhores profissionais do mercado.

Vale a pena trabalhar em banco?

Ser um bancário é algo bastante valorizado no mercado de trabalho, já que costuma ser sinônimo de estabilidade e vários benefícios.

Além de oferecerem altas remunerações, os bancos também costumam incluir plano de saúde, auxílio alimentação, seguro de vida, crédito fácil e até mesmo participação na lucratividade.

Vale lembrar que nem todas as funções possuem jornadas de trabalho reduzidas ou flexíveis. Portanto, para trabalhar em banco você deve estar disposto a trabalhar muito e sempre aprimorar seus conhecimentos.

Outro fator importante é a preparação emocional para lidar com as pressões e a competitividade dentro dos bancos.
Assim, você conseguirá trabalhar em banco e até mesmo alcançar cargos superiores a médio e longo prazo.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas