Agentes do mercado financeiro: saiba mais sobre esta função

Agentes do mercado financeiro: saiba mais sobre esta função
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Assim como grande parte das estruturas sociais, o mercado financeiro depende de uma série de “engrenagens” para funcionar corretamente, regulando a atuação das partes. Nesse sentido, vale-se o destaque para a atuação dos agentes do mercado financeiro.

Isso porque os agentes do mercado financeiro possuem um papal fundamental no momento de ditar as regras e regulamentar as atividades do setor financeiro atual, causando impacto desde o mercado monetário, até o segmento de investimentos imobiliários, ganhando assim protagonismo na economia nacional.

Saiba como se tornar um profissional de sucesso. Faça os cursos do Certifiquei!

O que são os agentes do mercado financeiro

Os agentes do mercado financeiro são um conjunto de instituições financeiras, tanto do segmento público quanto privado, que possuem algum tipo de atuação para regulamentar as atividades que ocorrem no mercado de capitais nacional.

Ou seja, o objetivo destas instituições é assegurar o funcionamento do mercado financeiro todo, deixando este ambiente seguro para todas as partes envolvidas nele.

Além disso, os agentes ainda possuem um papel direto no processo de evolução e profissionalização da área.

Assim, é possível destacar as atividades dessas instituições em três características. São elas:

  1. Regulamentação;
  2. Fiscalização;
  3. Profissionalização.

O impacto dessas instituições na economia brasileiro é tanto, ao ponto de serem organizações conhecidas até mesmo por quem é de fora do setor.

Portanto, para quem busca conhecer mais sobre esta área, entender sobre quem são os agentes é útil.

Os agentes do mercado financeiro brasileiro

Ao longo dos anos o sistema financeiro nacional foi evoluindo e se profissionalizando, com isso foram surgindo os agentes do mercado financeiro nacional, que possuem um papel de relevância para o crescimento e popularização do setor.

Dessa forma, conhecer cada um desses agentes é útil para uma maior compreensão do mercado de capitais brasileiro.

No país, esses agentes são:

  • Banco Central (Bacen);
  • Comissão de Valores Mobiliários (CVM);
  • Conselho Monetário Nacional (CMN);
  • Fundos de investimentos;
  • Emissores de títulos;
  • Bolsa de valores;
  • Instituições financeiras;
  • Pessoa física.

Banco Central (Bacen)

O Banco Central, ou Bacen, é uma autarquia federal cuja função é ser responsável pelo controle da política monetária do Sistema Financeiro Nacional (SFN), sendo que esta instituição financeira está ligada ao Ministério da Economia.

Assim, desde sua criação, em 1964, o Bacen realiza as atividades executivas do Conselho Monetário Nacional (CNM), isto é, acata e executa às ordens do CNM.

Portanto, uma instituição financeira só consegue atuar em território nacional, caso haja a aprovação do Banco Central. Não à toa, ele é conhecido como o “banco dos bancos”.

Em relação ao mercado financeiro, sua influência se dá na regulação das moedas, mercado, taxa de juros e câmbio.

Além disso, todas as instituições financeiras que atuam no segmento, como corretoras e bancos de investimentos, estão sujeitas às regras do Bacen.

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A Comissão de Valores Mobiliários, ou CVM, é um dos agentes mais relevantes do mercado financeiro nacional, sendo que esta autarquia tem como responsabilidade fiscalizar e disciplinar as atividades ligadas à bolsa de valores brasileira.

Ou seja, este órgão, ligado ao Ministério da Economia, tem como fundamento possibilitar que investidores consigam realizar seus investimentos e que este processo seja feito de forma segura.

Assim, negociações que envolvam ações, notas comerciais, cupons cambiais, debêntures, contratos futuros, não organizadas, normatizadas e fiscalizadas pela CVM.

Não à toa, este órgão é diretamente responsável por promover o crescimento do mercado financeiro no país.

Portanto, a Comissão de Valores Mobiliários possui papel direto na entrada de novos investidores e empresas para esta parte do setor financeiro.

Além disso, a CVM também é vista como um destino interessante para aqueles que desejam trabalhar no mercado financeiro.

Conselho Monetário Nacional (CMN)

O Conselho Monetário Nacional, ou CMN, é o principal órgão regulador do setor financeiro nacional, isso porque o dever desta autarquia é normatizar o mercado de modo geral, realizando tanto as tarefas de supervisionar, quanto organizar, as regras do segmento no país.

Até 2019, este órgão era formado pelo ministro da Economia, presidente do Bacen, e o secretário Especial da Fazenda do Ministério da Economia.

Após aquele ano, a sua constituição foi alterada, quando o ministério da Economia absorveu os ministérios da Fazenda e do Planejamento.

Fundos de investimentos

Os fundos de investimentos são ferramentas existentes no mercado financeiro cujo objetivo é captar dinheiro de investidores, sendo que este valor é alocado posteriormente em produtos que podem gerar em rentabilidade aos seus “sócios” posteriormente.

Normalmente, estes fundos são geridos por profissionais do mercado financeiro, conhecidos como administradores e gestores.

Ainda vale destacar que existem diversos tipos de fundos de investimentos na bolsa de valores, podendo ser dedicados a diferentes tipos de produtos, como, por exemplo, ações, renda fixa, multimercado e imobiliário.

Assim, este se torna um dos agentes do mercado financeiro com destaque e impacto direto no segmento, atraindo diversos tipos de investidores que desejam este tipo de produto.

Emissores de títulos

Como o próprio nome indica, os emissores de títulos são os agentes do mercado financeiro responsáveis pelas emissões dos papéis que serão negociados.

Assim, empresas ou entidades que negociam seus títulos podem ser negociados agentes do setor, pois possuem ativos financeiros seus negociados entre investidores da área. 

Bolsa de valores

A bolsa de valores é o agente do mercado responsável por sediar as negociações existentes no setor financeiro.

Ou seja, a bolsa serve é o ambiente em que ocorrem as compras e vendas de títulos entre empresas, entidades e investidores. 

É comum que este tipo de agente atue no setor financeiro de grande parte dos países, sendo que no Brasil, a principal é a Brasil, Bolsa, Balcão, a B3. 

Instituições financeiras 

Enquanto a bolsa de valores é o local onde ocorrem as negociações, as instituições financeiras possuem o papel de intermediadoras das compras e vendas existentes no mercado.

Ainda vale destacar que este tipo de negócio oferece mais um vasto leque de produtos para os investidores.

Bancos de investimentos e corretoras de valores são instituições financeiras que possuem o perfil de agente do mercado.  

Pessoas físicas

Por fim, mas não menos relevante, está a pessoa física, que pode atuar em diferentes funções nas mesas de operações do mercado, tendo um papel importante no momento de executar as compras e vendas de títulos.

Assim, independente de ser controlador, operador ou encarregado, as pessoas físicas que atuam nesta área, têm importante papel como agentes do mercado financeiro.  

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas