Backwardation: o mercado futuro em retrocesso

backwardation
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

As dinâmicas presentes nas negociações de ativos nos mercados de futuros implicam em análises acerca da mudança nos preços. Nesse sentido, o backwardation é um dos cenários que o operador irá se deparar.

Dessa forma, entender como ocorre o backwardation, quais são suas características e a diferença para o mercado em contango tem impactos sobre os resultados das operações no mercado futuro.

O que é o backwardation?

Ao traduzir de forma literal o termo backwardation, tem-se que ele significa “retrocesso”, ou seja, no mercado futuro os preços correntes das commodities negociadas serão maiores do que os preços futuros.

Nesse sentido, existem expectativas elevadas para o curto prazo e, no longo prazo, os operadores acreditam que os preços tendem a cair.

Importante salientar que apesar de ser descendente, a curva em backwardation não pode ser confundida com a curva de juros invertida. 

Como ocorre o backwardation?

Para que um mercado entre backwardation os preços das commodities devem apresentar expectativa de queda para os contratos com vencimentos futuros.

Essa queda pode estar relacionada a:

  • Aumento da demanda
  • Escassez na oferta das commodities no mercado à vista
  • Aumento da produção no futuro

Qual é a diferença entre backwardation e contango?

No mercado futuro as duas formas de curva são procuradas para definir qual estratégia o trader deverá adotar.

Nesse contexto, o contango tem como característica a curva de preços futuros ascendente, ou seja, preços correntes menores do que os preços futuros para determinada commoditie.

Por outro turno, como explanado até aqui, o backwardation é a situação em que os operadores identificam a curva de preços futuros descendente, isto é, os preços correntes são maiores do que os preços futuros.

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Baixe o ebook gratuito e saiba como fazer sua transição de carreira para o Mercado Financeiro!

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Quando o backwardation acontece?

Uma vez que os preços dos ativos mudam a cada segundo, por conta das leis de oferta e demanda, o cenário de backwardation, ou seja, retrocesso dos preços, está ligado ao aumento da oferta das commodities futuras.

Fora as dinâmicas de oferta e demanda, a curva em backwardation tende a ocorrer por conta de:

  1. Custos com transporte e armazenamento
  2. Mudanças nos juros dos mercados
  3. Mudanças na taxa de câmbio

Ganhando com o mercado em backwardation

Os operadores de commodities que querem se defender ou até mesmo apenas especular, utilizam os mercados em backwardation entrando vendidos nos ativos.

Dessa maneira, eles vendem as commodities no mercado pelo preço atual maior e, para encerrar a operação no futuro, recompram o contrato a preços menores, ficando com a diferença entre os preços.

Assim, os traders estão sempre de olho em como está a dinâmica dos preços futuros para que seja possível encontrar operações lucrativas e que apresentam riscos reduzidos.

Trabalhe no mercado que mais cresce e remunera no Brasil! Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para atuar no mercado de capitais!

Considerações finais

Entender a dinâmica de preços nos mercados futuros, principalmente quando se fala em commodities, tem papel relevante.

 Assim, saber que os preços futuros tendem a convergir ao preço presente quanto mais próximo ao vencimento estiver um contrato é o primeiro passo para ganhar dinheiro nesse mercado.

Portanto, saber que a curva de preços futuras está em backwardation, permite que os operadores não entrem comprados no mercado e percam dinheiro com a queda nos preços futuros do ativo.  

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas