Balanço de pagamentos: conheça essa ferramenta econômica

Balanço de pagamentos: conheça essa ferramenta econômica
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Um dos fatores que mais influenciam a economia de um país são as relações comerciais que ele possui com outras nações, dessa forma é natural que exista toda uma estrutura para analisar os dados que envolvem este segmento econômico. No caso do Brasil, a responsabilidade de juntar as informações ligadas a esse comércio é do Banco Central (BC), sendo que essa estrutura é conhecida como balanço de pagamentos.

Portanto, o balanço de pagamentos se torna um dos componentes mais importantes de se analisar para quem trabalha no setor financeiro. Não à toa, é comum que essa estrutura seja um dos temas presentes em provas voltadas para certificados financeiros como o Chartered Financial Analyst (CFA), Ancord, CPA 10, CPA 20, entre outros.

O que é o balanço de pagamentos

Realizado pelo Banco Central, o balanço de pagamentos é uma estrutura utilizada pelo Estado para demonstrar todas as transações realizadas pelo país com o restante do planeta. Através dele, é possível registrar quanto dinheiro entrou e saiu da nação em uma determinada faixa de tempo.

Assim, é possível ter um retrato econômico da situação financeira do país em relação às outras nações.

Vale ressaltar que a balança de pagamentos abrange negociações que vão além das financeiras.

Investimentos, empréstimos, doações, compra e venda de bens, são algumas das operações que são analisadas para a elaboração da balança.

Ainda é relevante ressaltar que esses dados são apresentados anualmente pelo BC. Todavia, o órgão financeiro disponibiliza atualizações mensais sobre ele.

Busca formas de trabalhar no mercado financeiro? Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem busca os certificados da área. Confira!

Estrutura da balança de pagamentos

A estrutura da balança de pagamentos do Brasil pode ser dividida em três partes, são elas:

  1. Conta-corrente;
  2. Conta capital e financeira;
  3. Erros e omissões.

Conta-corrente

A conta-corrente é a parte responsável por registrar o capital de entrada e saída nas negociações existentes entre o Brasil e os outros países.

É nessa frente que são registrados os dados envolvendo a balança comercial, um dos registros mais importantes da economia nacional.

Ou seja, através da conta-corrente é possível analisar a diferença entre os números relacionados às exportações e importações do país em um determinado período.

Por fim, essa área ainda é responsável pelos registros de transferências unilaterais e negociações semelhantes.

Conta capital e financeira

Enquanto isso, na conta capital são registrados ativos financeiros enviados de forma unilateral, que podem ser donativos, transferência de patrimônio de quem está migrando, remissão de dívida com outros países, entre outros.

Além disso, na cota capital ainda estão incluídas a venda de ativos que não são financeiros, dos quais pode-se citar marcas e patentes, por exemplo.

Enquanto na conta financeira estão inclusos todos os ativos financeiros, sendo que tem a função de agrupá-los. Nisso estão incluídos: investimentos, transações financeiras e poupança.

Na conta financeira ainda são registrados transações de entrada e saída monetária.

Erros e omissão

Por fim, na balança de pagamentos existe uma frente de erros e omissões. Sua atividade é voltada para registrar as falhas de registro que acontecem nas outras duas partes.

Normalmente, esses erros ocorrem quando o balanço da autoridade monetária não registra alterações realizadas nas reservas internacionais de uma nação.

Como é calculado o balanço de pagamentos

A equação utilizada para fazer a balança comercial pode ser dividida nos seguintes passos:

  • inicialmente é feita a soma da conta-corrente, com a conta financeira, mais a conta capital. Com o resultado dessa soma, chegamos ao saldo do balanço de pagamentos;
  • em sequência, é analisada a “conta residual”. Vale ressaltar que a conta residual nada mais é do que o valor correspondente a erros e omissões relacionados à balança de pagamentos, sendo que esse valor pode ser tanto positivo quanto negativo.
  • Por fim, é somado ou subtraído a “conta residual” ao saldo do balanço de pagamentos, com isso é possível chegar ao resultado final do saldo do balanço de pagamentos.

Ainda vale ressaltar que caso o saldo final seja positivo, isso representa uma queda nas reservas internacionais do país.

Enquanto, se o saldo é negativo houve um aumento nas reservas internacionais da União.

O significado dos saldos positivos e negativos serem invertidos é resultado do fato que a análise é feita pelo Método das Partidas Dobradas na Contabilidade Nacional.

Ou seja, os valores positivos representam um aumento na reserva monetária nacional, ocasionando na queda das reservas internacionais.

Enquanto, se o saldo é negativo, o efeito ocorrido é o oposto, com um aumento nas reservas internacionais, e uma queda nas reservas monetárias.

Por que o profissional de finanças deve compreender o conceito do balanço de pagamentos?

Balanço de pagamentos: conheça essa ferramenta econômica

Sendo uma das estruturas mais importantes da economia de um país, o entendimento acerca do balanço de pagamentos é fundamental nas atividades realizadas pelos profissionais do mercado financeiro.

Portanto, é natural que sua utilização seja útil para analistas financeiros, contadores, investidores, gestores de investimentos, assessores de investimentos, entre outras funções do meio.

Assim, torna-se importante interpretar o conceito dos resultados gerados por essa estrutura econômica.

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Análise dos resultados da balança de pagamento

Como a balança de pagamentos indica as relações comerciais do país com outras nações, ela se torna uma ferramenta essencial no entendimento do real cenário econômico da nação.

Além disso, é possível obter um resultado mais amplo de diferentes segmentos da economia através dessa estrutura.

Dessa forma, os caminhos para enxergar bons investimentos são encurtados. Simultaneamente, a compreensão sobre os riscos também tendem a ser mais exatas.

Por exemplo, caso seja apresentado um superávit na balança de pagamentos, é possível entender que há um movimento de entrada de capital extrangeiro no país.

Ou seja, a credibilidade da nação está em alta com investidores internacionais.

Além disso, isso representa uma alteração direta na valorização da moeda nacional, fazendo com que o câmbio fique mais barato.

Enquanto, quando há déficit na balança, é possível perceber que o capital estrangeiro está deixando o país. Portanto, é necessário ficar atento aos riscos e oportunidades do período.

De qualquer forma, esses são apenas dois exemplos de como é possível interpretar os movimentos dessa estrutura para quem atua profissionalmente no meio.

Assim, o balanço de pagamentos se posiciona entre as estruturas econômicas mais relevantes para o país, de tal forma que sua variação pode afetar diretamente diversas modalidades de investimentos da bolsa de valores, como renda variável e renda fixa. Assim, é essencial que profissionais do meio saibam interpretar essa ferramenta,

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas