Certificações bancárias: conheça as principais do mercado

certificações bancárias
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email


Um dos objetivos profissionais de muitos brasileiros é trabalhar em bancos. No entanto, é preciso ter uma ótima qualificação para atuar nessas instituições financeiras, algo oferecido pelas certificações bancárias.

As certificações bancárias servem para validar o conhecimento de profissionais que desejam atuar no mercado financeiro e habilitá-los para o exercício de suas atividades.

O que são certificações bancárias?

As certificações bancárias servem como um selo de qualidade imprescindível para quem deseja atuar com finanças dentro de bancos. Em muitos cargos dentro de instituições financeiras, as certificações são consideradas obrigatórias

A cada dia, esses certificados do mercado financeiro vêm ganhando mais força no Brasil. Dado que cada um deles engloba conteúdos abrangentes focados para áreas específicas que os profissionais desejam atuar.

Portanto, quem deseja trabalhar com finanças, especialmente em bancos, deve conhecer as principais certificações bancárias do mercado.

Quais as principais certificações bancárias?

certificações bancárias

A quantidade de siglas no mercado financeiro pode acabar causando uma certa confusão, já que são direcionadas a diferentes funções. No entanto, com uma análise mais profunda das certificações financeiras existentes, é possível conhecer melhor as especificidades de cada uma.

A seguir, vamos conhecer as principais certificações bancárias:

  1. CPA 10
  2. CPA 20
  3. CEA
  4. ANCORD
  5. CFP ®
  6. CNPI
  7. CGA
  8. CFA

Ser um profissional certificado é o melhor passo para começar sua carreira em um banco. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação! 

1. Certificação CPA 10

A CPA-10 é uma certificação financeira criada pela ANBIMA para que os bancos e outras instituições financeiras saibam que um profissional está suficientemente preparado para trabalhar no mercado financeiro.

A Certificação Profissional ANBIMA – Série 10 é indicada para quem deseja atuar na prospecção ou venda de produtos de investimento junto ao investidor. Ela vem sendo considerada cada vez mais como um diferencial pelas instituições financeiras no momento de contratação.

Como funciona a prova CPA 10?

A CPA 10 consiste em uma prova que tem como objetivo atestar o conhecimento dos candidatos quanto às finanças em geral. São cobradas 50 questões, divididas em sete módulos. O período de conclusão da prova é de 2 horas. Para ser aprovado, o candidato precisa obter, no mínimo, 70% de aproveitamento.

Segundo a Resolução 3309 do Banco Central do Brasil, os profissionais que trabalham nas áreas de venda ou prospecção de investimentos devem ter suas habilidades certificadas por uma entidade reconhecida. Portanto, a CPA 10 é uma das melhores opções para quem deseja comprovar seus conhecimentos.

Se você quer em trabalhar com produtos de investimentos, a Certifiquei oferece o melhor curso preparatório para você tirar a sua certificação da CPA-10. Confira!

2. Certificação CPA 20

A CPA-20 é uma certificação financeira criada pela ANBIMA para certificar os profissionais que atuam na venda de produtos de investimento e na manutenção de carteiras em alguns segmentos de alta renda.

Com a Certificação Profissional ANBIMA – Série 20, é possível atuar em:

  • Varejo alta renda;
  • Private banking;
  • Corporate e investidores institucionais;
  • Agências bancárias;
  • Plataformas de atendimento.

Quem consegue a certificação CPA 20 pode também exercer as mesmas atividades abrangidas pela CPA 10.

Como funciona a Prova CPA 20?

A CPA 20 consiste em uma prova que visa atestar o conhecimento dos candidatos quanto ao mercado financeiro em geral.

O exame de certificação da ANBIMA CPA 20 tem foco nas aplicações para investidores qualificados, que são aqueles com mais de R$1 milhão aplicados, de acordo com a Instrução CVM nº 409 em seu artigo 109.

A prova CPA 20 possui 60 questões que devem ser realizadas dentro de um prazo de duas horas e trinta minutos. A média de acertos para sua aprovação é de 70%.

Para tirar sua certificação CPA-20, confira o curso da Certifiquei e estude para o exame com o suporte dos melhores profissionais do mercado.

3. Certificação CEA

A CEA, ou Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA, serve para reconhecer e qualificar os profissionais especialistas em investimentos.

Com essa certificação, também é possível atuar também em todas as atividades ligadas à CPA 10 e CPA 20.

É necessário bastante conhecimento para se tornar um especialista em investimentos. Isso porque a Certificação ANBIMA – Especialista em Investimentos corresponde a um dos maiores patamares entre as certificações bancárias.

Como funciona a prova da CEA?

A prova da CEA aborda os assuntos de maneira mais específica, voltada para quem realmente deseja se especializar em ativos financeiros.

Por isso, existe um foco ainda maior em Matemática Financeira, fazendo com que seja necessário o uso de uma calculadora HP12C no momento do exame.

O exame CEA possui 70 questões, divididas em seis módulos, e duração de 3 horas e 30 minutos. Para ser qualificado com a certificação é necessário alcançar uma taxa maior que 70% de acertos.

4. Certificação ANCORD

A ANCORD, ou Certificação de Agente Autônomo de Investimentos, é voltada para quem deseja se tornar um corretor da Bolsa de Valores.

Entretanto, de acordo com a Resolução Nº2.838, de 2001, e com a Instrução Nº497 da CVM, de 2011, a ANCORD também serve para quem deseja atuar como Agente Autônomo de Investimentos (AAI).

Essa função é responsável pelo relacionamento com os clientes e esclarecimento de dúvidas sobre investimentos.

Como funciona a prova ANCORD?

O exame ANCORD é aplicado de forma eletrônica e acontece em todo o território nacional, conforme a disponibilidade dos centros de aplicação da FGV. A prova tem duração de 2 horas e 30 minutos e possui 80 questões de múltipla escolha. Para ser aprovado, o candidato deve obter, no mínimo, 70% de acertos no exame.

30 dicas para tirar sua certificação

EBOOK GRATUITO | 30 dicas para você se preparar para a sua prova

Baixe o ebook gratuito e confira 30 dicas que te ajudarão a se planejar da melhor forma para os exames de certificação. 

30 dicas para tirar sua certificação

EBOOK GRATUITO | 30 dicas para você se preparar para a sua prova


5. Certificação CFP ®

A CFP ®, ou Certified Financial Planner ®, é uma das certificações mais buscadas no mercado financeiro internacional. Ela é emitida pelo Certified Financial Planner Board of Standards, nos EUA, e voltada para quem deseja atuar com o planejamento financeiro.

No Brasil, a Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros) é a única entidade autorizada a conceder a Certificação CFP®. Por ter caráter voluntário, a CFP® não é exigida obrigatoriamente pelos órgãos de regulamentação.

No entanto, para os profissionais que desejam atuar no segmento de private banking dos bancos filiados à Anbima, ela se tornou obrigatória.

Como funciona a prova da CFP®?

A prova da CFP® completa tem duração de 7 horas e 5 minutos e um intervalo de 1 hora de 30 minutos. Contudo, para ser aprovado, o candidato deve acertar, no mínimo, 70% da prova, o equivalente a 98 questões.

Além de ser aprovado na prova da Associação dos Planejadores Financeiros, o candidato também necessita de:

  • experiência de três anos nas atividades de finanças para pessoas físicas, ou um ano em caso de experiência supervisionada;
  • estar de acordo e aceitar ao código de ética da Planejar;
  • Ser formado em curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

6. Certificação CNPI

O CNPI, ou Certificado Nacional do Profissional de Investimentos, é um selo obrigatório pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para quem deseja exercer a função de Analista de Valores Mobiliários.

Além disso, o CNPI também serve para os profissionais que desejam desenvolver relatórios de investimentos ou se tornarem consultores financeiros. A Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do mercado de Capitais) é responsável pelo desenvolvimento dessa certificação, que se divide em:

  • CNPI: direcionado à formação do Analista Fundamentalista, que atua na determinação de valores de um título a partir da análise e avaliação de companhias na economia;
  • CNPI-T: voltado para quem deseja se tornar um Analista Técnico, que reconhece oportunidades de investimento a partir da leitura de padrões gráficos
  • CNPI-P: Direcionado à formação do Analista Pleno, ou seja, que trabalha de maneira fundamentalista e técnica.

Como funciona a prova do CNPI?

Os exames oferecidos pela Apimec são realizados nos Centros de Testes da FGV distribuídos no Brasil. Para obter o CNPI, é preciso ser aprovado nos seguintes exames:

  • (CB) Conteúdo Brasileiro : fase comum tanto para quem deseja se tornar um analista fundamentalista quanto técnico ou pleno, com 2 horas de duração e 60 questões de múltipla escolha;
  • (CG1) Conteúdo Global 1: voltada apenas para quem deseja se tornar um analista fundamentalista, com 2 horas de duração e 60 questões de múltipla escolha;
  • (CT1) Conteúdo Técnico 1 : voltada para quem deseja se tornar um analista técnico, com 2 horas de duração com 60 questões de múltipla escolha.

Quer tirar sua CNPI? confira o curso da Certifiquei e estude para o exame com o suporte dos melhores profissionais do mercado.

7. Certificação CGA

A CGA, ou Certificação de Gestores ANBIMA, serve para r

econhecer profissionais que atuam com a tomada de decisões sobre investimentos e recursos de terceiros. Nesse sentido, ela é obrigatória para quem deseja atuar como gestor de fundos de investimento.

Os profissionais qualificados com a CGA também podem atuar em diferentes setores do mercado, como:

  • Empresas que adotam o Código de Certificação ANBIMA;
  • Outras organizações financeiras, mesmo que não adotem o código;
  • Órgãos públicos ou autarquias.

Como funciona a prova da CGA?

A Certificação CGA tem dois módulos, cada um com 60 questões. Seu processo de certificação ocorre cerca de 4 vezes ao ano, em abril, junho, outubro e dezembro. Para passar nas provas, o aluno deve ter um aproveitamento de 70% em cada módulo.

8. Certificação CFA

A CFA, ou Chartered Financial Analyst, é a certificação financeira de maior reconhecimento para os profissionais que desejam se tornar analistas no mercado financeiro.

Por conta do seu nível de reconhecimento, quem possui o título CFA pode atuar em instituições bancárias e financeiras de diversos países, já que o CFA é considerado um passaporte global para a carreira na área de finanças.

Mesmo assim, essa certificação não é obrigatória para nenhuma função dentro do mercado financeiro.

Como funciona a prova da CFA?

Para tirar a CFA, é preciso bastante esforço e conhecimento, já que essa é uma certificação em que menos de 15% dos candidatos que realizam as provas do instituto são aprovados. Todo o conteúdo da Certificação CFA é cobrado em três etapas, divididos em nível 1, 2 e 3.

O exame CFA é completamente em inglês e acontece no mês de junho. No entanto, o teste nível 1 é aplicado também em dezembro. No Brasil, a aplicação ocorre nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, e os critérios de avaliação da prova não são muito claros.

Quer trabalhar no mercado bancário? Os melhores cursos preparatórios para você tirar sua certificação bancária estão na Certifiquei. Confira! 

Vale a pena buscar certificações bancárias?

Trabalhar em banco é uma oportunidade bastante desejada por profissionais de diversas áreas. Isso porque, além de possibilitar a atuação dentro do mercado financeiro, as instituições bancárias também oferecem retornos financeiros bastante elevados.

Nesse sentido, obter alguma das certificações bancárias pode trazer enormes vantagens. Além de oferecerem altas remunerações, os bancos também costumam incluir plano de saúde, auxílio alimentação, seguro de vida, crédito fácil e até mesmo participação nos lucros.

Mas, como vimos, conseguir alguma das certificações bancárias, além de agregar conhecimento e qualidade ao seu currículo, também pode ser um grande diferencial para trabalhar nas principais instituições financeiras do país.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas