Quais as principais instituições do mercado financeiro?

instituições do mercado financeiro
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

As instituições do mercado financeiro são essenciais para o funcionamento do Sistema Financeiro Nacional.

Isso porque as instituições do mercado financeiro são responsáveis pela captação de recursos e concessão de crédito na sociedade.

  1. O que são instituições do mercado financeiro?
  2. Quais os tipos de instituições do mercado financeiro?
  3. Como funciona o mercado financeiro?
  4. Quais as principais instituições do mercado financeiro?

O que são instituições do mercado financeiro?

As instituições do mercado financeiro são organizações que têm como objetivo otimizar a alocação de capitais financeiros próprios e de terceiros. Em resumo, o papel das instituições financeiras é captar recursos de agentes superavitários, e então emprestá-los para agentes deficitários.

Isso é feito obedecendo uma correlação de risco, custo e prazo que atenda aos objetivos das partes relacionadas, como:

  • Acionistas;
  • Clientes;
  • Colaboradores;
  • Fornecedores;
  • Agências reguladoras do mercado.

As instituições do mercado financeiro também operam administrando o equilíbrio entre moedas, prazos e taxas negociadas para capitais que captam e que aplicam no mercado, chamados de passivos e ativos.

Tudo isso é feito de acordo com normas e critérios estabelecidos por agências reguladoras do mercado onde cada organização atue. Assim, cada uma delas contribui para o desenvolvimento da economia nacional.

Quais os tipos de instituições do mercado financeiro?

Todos os cidadãos lidam com instituições financeiras diariamente ao fazer diversas atividades, como o depósito de dinheiro, solicitação de empréstimo e troca de moedas. Em geral, elas podem ser divididas em dois tipos:

  • Instituições financeiras bancárias;
  • Instituições financeiras não bancárias.

As instituições bancárias incluem os bancos, corretoras de valores e agências, onde o objetivo principal é o depósito e empréstimo de dinheiro. Já as instituições não bancárias incluem bancos de investimento, empresas de seguros, empresas de finanças, de aluguel entre outras.

Como funciona o mercado financeiro?

instituições do mercado financeiro

O mercado financeiro é o ambiente que reúne o conjunto de instituições financeiras, permitindo a negociação de produtos financeiros, tomada de recursos e investimentos. Hoje, o mercado financeiro brasileiro possui certa complexidade, com diversas instituições envolvidas.

Ele pode subdividido em diversas categorias, que criam o Sistema Financeiro Brasileiro:

Mercado de Câmbio

O mercado de câmbio é onde ocorre a troca de moedas, sendo fundamental para quem possui relações internacionais. Quem costuma utilizar esse mercado são as grandes empresas exportadoras e até mesmo pessoas físicas que viajam para fora do país.

O Banco Central é uma das instituições responsáveis pela administração, fiscalização e controle dessas operações.

Mercado Monetário

O mercado monetário é onde ocorrem todas as transações de curtíssimo prazo, sendo responsável pela liquidez da economia. O Banco Central também é responsável por regular e equilibrar a oferta de moeda nesse mercado, fazendo com que todos consigam ter acesso ao dinheiro.

Mercado de Crédito

O mercado de crédito é o que mais se beneficia em momentos de crise, quando ele capta dinheiro de investidores para emprestar a pessoas físicas e empresas por uma taxa maior. É nele onde bancos e outras instituições oferecem cheque especial, cartão de crédito, empréstimo pessoal e empresarial, entre outras operações.

Mercado de Capitais

O mercado de capitais tem esse nome por representar o comportamento de empresas que precisam de capital para seus projetos, e por isso emitem títulos de dívida. Ao serem comprados, esses títulos servem como acordos, onde a instituição emissora se compromete a pagar o valor em um prazo, com o acréscimo de juros.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é a principal reguladora desse mercado.

Quer trabalhar no mercado financeiro? A Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

Quais as principais instituições do mercado financeiro?

Conhecer as instituições do mercado financeiro permite entender melhor os papéis como cidadão e as melhores fontes de informação para aprender mais.  Por isso, confira quais as principais instituições financeiras:

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil é uma instituição responsável por garantir a estabilidade econômica do país a partir de algumas ações. É trabalho do Bacen a manutenção do poder de compra da moeda nacional, além da regularização e fiscalização das instituições financeiras atuantes no Brasil.

Além disso, ele também exerce o controle de crédito e do fluxo de capitais estrangeiros no país, exercendo a compra e venda de títulos públicos federais. Criado em 1964, ele é considerado uma autarquia federal, vinculada ao Ministério da Economia. Por conta disso, tem autonomia para exercer suas funções sem a subordinação a qualquer outro órgão do poder público.

Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A CVM é uma autarquia responsável por regulamentar, fiscalizar e desenvolver o mercado de capitais no Brasil. Ela tem como objetivo estimular a formação de poupança e sua aplicação em títulos e valores mobiliários e evitar fraudes que criem condições artificiais de demanda, oferta e preço de ativos.

Isso é feito através da fiscalização do funcionamento da Bolsa de Valores, Mercado de Balcão e do Mercado Futuro. Outra função da CVM é fiscalizar administradores de carteiras, agentes autônomos de investimento, gestores de recursos, consultores de investimentos e outros participantes do mercado financeiro.

Bancos Múltiplos

Os Bancos Múltiplos são instituições financeiras que têm o objetivo de intermediar a circulação de recursos entre investidores e tomadores de empréstimos. Essa instituição bancária, como o nome já indica, presta serviços diversos de operações ativas, passivas e acessórias, operando nas carteiras de diversas outras instituições financeiras.

Os também chamados Bancos Universais podem ser tanto privados quanto públicos ou mistos.

Ser um profissional certificado é o melhor passo para começar sua carreira em um banco. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Bancos Comerciais

Os Bancos Comerciais são instituições financeiras que atendem à demanda por crédito de tomadores de recursos e às expectativas de aplicações de agentes poupadores. Em geral, as operações de Bancos Comerciais são focadas no curto prazo, sendo a principal a concessão de crédito por meio de:

  • Desconto de títulos;
  • Crédito pessoal;
  • Cartão de crédito
  • Crédito imobiliário;
  • Cheque especial;
  • Crédito rural.

Para isso, as principais fontes de recursos são depósitos à vista, a prazo e interfinanceiros, além de receitas com prestações de serviços, como: pagamento de cheques, transferência de recursos, ordens de pagamento, cobranças, recebimento de tributos e tarifas públicas, entre outras operações.

Bancos de Investimento

Os Bancos de Investimento são instituições financeiras constituídas sob forma de sociedade anônima, especializadas em operações estruturadas para empresas. Essas operações podem envolver a participação acionária ou societária em empresas ou financiamentos, a médio e longo prazo.

O objetivo é o suprimento de capital fixo ou de giro, mediante a aplicação de recursos próprios ou captados junto ao público. Esses bancos não possuem contas correntes e captam seus recursos a partir de depósitos a prazo, repasses de recursos externos e internos e venda de cotas de fundos de investimento por eles administrados.

Caixas Econômicas

As Caixas Econômicas são instituições de caráter público, mutualista ou cooperativo, que têm como objetivo atender as necessidades sociais e a gestão de poupanças, de acordo com critérios do mercado.

Elas oferecem os mesmos produtos e serviços que os bancos comerciais, se diferenciando apenas na estrutura da propriedade e na repartição dos seus benefícios. Os lucros das Caixas Econômicas se destinam a reservas, a fim de garantir o futuro da entidade e das obras sociais que beneficiam a sociedade.

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

O BNDES é um órgão público federal vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que tem como objetivo fomentar a atividade econômica em diferentes áreas da economia.

Sua atuação busca gerar renda, empregos e melhorias sociais em diversos setores do país, fazendo com que toda a sociedade se beneficie. Para isso, o BNDES foca suas ações em empresas voltadas para a infraestrutura e ações que apoiam o comércio e empreendedores individuais.

Cooperativas de crédito

As Cooperativas de Crédito são uma alternativa para quem não deseja lidar com as taxas e exigências dos bancos tradicionais. Também chamadas de cooperativas financeiras, elas representam uma associação de pessoas que prestam serviços financeiros para os próprios membros.

Cada um dos membros possui cota de participação no capital da cooperativa, sendo também responsáveis por sua gestão. Portanto, quem participa de uma cooperativa é usuário e dono ao mesmo tempo.

Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento

As Sociedades de crédito, financiamento e investimento, também chamadas de Financeiras, são instituições privadas que têm como objetivo a realização de financiamento para a aquisição de bens, serviços e capital de giro.

Essas entidades captam recursos por meio da emissão de Letras de Câmbio (LC) e Recibos de Depósitos Bancários (RDB). Elas podem realizar repasses de recursos governamentais, financiar profissionais autônomos legalmente habilitados e conceder crédito pessoal.

Sociedade de Crédito Imobiliário

As Sociedades de Crédito Imobiliário são instituições financeiras que atuam no financiamento habitacional. Algumas das operações passivas dessas entidades são: depósitos de poupança, emissão de letras e cédulas hipotecárias e depósitos interfinanceiros.

Já suas ações principais são o financiamento para a construção de habitações, abertura de crédito para a compra ou construção de casa própria e financiamento de capital de giro.

Quer tirar sua certificação financeira? Confira os cursos da Certifiquei e se prepare para as provas com o suporte dos melhores profissionais do mercado.

Sociedades Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários

As Sociedades Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários são constituídas sob forma de sociedade anônima ou por quotas de responsabilidade limitada. Entre os principais objetivos dessas instituições, estão:

  • Operar em bolsas de valores;
  • Comprar e vender títulos e valores mobiliários próprios e de terceiros;
  • Administrar carteiras e custodiar títulos e valores mobiliários;
  • Exercer funções de agente fiduciário;
  • Organizar e administrar fundos e clubes de investimento.

As Corretoras de Valores são instituições financeiras que atuam como intermediárias na compra e venda de ativos financeiros. Elas são autorizadas a servirem como ponte entre os investidores e a Bolsa de Valores na compra e venda de ações.

Além disso, podem oferecer títulos públicos federais, cotas de fundos de investimento e títulos de crédito privados, como os CDBs, LCIs, LCAs e Debêntures.

Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários

As Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários são instituições autorizadas a operar diretamente nos ambientes e sistemas de negociação dos mercados organizados de Bolsa de Valores.

Elas são supervisionadas pelo Banco Central do Brasil e dependem da autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para funcionar. Suas funções são realizar operações de compra e venda de títulos e valores mobiliários, por conta própria ou de terceiros.

Além disso, elas intermediam operações de compra e venda de derivativos, câmbio, metais preciosos e possuem serviços de administração e custódia de carteiras de títulos e valores mobiliários. Em alguns casos, essas sociedades também podem instituir e administrar Fundos de Investimentos e Clubes de Investimento.

Agentes Autônomos de Investimento – AAI

O Agente Autônomo de Investimentos é um profissional que atua sozinho ou por meio de uma sociedade na prospecção e captação de clientes para a prestação de informações sobre produtos oferecidos e serviços prestados pela instituição que tenha sido contratado.

Suas atividades devem ser exercidas sempre através de uma instituição integrante do sistema de distribuição de valores mobiliários.

A certificação ANCORD é o requisito mais importante trabalhar como agente de investimentos. Confira nosso curso para o exame da ANCORD e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Gestoras de Investimento

As Gestoras de Investimentos são instituições especializadas no gerenciamento do dinheiro de pessoas e empresas que desejam investir. Para isso, elas montam fundos ou carteiras de investimento que podem ser abertas para o mercado ou focadas nos objetivos dos seus clientes.

Fundos de Investimento

Os Fundos de Investimento são formados por uma carteira de ativos financeiros, oferecida por administradoras que disponibilizam cotas para a captação de recursos. Portanto, ele funciona como um condomínio, em que cada investidor paga uma “mensalidade” para a administração.

Essas são as taxas que servem para que a gestão tome decisões relacionadas aos ativos da carteira do fundo, fazendo novas aquisições ou vendas. A regulamentação dos Fundos de Investimentos é feita pela CVM e pela ANBIMA, órgãos responsáveis por classificar e fiscalizar todas as atividades de instituições financeiras.

Corretoras de Câmbio

As Corretoras de Câmbio atuam intermediando operações entre clientes e bancos, e também comprando e vendendo moedas estrangeiras de/para seus clientes. Essas atividades podem ser feitas de maneira direta ou através de correspondentes cambiais.

Também chamadas de casas de câmbio, elas também podem comprar ou vender moedas estrangeiras de/para outras instituições autorizadas a operar no mercado de câmbio. A diferença para os bancos que operam em câmbio é que, além de atuarem sem limites de valor, eles podem realizar outras modalidades de operação, como financiamentos a exportações e importações.

Portanto, fica claro a importância das instituições do mercado financeiro para todo o Sistema Financeiro Nacional e o Brasil como um todo.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas