Cheque cruzado: saiba mais sobre este tipo de documento financeiro

Cheque cruzado: saiba mais sobre este tipo de documento financeiro
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Ainda que tenha perdido espaço ao longo dos anos, os cheques ainda são formas de pagamento utilizadas em boa parte das transações, envolvendo tanto empresas quanto pessoas. Assim, conhecer mais a fundo como funciona este documento é útil, e, nesse sentido, compreender o que é o cheque cruzado pode ser algo interessante.

Isso porque o cheque cruzado é uma das formas mais seguras de se realizar uma transação financeira, não à toa este tipo de recurso é disponibilizado por diferentes tipos de instituições financeiras, como é o caso dos bancos comerciais.

Trabalhe no mercado financeiro! Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

O que é um cheque cruzado

Cheque cruzado: saiba mais sobre este tipo de documento financeiro

Cheque cruzado é uma forma de pagamento realizada por meio de um documento financeiro, sendo que este só pode ser depositado diretamente na conta do destinatário, isto é, não é possível sacar o valor daquele cheque na boca de um caixa eletrônico.

Dessa forma, este se torna um modo de pagamento mais seguro, pois seu processo reduz consideravelmente as possibilidades de fraude e roubo.

Ainda que seja um recurso tão útil para quem utiliza cheques, algumas pessoas ainda possuem dúvidas sobre como é o modo correto de preencher este tipo de documento.

Todavia, realizar o cruzamento do cheque é algo simples. Para isto, basta fazer dois traços no canto superior esquerdo do documento financeiro.

Aquela marcação serve para indicar que aquele cheque não pode ser sacado.

Ou seja, é possível receber aquele valor por meio de depósito, sendo que esta pode ser feita tanto em uma conta corrente, quanto conta poupança.

Cuidados com o cruzamento do cheque

Alguns cuidados são necessários para que o cheque tenha valor de documento financeiro.

Inicialmente, é necessário que o emissor preencha 100% dos campos do cheque, tendo cuidado em cada uma das etapas de preenchimento, pois assim não terá possibilidade de alterações.

Feito isto, é necessário colocar os dois traços no canto superior esquerdo do documento.

Afinal, como foi apontado anteriormente neste texto, este será o indicativo que aquele documento financeiro se trata de um cheque cruzado.

Para ficar claro o processo, imagine o seguinte passo a passo para criação de um cheque deste tipo:

  1. Especificar se o valor, escrita e data do cheque estão sem rasuras e possuem boa legibilidade;
  2. Coloque duas linhas paralelas no canto superior esquerdo da folha frontal do cheque;
  3. Assine com a mesma caligrafia utilizada em documentos ou no cadastro bancário.

Além disso, é necessário estar atento com possíveis espaços vazios, pois esses campos em brancos podem ser utilizados para alterar informações relevantes.

Dessa forma, é aconselhável que tais espaços sejam preenchidos por linhas, de modo a ter certeza que não haverá alterações naqueles locais.

Tipos de cheque cruzado

Existem três tipos de cheque cruzado. São eles:

  • Nominal;
  • Banco;
  • Especial (Preto).

Assim, compreender o funcionamento de cada um destes três tipos é útil para quem busca utilizar esta modalidade de pagamento.

Nominal

Talvez o cheque nominal cruzado seja o mais utilizado em negociações deste tipo, pois consegue aliar dois fatores que aumentam a segurança do documento.

Afinal, além de conseguir realizar o cruzamento do cheque, é possível nomear o recebedor daquele valor.

Assim, só é possível depositar o valor presente em um cheque nominal cruzado na conta do nome indicado no documento.

Todavia, vale ressaltar que este processo só acontece quando o está marcado no documento que se trata de um cheque cruzado.

Caso contrário, é possível também realizar o saque do valor estipulado em documento.

Ainda é necessário destacar ser possível repassar este tipo de cheque para terceiro, para isso basta assinar e colocar o RG ou CPF na parte de trás do documento financeiro, isto é, endossar.

Contudo, existem situações em que não é possível repassar o cheque para terceiros. Em casos deste tipo o emissor indicará tal ordem no documento, para isso é necessário escrever “proibido o endosso”, “cheque não-transferível” ou “cheque não-à-ordem”.

Portanto, ao realizar um cheque nominal cruzado em que é proibido o endosso, o emissor garante que tal valor só poderá ser depositado pelo destinatário desejado.

Banco

Neste tipo de cheque o emitente não especifica em qual instituição financeira aquele valor deve ser depositado.

Ou seja, o receptor do cheque pode depositá-lo no banco que bem entender.

Vale destacar que neste tipo de documento financeiro, o espaço entre as linhas paralelas ficará em branco.

Especial

Por fim, mas não menos importante, existe o cheque cruzado especial, também conhecido como cheque preto.

Neste tipo de documento financeiro ocorre o oposto do que acontece no tipo anterior.

Assim, o emissor especifica em qual instituição financeira aquele valor deve ser depositado, isto é, só é possível realizar a sustação do cheque em um banco específico.

Para isto, é necessário especificar tal informação entre as linhas paralelas.

Prepare-se para os desafios de uma profissão no mercado financeiro! Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

Vantagens e desvantagens do cheque cruzado

Cheque cruzado: saiba mais sobre este tipo de documento financeiro

Modelos de pagamento podem apresentar vantagens e desvantagens para o emissor, com isto valendo tanto para cheques, quanto para modos de negociações mais modernos, como é o caso do cartão de débito.

Portanto, entender as vantagens e desvantagens do cheque cruzado é útil e, especialmente, um importante indicativo se aquele modelo de negociação faz sentido para o perfil financeiro do usuário.

Vantagens

Entre as vantagens de se utilizar um cheque cruzado, é possível destacar algumas. São elas:

  • Segurança;
  • Garantias;
  • Direcionamento.

Segurança

Talvez a principal vantagem do cheque cruzado seja a segurança deste tipo de documento financeiro para o emissor.

Afinal, a partir do momento que o cheque pode ser depositado apenas em uma conta corrente, fraudes e roubos se tornam mais complicados.

Por exemplo, em casos de furto, o emissor daquele documento financeiro terá um tempo maior para fazer a sustação do cheque, não tomando prejuízo.

Ainda vale destacar que esta mesma prática pode ser aplicada em caso de desacordo comercial, isto é, o emissor terá um tempo maior para cancelar aquele documento.

Além disso, é possível nominar o destinatário e impossibilitar o endosso do cheque, fazendo assim com que a operação se torne mais segura por parte do emissor.

Garantias

Caso o emissor solicitar o cruzamento do cheque, não é possível compensar o valor do documento financeiro de forma não cruzada.

Portanto, este é um tipo de negociação que garante que o desejo do emissor seja cumprido.

Ou seja, não é possível burlar o procedimento padrão dos cheques cruzados.

Fator que aumenta a segurança envolvendo a negociação e, também, a comodidade por parte do emissor do cheque.

Direcionamento

Outro fator que aumenta a comodidade do emissor é o direcionamento que um cheque cruzado possui, isto é, o processo de compensação deste documento é mais direcionado e organizado, ainda mais quando comparado com outros tipos de cheques.

Algo que ocorre pelo fato de que apenas o responsável pela conta pode receber aquele valor, sendo que isto deve ocorrer em sua conta.

Assim, a compensação daquele valor se torna uma tarefa mais simples e direta para a instituição financeira responsável pela compensação bancária.

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Baixe o ebook gratuito e saiba como fazer sua transição de carreira para o Mercado Financeiro!

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Desvantagens

Tal qual foi apontado no início do tópico, cruzar cheque possui algumas desvantagens, sendo que isto vale tanto para emissor, quanto para a parte que recebe.

Nesse sentido, é possível destacar dois “pontos fracos” de maior destaque neste tipo de negociação. São eles:

  • Prazos;
  • Necessidades.

 Prazos

Talvez o principal ponto fraco do cheque cruzado seja o prazo que envolve este tipo de negociação. Algo que se torna ainda mais evidente em períodos marcados pela instantaneidade das negociações.

Em casos que o valor do cheque cruzado ultrapasse R$300, a compensação bancária demora dois dias úteis.

Por exemplo, caso o cheque tenha sido depositado no dia 05, seria uma segunda-feira. No dia 06 ele será debitado da conta do emissor, e, apenas no dia 07, quarta-feira, será liberado na conta de quem recebe.

Além disso, em casos que o valor não chegue a R$300, é incluído um dia útil a mais no processo.

Portanto, se considerarmos o exemplo anterior, o cheque será compensado na conta de quem deve receber no dia 08, quinta-feira.

Tal fator faz com que muitas pessoas e empresas não aceitem este tipo de negócio, especialmente porque a demora pode atrapalhar tanto nas finanças pessoais, quanto no fluxo de caixa de um negócio.

Ou seja, os prazos que envolvem a compensação de um depósito bancário podem se tornar um impeditivo para que este tipo de negociação ocorra.

Necessidades

Outra grande desvantagem do cheque cruzado possui é na necessidade de ter uma conta aberta para receber o valor.

Ou seja, para o destinatário receber o valor daquele documento financeiro, é necessário que o mesmo possua algum tipo de conta com um banco.

Somente assim será possível depositar o montante presente naquele cheque.

Além disso, ainda há possibilidade de o documento financeiro ser um cheque cruzado especial, isto é, seria necessário ir ao banco especificado indicado no documento para conseguir finalizar aquela negociação.

Portanto, é natural que esta seja uma desvantagem deste tipo de negociação, sendo algo que faz com que a parte recebedora, por vezes, não aceite aquele tipo de acordo.

Ainda assim, o cheque cruzado segue sendo uma alternativa interessante para aqueles que buscam utilizar este tipo de negociação. Afinal, do mesmo modo que ocorre com o cheque nominal, esta é uma alternativa segura.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas