Consórcio imobiliário: entenda o que é e como funciona

calculadora
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O consórcio imobiliário pode tornar possível a aquisição de um imóvel próprio, que um sonho comum para a maioria dos brasileiros. Porém, como a realidade financeira nem sempre permite realizar esse sonho à vista, o consórcio é uma opção.

Nessa modalidade, um grupo de pessoas se juntam para financiar o imóvel e pagam parcelas mensais a uma administradora. No consórcio imobiliário é possível adquirir um imóvel mesmo sem ter o dinheiro à vista. 

O que é consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário é uma modalidade de consórcio, que é quando um grupo de pessoas se juntam para adquirir um imóvel. No caso do consórcio de imóveis, essas pessoas se juntam para adquirir uma casa, apartamento entre outros bens dessa natureza. 

Esse grupo se junta para arrecadar a quantia determinada durante um tempo determinado, e pagam parcelas do consórcio para conseguir completar esse valor.

Sendo assim, mensalmente um integrante do consórcio de imóvel é contemplado com a carta de crédito, que é o documento usado para fazer a aquisição do imóvel. 

Já pensou em ser um profissional do mercado financeiro? Conheça os cursos do Certifiquei e se torne um profissional qualificado!

Como funciona o consórcio imobiliário?

O consórcio funciona assim: mensalmente todos os integrantes contribuem com um valor predeterminado. Esse valor é definido no valor do crédito. A pessoa interessada em participar do consórcio faz a aquisição de uma cota, e começa a fazer parte do grupo. 

Até o final do período do consórcio, em todos os meses um participantes é contemplado e tem o valor que precisa para comprar o seu imóvel. Mas é importante ressaltar que os consorciados são iguais em condições nos sorteios. 

Outra opção é o consorciado ofertar lances para antecipar a contemplação e obter a carta de crédito, que é o documento que possibilita a compra do imóvel, mais rápido.

Para ser um consorciado, é possível usar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para fazer a oferta do lance ou contemplar o valor da carta de crédito. 

Quais as vantagens de um consórcio imobiliário?

Consórcio imobiliário: entenda o que é e como funciona

Um consórcio imobiliário pode ter muitas vantagens, a começar pela oportunidade de conquistar a casa própria. Mas também conta com desvantagens, como o pagamento das taxa de administração do consórcio imobiliário e a demora na aquisição do imóvel. Entenda mais sobre as vantagens a seguir.

Ausência de cobrança de juros 

O consórcio não tem juros, por isso muitos consumidores escolhem essa opção para fugir dos altos juros atrelados às outras modalidades de aquisição. Porém, é paga uma taxa de administração pelas administradoras de consórcio. 

Esse valor é diluído nas parcelas pagas pelo consorciado ao longo do período do consórcio. Com isso, o custo final é menor e por isso é uma opção para muitas pessoas. 

Não precisa de valor de entrada 

No consórcio, o valor escolhido para o imóvel é parcelado integralmente. Isso significa que não é preciso pagar uma porcentagem antecipada. 

Aceleração da contemplação 

Para os consorciados, há duas formas de ser contemplado que são o lance e o sorteio. Sendo assim, quem não quer esperar, pode fazer um lance no consórcio e conseguir a carta de crédito mais rápido na assembleia do consórcio. 

Pouca burocracia 

Para fazer um consórcio, não é preciso comprar renda para conseguir uma cota. Por isso, essa é uma modalidade conhecida por não ter tantas burocracias para conseguir adquirir um imóvel, diferente de outras alternativas oferecidas por instituições financeiras. 

Uso do crédito 

Com a carta de crédito, o consorciado pode usar esse valor com liberdade para adquirir o bem que desejar, mas precisa se enquadrar na categoria estabelecida no começo do contrato. 

Sendo assim, no consórcio imobiliário, é possível adquirir imóveis comerciais, residenciais, entre outras variantes, inclusive usados ou novos. 

Também é possível obter terrenos ou utilizar o valor da carta de crédito para construir ou reformar o imóvel. Além disso, quem tem imóveis financiados, pode usar a verba da carta de crédito para quitar ou adiantar a dívida. 

Fiscalização do Banco Central 

O Banco Central do Brasil atua na fiscalização das administradoras de consórcio no Brasil. Sendo assim, esse órgão fiscaliza as empresas desse segmento e atua nos interesses do grupo de consorciados.

Com isso, os contratos entre administradores e consorciados são regidos pela lei nº 11.795/2008, que garante a segurança de que o consórcio seja feito de forma correta para quem deseja esse método para adquirir um imóvel. 

Por isso, o mais indicado é que, quando fechar um consórcio, fazer uma verificação se a empresa administradora está credenciada ao Banco Central antes de fechar o contrato para aquisição da cota. 

O mercado financeiro segue em alta mesmo em meio a crise. Aproveite para se tornar um profissional qualificado com os cursos do Certifiquei! 

Contemplação no consórcio imobiliário 

A primeira forma de ser contemplado em um consórcio é através dos sorteios. Por isso, a quantidade de cotas sorteadas depende tanto da administradora quanto da quantidade de membros do grupo. 

Ao longo dos meses, a chance de ser contemplado aumenta já que os participantes que já conseguiram obter a carta de crédito não entram mais na disputa. Mas as premiações mudam de acordo com a administradora, já que se baseiam nos números no sorteio da Loteria Federal. 

E a outra forma de conseguir a carta de crédito quando se é um consorciado é fazendo um lance. Ele funciona como um adiantamento do restante do valor que ainda falta ser pago. 

Para quem tem uma reserva financeira, dar um lance pode ser uma boa opção. Isso porque o consorciado pode ser contemplado mais rápido, com as parcelas que têm até o final do contrato e ainda mantém o valor atrativo. 

Por último, é importante saber que o número de participantes que serão contemplados através dos lances é limitado e definido pela administradora. Por isso, o consórcio imobiliário pode ser uma opção para quem deseja adquirir um imóvel. 

 

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas