Corretora de Câmbio: o que é essa empresa e como funciona?

Corretora de Câmbio: O Que É Essa Empresa E Como Funciona?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Dentre os possíveis tipos de instituições do mercado financeiro, temos a corretora de câmbio, um estabelecimento muito procurado principalmente quando alguém vai fazer viagens internacionais.

Afinal, através de uma corretora de câmbio se realiza a compra e venda de moedas de algum determinado tipo, normalmente utilizados nestes casos.

O que é uma corretora de câmbio?

Corretora de câmbio é uma empresa responsável pela negociação de moedas estrangeiras. Além disso, ela é a intermediadora nas operações feitas entre os clientes e os bancos de fora do país.

Este empreendimento possui regulação por parte do Banco Central, a fim de garantir maior segurança aos seus processos.

Por outro lado, existem também os bancos de câmbio, que nada mais são do que empresas nomeadas pelo Banco Central e que podem operar da mesma forma que as corretoras.

A diferença entre ambos se dá principalmente no limite em que cada uma pode agir movimentar.

Enquanto as corretoras podem apenas trabalhar com um valor máximo de US$100.000,00 ou o equivalente em outras moedas, o segundo tipo de empreendimento não possui limite.

Além disso, no segundo caso é possível que a instituição atue em outras modalidades, como:

  • financiamento de exportações e importações;
  • adiantamento de contratos de câmbio; e
  • operações no mercado futuro de dólar na Bolsa de Valores.

Sendo assim, as corretoras apenas podem trabalhar com o mercado de câmbio, sendo proibidas de fazer qualquer outro tipo de transação.

Qual a função de uma empresa desse ramo?

Como o nome sugere, as corretoras realizam transações e operações relacionadas a algum tipo de moeda.

Sendo assim, podemos analisar que elas atuam sobre o mercado de câmbio, um local onde as moedas estrangeiras são trocadas entre agentes econômicos do mundo inteiro.

Portanto, estas empresas são procuradas quando existe a necessidade de converter moedas.

Essa é uma ação feita quando, por exemplo, alguém resolve viajar para os Estados Unidos e precisa comprar dólar para poder realizar compras no país.

Contudo, outra finalidade que este tipo de empresa possui é a proteção ao investidor. Isso é importante, uma vez que, principalmente no Brasil, muitos ativos de investimentos são impactados pela cotação do dólar.

Isso é possível uma vez que corretoras de câmbio permitem que o dinheiro das operações estejam atreladas ao dólar, uma das principais moedas globais. Dessa forma, o investidor se protege contra eventuais aumentos da moeda, o que poderia gerar prejuízo para ele.

Como abrir uma corretora de câmbio?

Para abrir uma casa de câmbio, o primeiro passo necessário é ser autorizado pelo Banco Central. Afinal, ele é o órgão que regulamenta a atuação deste tipo de empresa.

Sendo assim, conforme a Lei 4.595/1964, as seguintes organizações necessitam da autorização para funcionar legalmente:

  • bancos múltiplos, comerciais, cooperativos, de investimento, de desenvolvimento ou bancos de câmbio;
  • sociedades de crédito, financiamento e investimento;
  • companhias hipotecárias;
  • sociedades de arrendamento mercantil, corretoras de câmbio, distribuidoras ou corretoras de títulos e valores mobiliários;
  • agências de fomento; e
  • sociedades de crédito imobiliário.

Possuindo a autorização do BC, ainda existem alguns passos necessários para abrir, então, a corretora. Sendo eles:

  1. apresentar a proposta do empreendimento;
  2. realizar uma entrevista técnica com o BC;
  3. exibir o plano de negócios junto ao pedido de manifestação favorável para a constituição da sociedade;
  4. entregar atos societários da fundação da pessoa jurídica;
  5. implementar a estrutura organizacional e solicitar inspeção da estrutura;
  6. executar a inspeção; e
  7. alterar o estatuto ou contrato social, e elegendo membros dos órgãos estatutários ou contratuais.

Cabe ressaltar, porém, que todos os processos são conduzidos pelo DEORF, Departamento de Organização do Sistema Financeiro do Banco Central.

Quais as maiores corretoras de câmbio do Brasil?

Por fim, separamos abaixo as três maiores corretoras de câmbio do Brasil. Veja conosco:

  1. Levycam, corretora de câmbio e cotação de dólar online, fundada em 1933 e especializada na área de câmbio desde 1989;
  2. Confidence, corretora de câmbio com 20 anos de mercado; e
  3. Treviso, uma corretora com 12 anos de experiência.

Vale lembrar que toda corretora de câmbio deve ser autorizada pelo Banco Central, o órgão regulador deste tipo de empresa. Portanto, nunca faça transações com empresas que não possuem a nomeação desta instituição!

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas