Diretor financeiro (CFO): confira tudo sobre a profissão

Diretor financeiro: confira tudo sobre a profissão
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O setor financeiro de uma empresa é algo de alta importância que necessita de grande responsabilidade por parte dos profissionais da área, e o cenário não é diferente para o diretor financeiro.

Afinal, o diretor financeiro reporta diretamente ao presidente executivo da instituição a qual ele trabalha uma vez que seu trabalho impacta diretamente nos resultados adquiridos pela companhia.

O que é um diretor financeiro?

O diretor financeiro é o responsável pela supervisão de atividades e operações financeiras de uma empresa.

Assim, ele se concentra no desenvolvimento de estratégias e é fundamental quando falamos em tomada de decisões que a instituição possui.

Normalmente ele é chamado de Chief Financial Officer (CFO), um termo em inglês empregado para chamar o executivo sênior responsável por gerir as finanças de uma companhia.

Agora, quando falamos sobre o cargo do diretor executivo financeiro, pode-se criar uma relação à função de um tesoureiro.

Isso se dá uma vez que ele é quem gere as finanças e contabilidade além de garantir que os relatórios da empresa sejam sempre completos e precisos nos dados apresentados, sendo então o chefe do setor financeiro .

Por outro lado, quando analisamos o cargo no mercado financeiro, ele é o terceiro mais importante dentre os executivos de uma empresa.

E não é para menos uma vez que as suas decisões influem de forma direta no negócio e no andamento da empresa.

Além disso, ele pode ser visto como um parceiro estratégico de grande importância para o CEO da empresa uma vez que desempenha papel essencial na estratégia que a empresa possui.

Somado a isso, temos o ponto de que ele é quem garante que os regulamentos contábeis cobrados por instituições reguladoras serão cumpridas na empresa a qual ele trabalha.

Quais as funções deste profissional?

Quais as funções deste profissional?

Uma vez entendido o que é o CFO financeiro, um ponto o qual devemos explicar mais a fundo é sobre a ação deste profissional dentro de uma empresa.

Portanto, confira abaixo tudo o que faz o diretor financeiro em âmbito institucional:

  • gerencia departamentos contábeis e financeiros, desenvolvendo normas internos, processos e procedimentos de finanças;
  • supervisiona a parte de funções do suporte administrativo e financeiro;
  • planeja, organiza, controla e dirige as atividades financeiras da empresa;
  • fixa políticas de ação enquanto acompanha o desenvolvimento e cumprimento destas;
  • assegura o que todos os objetivos e metas criados serão feitos;
  • realiza o gerenciamento completo do setor administrativo e financeiro da empresa;
  • gere o patrimônio da empresa, bem como as áreas contábil, financeira e fiscal da empresa;
  • gerencia atividades da área de tecnologia da informação;
  • coordena atividades da tesouraria e controladoria;
  • planeja, acompanha e analisa execuções orçamentárias; e
  • analisa e apura impostos.

Assim, vemos que o diretor administrativo e financeiro é quem planeja, organiza, controla e dirige as atividades financeiras da empresa como um todo.

Como objetivo de suas ações, porém, temos a estruturação, racionalização e adequação dos serviços de apoio.

Para isso, este profissional implanta processos financeiros, contábeis, fiscais, de escrituração e de controladoria, respondendo ao planejamento, organização e desenvolvimento de curto, médio e longo prazo.

Vale ressaltar ainda que cabe a diretora financeira ainda a responsabilidade de manter relacionamento com bancos e executar operações financeiras.

Logo, analisamos então que ele é um profissional de alta importância dentro da empresa uma vez que, como citado anteriormente, suas ações influenciam de forma direta na instituição que ele trabalha.

Quais são as principais tarefas realizadas pelo CFO?

É possível entender as tarefas do diretor financeiro da seguinte forma:

  1. assumir o planejamento estratégico da área financeira da empresa;
  2. definir uma estratégia financeira a qual a organização, como um todo, seguirá;
  3. aprovar orçamentos para uma série de ações específicas;
  4. acompanhar objetivos e metas do setor;
  5. repassar a estratégia para possíveis investidores;
  6. analisar a relação entre emissão de notas fiscais e as ordens de pagamento; e
  7. acompanhar o nível de descumprimento dos setores.

Através destas, ele se torna então a pessoa a qual consegue fazer com que a empresa aperfeiçoe seus resultados financeiros e alcance as metas para a operação como um todo.

Quer trabalhar no mercado financeiro? O Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira! 

Qual é o salário de um diretor financeiro?

A primeiro momento, cabe dizer que o salário do diretor financeiro varia conforme o tamanho da empresa a qual ele exerce o cargo.

Somado a isso, temos ainda pontos como região do país na qual a instituição se encontra e até mesmo o nível de experiência que ele possui.

Assim, constitui-se então quanto ele recebe mensalmente, começando por uma média de R$2.500 para quem está iniciando no cargo.

Por outro lado, um diretor administrativo financeiro com maior tempo de atuação no setor pode receber uma média mensal de R$6.000 ao mês.

Já o valor máximo que um CFO pode receber é uma média mensal de cerca de R$17.949

E um dos principais fatores que influencia na diferença entre os valores que cada um recebe é a experiência.

Além disso, os salários acima de R$17 mil são, normalmente, para pessoas que estão no auge da carreira e que já possuem um nome forte dentro deste mercado financeiro.

Estes valores foram retirados do site Vagas.com e Guia da Carreira, que realizam médias salarias em todo o país.

Um ponto o qual deve-se ter atenção é justamente quanto a qualificação necessária porque, mesmo com uma baixa quantidade de profissionais para atuar neste cargo, menor ainda é o número dos que preenchem os requisitos.

Por isso, a recomendação é buscar pelo melhor ensino e preparação para poder, então, ser contratado por uma boa empresa.

Uma dica para isso é buscar experiência no setor de capital de intensivo, que demanda grande investimento para manutenção e expansão de negócios.

Dessa forma o profissional consegue abrir uma grande porta para os futuros passos em sua carreira.

Como se tornar um profissional deste ramo?

Para se tornar um diretor de finanças, é necessário possuir, primeiro uma graduação acadêmica uma vez que, sem ela, é impossível conquistar a pós-graduação, algo que pode ser cobrado em algumas empresas.

Assim, a dúvida que fica é: o diretor financeiro é formado em que? E a resposta para isso é que não existe apenas uma formação desejada ou possível.

Sendo assim, temos como possibilidades de formação:

  • ciências contábeis: curso com duração média de 5 anos e encontrado como bacharelado;
  • gestão financeira: dura entre 2 a 3 anos e é disponibilizado como ensino superior tecnológico;
  • administração ou administração de empresas: média de 4 a 5 anos de duração, oferecido em formato de bacharelado; e
  • economia: também encontrado como bacharelado, e com duração média de 5 anos para poder então se tornar economista.

Todos estes cursos são oferecidos em modalidades presenciais e a distância e podem ser encontrados em uma grande quantidade de instituições de ensino.

Porém, através de cada uma delas o aluno se torna capaz de analisar o mercado, identificando eventuais investimentos e oscilações em vendas.

Além disso, ele se torna capaz de analisar mudanças de hábitos de consumidores e ainda outros fatores que agem no crescimento e funcionamento de uma empresa.

A recomendação é procurar por instituições reconhecidas pelo MEC, afinal, somente assim será possível possuir um diploma válido, não tendo problemas para atuar no cargo.

De toda forma, as faculdades mais recomendadas para a pessoa que deseja se tornar diretora administrativa financeira são:

  • Centro Educacional Anhanguera;
  • Cruzeiro do Sul Virtual (módulo a distância);
  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID);
  • Universidade de Franca (UNIFRAN); e
  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR).

Cabe ressaltar ainda que uma pós-graduação na área pode ser um diferencial, gerando maior credibilidade ao profissional que a possui.

Outras informações sobre este cargo

Além disso, normalmente quando falamos sobre os diretores financeiros do Brasil, é necessário analisar alguns dados como:

  • 31% dos profissionais têm MBA;
  • 34% são graduados em Administração de Empresas; e
  • 44% apresentam Inglês Avançado.

Essas informações foram retiradas do site Catho, no qual aponta ainda que uma pessoa que atua nessa área pode ainda se tornar Controller. Tudo depende, porém, de qual é a intenção do profissional.

Além disso, a preferência dos profissionais para os cursos citados anteriormente é a seguinte: ciências contábeis, administração de empresas, economia e, por último, administração.

Existem certificações financeiras cruciais para o diretor financeiro?

Dentro do âmbito do mercado financeiro, existem algumas profissões que requerem algum tipo de certificação para que se possa atuar dentro da área.

Essa necessidade se dá a medida em que esse documento atesta a capacidade e o conhecimento que o profissional possui sobre determinado assunto, reduzindo a possibilidade de erros e gerando maior segurança.

Consequentemente, quando falamos em certificações necessárias para diretores financeiros, é necessário ter em mente que existem algumas que são necessárias para uma boa atuação no ramo.

E a principal recomendação é a certificação Mestre Controlador Financeiro, também chamada de MFC.

Esta é uma marca de profissionais envolvidos em nível sênior de finanças corporativas, e normalmente o diretor geral de finanças possui esta certificação.

Ela é concedida pelo Conselho FAGM Certificação, e é necessário possuir pelo menos sete anos de experiência e passar por um exame rigoroso para se qualificar.

Além disso, temos ainda a certificação CFO (BR), que demonstra o conhecimento e competência do executivo financeiro..

Esta, por sua vez, é registrada pela IBEF SP e fornece validação do mercado, melhorando também o desenvolvimento da carreira profissional.

O processo desta certificação é sustentado por algumas competências conseguidas através de MBAs das melhores escolas de negócio do Brasil.

Cabe pontuar que ela é concedia apenas a membros que atinjam uma série de critérios de avaliação específicos.

Existe ainda a recomendação por alguns profissionais do ramo na busca pelas certificações da Anbima, a CPA 10 e a CPA 20, que podem auxiliar para o profissional deste cargo.

E o Certifiquei oferece cursos preparatórios para ambas as provas, por isso, caso você queira estudar antes da prova para se tornar um bom diretor financeiro, clique aqui e garanta sua vaga em um dos cursos!

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas