Fluxo de Caixa Livre: entenda o que é e sua importância

Fluxo de Caixa Livre: Entenda o Que é e sua Importância
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O fluxo de caixa livre é algo importante tanto para quem investe quanto para a contabilidade gerencial de uma empresa.

Isso porque o fluxo de caixa livre permite que líderes de negócios avaliem e monitorem o valor presente de determinada instituição, acompanhando o crescimento e evitando falhas. 

O que é fluxo de caixa livre?

O Fluxo de Caixa Livre (FCL) é o valor de capital restante após todos os gastos terem sido pagos. Ou seja, é o capital livre ou o valor atual da empresa (em dinheiro). Esse valor pode ser usado para pagar dividendos aos acionistas ou dívidas da empresa. 

Por conta da sua importância, o FCL é uma métrica bastante utilizada pelos investidores para avaliação de saúde financeira de uma empresa. 

Isso porque o objetivo principal do FCL é compreender a capacidade de geração de lucro da empresa entendendo sua construção de valor para o longo prazo. Ou seja, o valor real que resta na empresa do lucro gerado através das atividades operacionais. 

Já pensou em ser um profissional do mercado financeiro? Conheça os cursos do Certifiquei e se torne um profissional qualificado!

Diferença entre fluxo de caixa e fluxo de caixa livre

Apesar de parecer a mesma coisa, o fluxo de caixa e o fluxo de caixa livre são dois conceitos bem diferentes. 

O fluxo de caixa se refere ao fluxo de dinheiro que entra e sai de um negócio em um determinado período de tempo. Esse resultado é apresentado em um documento chamado Demonstração de Fluxo de Caixa.

Já o FCL se refere ao dinheiro disponível na empresa após o pagamento de todos os gastos, e por isso é considerado o valor atual em dinheiro de uma instituição. 

Por isso, apesar da semelhança, são dois termos diferentes e precisam ser entendidos dessa forma para terem um bom resultado nas avaliações empresariais. 

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Como calcular? 

O valor do FCL é resultado de uma conta feita com a soma do fluxo de caixa operacional (o EBITDA na Demonstração do Resultado do Exercício, o DRE) com o fluxo de caixa dos investimentos. Portanto, sua fórmula é a seguinte:

FCL = FCO + FCI

FCL equivale ao Fluxo de Caixa Livre

FCO equivale ao fluxo de caixa das atividades operacionais. Ou seja, representa o fluxo das operações de menos gastos decorrentes de processos como industrialização, prestação de serviços da empresa e comercialização.

FCI é o Fluxo de Caixa de Investimentos, que representa os investimentos realizados no imobilizado ou intangível da instituição e é lançado como negativo. Mas o FCI também pode ser positivo caso a empresa venda um ativo ou resgate aplicações financeiras.

Se esse indicador estiver positivo, isso indica que os encargos no período foram maiores que os pagamentos feitos no mesmo período, e quando é negativo é quando os pagamentos ultrapassaram o caixa gerado. 

Por isso, o acompanhamento do fluxo de caixa livre de uma empresa é uma forma significativa de acompanhar o seu crescimento e sucesso. As empresas que tem o FCL positivo frequentemente, conseguem usufruir de diversas opções de uso do dinheiro em sobra no caixa. 

 

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas