Gestor de investimentos: entenda tudo sobre esse profissional

gestor de investimentos
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Um gestor de investimentos pode auxiliar as pessoas a atingir melhores resultados com as aplicações financeiras, sobretudo para quem está começando. Essa é uma das mais importantes profissões do mercado financeiro.

O profissional que atua como gestor de investimentos, portanto, possui uma enorme responsabilidade, já que parte do sucesso financeiro de longo prazo do seu cliente estará nas suas mãos. Por isso, quem deseja atuar como um gestor de investimentos, deve buscar se preparar bem para o ofício da profissão.

  1. O que é um gestor de investimentos?
  2. Qual a rotina de trabalho de um gestor de investimentos?
  3. Quais certificações necessárias para ser um gestor de investimentos?

O que é um gestor de investimentos?

O gestor de investimentos é um profissional que pode atuar em fundos de investimentos ou gerenciando ativos diretamente para o seu cliente. Portanto, para entender exatamente o que é um gestor de investimentos e o que ele faz, é importante segmentar a atuação desse profissional em 2 principais campos:

  • Gestor de fundo de investimentos;
  • Asset manager pessoal.

Gestor de fundo de investimentos

O gestor de fundos tem o mais importante papel em um fundo de investimentos: selecionar os ativos que farão parte da carteira do fundo. Portanto, esse deve ser um gestor de investimentos especializado, com alta qualificação e experiência no mercado financeiro.

Basicamente, o investidor de fundo de investimentos obtém retornos a partir da valorização de suas cotas (menor parte de um fundo de investimento). Contudo, essa cota só irá valorizar quando o valor de mercado dos ativos que compõem o fundo aumentarem.

Por isso, o gestor de um fundo de investimento deve estar apto a reconhecer o melhor momento de adquirir e retirar ativos da carteira do fundo. A rentabilidade entregue aos investidores depende muito do trabalho deste profissional dos investimentos.

Logo, a lucratividade do próprio fundo depende desse profissional, já que, ao entregar maiores rentabilidades aos investidores, o fundo consegue captar mais recursos através de taxas de performance e administração. Além de aumentar a demanda por cotas do fundo.

Asset manager pessoal

O trabalho do asset manager, ou gestor de ativos, funciona de forma muito similar ao de um gestor de fundos. Só que, neste caso, os clientes não procuram comprar cotas dos fundos, mas procuram profissionais que administram os seus recursos a fim de obter os melhores resultados possíveis.

Esse serviço normalmente é mais caro para o bolso do investidor. Mas, caso o investidor possua um bom patrimônio, isso pode valer muito a pena.

Diferente de um fundo que faz uma carteira de ativos que será idêntica para todos detentores de cotas, com o auxílio de um asset manager, a sua carteira de investimentos pode ser completamente personalizada de acordo com as suas preferências e necessidades.

Basicamente, esse profissional se reúne com o cliente, pergunta sobre seus objetivos financeiros, prazo de investimentos, aversão ao risco, entre outras informações importantes, para assim conseguir desenvolver uma estratégia de investimento personalizada para o cliente.

É possível dizer que, quando o cliente contrata um asset manager, ele está terceirizando a gestão dos seus ativos. Portanto, esse profissional também possui uma altíssima responsabilidade sobre o futuro financeiro dos seus clientes.

Quer trabalhar no mercado financeiro? O Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

Qual a rotina de trabalho de um gestor de investimentos?

gestor de investimentos

Como exemplificado nas duas áreas supracitadas, o gestor de investimentos tem o árduo trabalho de conseguir desenvolver uma carteira de investimentos que potencialize os resultados dos seus clientes.

Por tanto, o nível de informação e conhecimento sobre economia e investimentos que esse profissional deve ter é muito acima da média dos demais agentes do mercado financeiro.

Assim, esse investidor consegue fazer uma análise profunda dos ativos disponíveis, definindo os melhores ativos para investir e o melhor momento para adquiri-los.

Se esse gestor de investimentos trabalhar em um fundo de ações, por exemplo, normalmente, ele terá que superar um benchmark (na maioria das vezes, Ibovespa), para que o seu trabalho seja bem feito.

Na verdade, esse é o grande foco de um gestor de investimentos: superar o benchmark. A grande maioria dos fundos de investimentos definem um índice econômico-financeiro para referenciar a sua performance.

Caso, em determinado período, o gestor consiga superar o benchmark definido, o lucro do fundo será aumentado através das taxas de performance cobradas aos cotistas.

No caso do asset management, é muito importante superar algum benchmark definido junto ao seu cliente.

Isto porque, considerando o alto custo do serviço, só é vantajoso para os clientes de um asset manager continuar com esse profissional se ele estiver entregando resultados acima do mercado.

Caso contrário, é mais rentável para o investidor aplicar seus recursos em um ETF Ibovespa, por exemplo.

Quais certificações necessárias para ser um gestor de investimentos?

Como dito anteriormente, este é um profissional do mercado financeiro que precisa de alto preparo e um bom nível de certificação. Portanto, para trabalhar como gestor de investimentos, é indispensável ser credenciado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Além disso, é necessário também ser habilitado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Essa última instituição citada, emite importantes certificações que sinalizam capacidades técnicas que o profissional precisa ter.

Entre as mais importantes certificações da Anbima, essenciais para um gestor de investimentos, estão:

  • CFG: certificação inicial para adquirir a CGA e CGE
  • CGA: certificação indicada para a carreira de gestão de recursos de terceiros.
  • CGE: indicada para a carreira de gestão dos recursos de terceiros como foco na indústria dos produtos estruturados;
  • CEA: certificação de especialista de investimentos, mais básico que o CGA.

Além das certificações da Anbima, existem outras que podem ser muito úteis para quem quer ser gestor de investimentos.

  • CFP: Certified Financial Planner, certificação para planejamento financeiro de terceiros internacional.
  • CNPI: Certificado Nacional do Profissional de Investimentos, fornecido pela Apimec.
  • CFA: Chartered Financial Analyst, certificado internacional para análise financeira e gestão de ativos de terceiros.

Quer trabalhar como Analista de Valores Mobiliários? O melhor curso preparatório para você tirar sua certificação CNPI está na Certifiquei. Confira! 

Não só as certificações são importantes. O gestor de investimentos deve ter um bom background de economia, investimentos e mercado financeiros e de capitais. É indicado que esse gestor tenha, ao menos, uma graduação em cursos como economia, administração, contábeis e afins.

Para a maioria das profissões do mercado financeiro, inclusive a gestão de investimentos, é necessário que o profissional tenha nível de educação superior para poder exercer as atividades das certificações.

Por isso, quem quer atuar como gestor de investimentos, deve ter uma boa formação, sempre planejando previamente o passo-a-passo desde a sua formação até o estudo necessário para tirar as certificações.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas