Goodwill: conheça mais sobre este valor intangível

Goodwill: conheça mais sobre este valor intangível
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

No momento de se realizar um investimento em ações, é importante se atentar aos fatores que formam o valor de uma empresa, assim é possível encontrar um bom negócio e evitar riscos. Assim, o investidor que se utiliza desta prática, deve conhecer diversos pontos, como, por exemplo, o goodwill.

Ainda que seja um nome pouco convencional entre grande parte das pessoas, inclusive da área, o goodwill impacta diretamente no valor real que um negócio possui. Dessa forma, se torna um tema relevante para diferentes tipos de investidores, incluindo o investidor profissional.

Tenha uma carreira de sucesso no mercado financeiro! Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem busca os certificados da área. Confira!

O que é goodwill

O goodwill é um valor contábil que aparece em negociações que envolvam a compra de parte ou do total de uma empresa, sendo que tem este nome porque indica que o negócio foi negociado por um montante acima do que previsto nos balanços contábeis.

Assim, este valor é encarado na contabilidade como a capacidade que aquele investimento realizado tem de trazer retorno ao investidor.

Dessa forma, é importante entender como se calcula este tipo de valor e em quais tipos de ativos ele pode aparecer.

Cálculo do goodwill

Para se realizar o cálculo do goodwill é utilizada a seguinte equação:

  • Goodwill = P – (A+L)

Sendo que:

  • P – Valor pago pelo negócio que adquiriu aquele ativo;
  • A – O valor justo do ativo adquirido;
  • L – O valor justo do passivo do negócio adquirido.

Assim, é possível perceber que esta equação é baseada na diferença entre o valor de mercado de um negócio, com a subtração entre os passivos e ativos que a empresa possui.

Portanto, através deste montante, é possível compreender o real potencial de retorno que aquele negócio.

Todavia, por se tratar de um valor não material, a tendência que o mesmo varie de acordo com o contexto empregado, sendo que desde o segmento de atuação, até a gestão da empresa, podem interferir.

Para ficar mais claro, imagine o seguinte exemplo prático da existência do goodwill.

Exemplo

Em 2022, a Microsoft iniciou o processo de compra da Activision Blizzard, em uma negociação de US$70 bilhões, sendo esta a maior de sua história.

Todavia, a Microsoft não realizou uma aquisição deste porte pensando nos ativos materiais da empresa como imobiliários, mas sim na parte intangível do negócio.

Ou seja, um dos fatores que levou à existência desta negociação foi a marca e o capital intelectual que Activision possui.

Assim, através desta negociação, a Microsoft passou a ter o direito a uma série de produtos, personagens, franquias de jogos, entre outros.

Além disso, este tipo de negócio também fortalece a presença da empresa no mercado de jogos eletrônicos, pois esta se torna responsável por uma série de franquias existentes no meio.

Portanto, é possível perceber como o conceito de goodwill está presente nas negociações.

Afinal, no exemplo utilizado, foi considerado uma série de fatores que vão além do patrimônio material de uma empresa.

Tipos de goodwill

Goodwill: conheça mais sobre este valor intangível

Tão relevante quanto entender o conceito por trás do goodwill, é compreender os tipos de ativos intangíveis que fazem parte deste conceito.

Nesse sentido, é possível destacar cinco exemplos em especial. São eles:

  1. Capital intelectual;
  2. Percepção do mercado;
  3. Gestão;
  4. Marca registrada;
  5. Clientes.

Capital intelectual

Inicialmente, vale destacar o capital intelectual de uma empresa, que, nada mais é do que a competência, conhecimento e habilidades que uma empresa e seu corpo de funcionários adquiriu ao longo do tempo.

Também vale destacar que isto é adquirido por experiências, treinamentos, cursos de capacitação, entre outros.

Dessa forma, este é um processo que costuma levar tempo e demanda investimentos.

Ou seja, é um investimento interno que uma empresa realiza e que o retorno tende a ser de médio a longo prazo.

Além disso, é um bem intangível, isto é, a percepção deste ativo não é a mesma se comparado a compra de um imóvel ou bem material.

Ainda assim, este é um processo de goodwill é de grande relevância dentro de um negócio que busca prosperar.

Percepção do mercado

Outro aspecto importante do conceito de goodwill é a percepção que o todo tem sobre o negócio.

Assim, a relação que, investidores, colaboradores, parceiros, fornecedores e, até mesmo, concorrentes têm acerca de uma empresa é um ativo intangível considerável.

Por exemplo, um investidor, antes de realizar um investimento, vai considerar a gestão de riscos financeiros que envolvem optar por colocar dinheiro em determinado negócio.

Se aquela empresa tiver credibilidade no mercado, a tendência é que o investidor fique mais propenso em realizar o investimento.

Ou seja, a imagem que a empresa passa em questões de finanças, gestão, relação com funcionários e clientes, entre outros aspectos é um fator de valor.

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Gestão

O modelo de gestão que o negócio também é outro ativo intangível relevante dentro de um negócio.

Assim, quando um negócio é bem administrado, este possui um valor maior, especialmente porque o controle sobre informações relevantes é melhor executado.

Além disso, práticas deste tipo impactam diretamente na organização financeira de um negócio, fator importante para um negócio ter sucesso.

Marca registrada

Dentro do patrimônio da empresa existem diversos fatores que potencializam o seu valor, dentre estes a marca registrada está entre os principais.

O que não é à toa, afinal a marca pode ser um fator importante no momento dos clientes optarem por um produto ou serviço específico.

Dessa forma, está ativo intangível se torna um ponto importante no momento da empresa superar a concorrência.

Além disso, a construção da marca é um processo complexo e de longo prazo, assim é natural que impacte diretamente no valor final do negócio como goodwill.

Clientes

Por fim, mas não menos relevante, a carteira de clientes é um valor intangível de grande impacto em um negócio.

O que não é à toa, pois para conquistar clientes é necessário um processo que leva tempo, tendo diversas complexidades.

Afinal, qualquer equívoco pode fazer com que a empresa perca esta base de clientes e tenha prejuízos.

Portanto, negócios que possuem uma carteira de clientes longa e diversificada tendem a ter segurança em suas operações além de uma lucratividade constante.

Assim, entender goodwill e como este tipo de valor impacta em um negócio é de grande utilidade para a evolução do mesmo, não à toa é possível colocar este fator sendo tão relevante quanto indicadores financeiros, como preço/lucro, por exemplo.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas