Lean manufacturing (manutenção enxuta): entenda como funciona

Lean manufacturing (manutenção enxuta): entenda como funciona
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Desenvolvida pelo executivo da Toyota, Taichii Ohno, a Lean Manufacturing é uma filosofia de gestão que tem como foco reduzir os chamados sete desperdícios. Da mesma forma, é chamado de Sistema Toyota de Produção.

A Lean Manufacturing, em português, “manufatura enxuta” ou “manufatura esbelta”, procura aumentar a produtividade dos processos e melhorar a qualidade. Assim sendo, conta com as ferramentas Lean, que são seis: os 5Ss, a gestão visual, o trabalho padronizado, o kanban, o kaisen e o poka-yoke.

O que é Lean Manufacturing?

Lean Manufacturing é um sistema de produção criado inicialmente por um executivo da Toyota e que, posteriormente, foi adaptado para outros tipos de fabricação. Desse modo, os autores James Womack e Daniel Jones sintetizaram esse sistema em um livro.

O livro se chama “A Mentalidade Enxuta nas Empresas Lean Thinking”, e essa foi uma obra que ajudou a disseminar o Sistema Toyota de Produção Toyota (TPS) — ou Toyota Production System (STP). Depois que isso foi disseminado, outro empreendedor, Eric Ries, sintetizou o chamado Lean Startup.

Para elaborar o chamado Lean Startup, ele mesclou os conceitos do Sistema Toyota a outro, o Design Thinking. Dessa maneira, surgiu a aplicação em qualquer tipo de produção, não somente à fabricação de automóveis.

Tamanha é a importância e o poder do STP, que diversas empresas multinacionais transformaram seus modos de pensar e produzir por conta desse método. Assim sendo, podemos citar exemplos como a 3M, a Dell e a Embraer.

Dentre as principais ferramentas do Lean Manufacturing, serão listadas seis delas abaixo:

  • Os 5Ss;
  • Gestão visual;
  • Trabalho padronizado;
  • Kaizen;
  • Kanban;
  • Poka-yoke.

Conforme mencionado acima, é possível perceber que existem diversos recursos capazes de melhorar e dar mais efetividade aos processos produtivos. Essas ferramentas são as principais que compõem o sistema Lean Manufacturing.

A saber, existem outras que foram elaboradas posteriormente, visando melhorar ainda mais o conceito.

Como funciona o Lean Manufacturing?

Conforme mencionado anteriormente, a manufatura enxuta é embasada em diversas ferramentas, onde as mais conhecidas são as seis citadas anteriormente. Em seguida, abordaremos cada uma delas, a fim de facilitar a compreensão sobre esse importante sistema de gestão.

5Ss

Os 5Ss são totalmente direcionados à melhoria do ambiente de trabalho, proporcionando maior produtividade e qualidade dos processos.

Os 5Ss são, em si, cinco conceitos (também chamados de “sensos”) de organização independentes e relacionados. São eles:

  1. Seiri (utilização): visa tornar o ambiente de trabalho mais útil, estruturado e organizado, classificando materiais de trabalho e realocando-os para lugar apropriado ou para descarte;
  2. Seiton (ordenação): uma continuação do primeiro “S”. A partir da organização, visa dar aos objetos menos utilizados um local apropriado, categorizando-os, a fim de agilizar os processos;
  3. Seiso (limpeza): tem como objetivo eliminar rotinas que geram sujeiras e objetos desnecessários, além de entender os motivos que causam tais sujeiras para preveni-los e otimizar o ambiente de trabalho;
  4. Seiketsu (padronização): o senso de padronização é necessário para garantir a execução dos três primeiros “S” e para que a empresa continue caminhando rumo à qualidade total;
  5. Shitisuke (disciplina): o último “S” envolve o comprometimento com os anteriores, criando-se uma filosofia.

Gestão visual

Da mesma forma, a segunda ferramenta, que é a gestão visual, visa facilitar o fluxo de informações para toda a equipe.

Isso é feito através de quadros colocados estrategicamente no ambiente, contendo informações necessárias. Além disso, visando reduzir desperdícios e aumentar a produtividade, também existe o trabalho padronizado, uma ferramenta à parte da gestão visual.

O trabalho padronizado, ou TP, é importante para manter a estabilidade do processo produtivo. Desse modo, é fácil manter um estoque padrão, saber a sequência exata dos processos produtivos e conhecer o tempo de ciclo. Com diversos pontos padronizados em procedimentos e documentos, isso estabiliza ainda mais o andamento da fabricação.

Kanban

Tendo como objetivo potencializar produção e qualidade, essas ferramentas procuram facilitar fatores como movimentação e transporte. Geralmente, procedimentos e inventários possibilitam que esses controles sejam aplicados.

Assim sendo, o kanban suporta a chamada produção puxada, fazendo com que os processos sejam gerenciados de modo a produzir exatamente na hora que se necessita. Da mesma forma, evita a produção excessiva, já que o controle é preciso.

Kaizen

Já a ferramenta kaizen possui um conceito de melhoria contínua. Ou seja, através do kaizen, é possível melhorar os processos produtivos de forma contínua e sutil, evitando assim grandes investimentos que seriam empregados em caso de mudanças radicais. Por isso, a ferramenta pode corrigir defeitos sem investir um alto valor agregado.

Poka-yoke

O poka-yoke é a ferramenta que conduz a criação de sistemas anti-falhas. Desse modo, são elaborados dispositivos capazes de evitar que produtos sejam processados de modo a comprometer a qualidade.

O retrabalho de produtos com erros pode gerar um grande desperdício, além dos prejuízos, e essas ferramentas evitam isso.

Dessa maneira, o conhecimento e aplicação desses métodos pode diminuir custos e melhorar produtividade e qualidade.

Ainda assim, aplicar os conceitos aqui descritos irá aumentar a eficiência dos processos e consequentemente diminuir custos e eliminar o desperdício. Para isso, obter conhecimento aprofundado sobre o Lean Manufacturing é um bom caminho.

Como aplicar os conceitos do Lean Manufacturing?

Uma forma muito eficaz de aplicar os conceitos sobre o Lean Manufacturing é através de especializações e cursos sobre o tema. Dessa forma, é possível obter uma boa base de conhecimentos que será facilmente aplicada aos processos desejados.

Além disso, existem também outras metodologias capazes de melhorar a qualidade dos processos e produtos, como é o caso do Seis Sigma. Essa metodologia se baseia principalmente em planejar e executar os resultados de um processo específico.

O LSS é composto pelo Lean Manufacturing como filosofia de redução de desperdícios. Não é uma questão de comparação, mas sim de agregação de um em outro

Da mesma forma, a metodologia Lean Seis Sigma é composta pelo Lean Manufacturing como filosofia de redução de desperdícios.

Quer iniciar sua certificação em Lean Six Sigma? Confira nosso curso White Belt gratuito para conhecer os principais conceitos dessa metodologia. 

Esses sistemas de gestão, quando aplicados, transformam a estrutura de uma empresa. Por conta disso, organizações de todo o mundo já aplicaram também o método Six Sigma, como é o caso da General Electric. O sistema foi desenvolvido pela Motorola.

Se tratando do Sistema Toyota de Produção, a partir das seis principais ferramentas descritas anteriormente no artigo, é possível obter ótimos resultados. Para que isso seja alcançado, uma empresa precisa investir nos treinamentos necessários.

Entretanto, os retornos e benefícios serão certos conforme a aplicação das ferramentas se tornarem parte dos processos empresariais. O Lean Manufacturing causará um impacto positivo na produtividade e qualidade, através da transformação dos processos e do ambiente.

Em suma, o simples fato de organizar um local de trabalho já facilita o andamento do mesmo, e isso é a base para a conhecida ferramenta dos 5Ss. O Lean Manufacturing possui maior alcance com suas outras ferramentas, desde que sejam empregadas como devem.

Diego Souza
Diego Souza
Diego Souza é Engenheiro de Produção, especialista em Gestão de Processos. Atua em indústrias na área de Excelência Operacional há 7 anos, com experiência em treinamentos e orientações de líderes de projetos com foco em resultados tangíveis. Tem formação como Lean Six Sigma Black Belt e utiliza ferramentas quantitativas e qualitativas de forma prática no dia a dia para suportar a tomada de decisão. No Certifiquei, tem como missão difundir os métodos de solução de problemas para contribuir com a formação profissional dos alunos, auxiliando-os alcançar um novo nível em suas carreiras.

relacionadas