Midlle market: entenda o que é e qual o panorama para essas empresas

middle-market
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Dentre as mais variadas formas de segmentar empresas, a relação de porte é uma das mais utilizadas. Nesse sentido, uma dessas classificações diz respeito às empresas midlle market.

O midlle market se caracteriza por englobar as empresas com valores de mercado acima das small caps, mas que ainda não apresentam a representatividade das empresas de grande porte.

O que é middle market?

Midlle market é uma das formas de segmentação de mercado que abrange as empresas de médio porte. Nesse sentido, de acordo com o BNDES, englobam esse grupo as empresas com um faturamento de R$ 4,8 milhões a R$ 300 milhões. 

Apesar dessa classificação em relação ao faturamento das empresas para considerá-las pequenas, médias e grandes, não existe uma padronização, tanto é que o IBGE utiliza o número de funcionários como métrica.

Assim, para se enquadrar em uma empresa de médio porte é necessário ter de 100 a 499 funcionários.

Importante salientar, que essas empresas são o motor da economia, visto que correspondem pela maior parte dos novos empregos criados no país desde meados de 2008.

Quais são os desafios das empresas de middle market?

Como explanado anteriormente, a primeira dificuldade enfrentada pelo segmento de médio porte, está relacionada às dificuldades de estabelecer um padrão para enquadrar essas empresas.

Por esse motivo, de forma divergente ao que acontece com os outros dois segmentos, as empresas de pequeno e grande porte, as quais apresentam bastante coesão entre si, as empresas de médio porte perdem força de mercado.

Assim, uma vez que apresentam pouca força de mercado, as chances de conseguirem aportes de capital são menores, o que impossibilita o financiamento via mercado de capitais, como ocorre com as grandes empresas.

Com isso, as empresas de médio porte se veem reféns de empréstimos e financiamentos bancários para conseguir colocar projetos e melhorias na produção.

Dessa maneira, em resumo, as principais dificuldades enfrentadas por essas empresas são:

  1. A escassez de recursos financeiros;
  2. Problemas no que diz respeito à gestão;
  3. Alta concorrência
  4. Falta de mão de obra qualificada.,
5 passos para se inscrever na prova da ancord

EBOOK GRATUITO | 5 passos para se inscrever na prova da ANCORD

Baixe o ebook gratuito para conferir como realizar a prova de certificação ANCORD para tornar-se um Agente Autônomo de Investimentos.

5 passos para se inscrever na prova da ancord

EBOOK GRATUITO | 5 passos para se inscrever na prova da ANCORD

Vale a pena investir nas empresas do setor?

Visto que essas empresas não conseguem acessar o mercado de capitais e, dessa maneira, realizar o IPO, investir nelas se torna mais difícil e demanda maiores estudos.

Assim, é importante lembrar, antes de analisar se vale ou não a pena investir nessas empresas, que elas se concentram, basicamente, nos setores de:

  • Comércio varejista;
  • Atacados;
  • Construção civil
  • Produção industrial.

Com isso, e sabendo que existem poucas informações e elas são relegadas dos programas de financiamento do governo, a análise de investimento se torna uma tarefa difícil.

Por esse motivo, o investidor deve procurar por empresas com informações mais claras e maiores vantagens de mercado para investir.


Trabalhe no mercado que mais cresce e remunera no Brasil! Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para atuar no mercado de capitais!

Qual o faturamento de uma empresa de middle market?

Com base em tudo o que foi apresentado até aqui, é importante como são classificadas as empresas.

Nesse sentido, do ponto de vista do IBGE, utilizando o número de colaboradores, para o comércio uma empresa de médio porte apresentará 50 a 99 funcionários e a indústria de 100 a 499.

Por outro turno, a classificação como midlle market pelo BNDES diz que se enquadram nesse ramo empresas com faturamento de R$ 4,8 milhões a R$ 300 milhões e, para a Política Nacional do Meio Ambiente, até R$ 12 milhões.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas