Equity Value: entenda sobre valor patrimonial de uma empresas

Equity Value: entenda sobre o valor patrimonial de uma empresa
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Um valor de uma empresa pode ser mensurado de diversas formas. Mas uma das mais usadas para esse cálculo é o equity value.

Isso porque o equity value considera o valor patrimonial e de mercado uma empresa para proprietários e acionistas.

O que é equity value?

Equity Value, em português, pode ser traduzido literalmente como valor patrimonial e é uma métrica usada para avaliar o valor de uma empresa. Essa métrica é fundamental para a análise financeira de uma instituição.

Dentro desse cálculo, são considerados:

  • Valor de caixa e equivalentes;
  • Investimentos de curto e longo prazo;
  • Dívidas de longo prazo;
  • Interesses minoritários;

Ou seja, o valor patrimonial é calculado para entender o que pertence aos acionistas de uma empresa e atribuir para cada um o valor correto.

Quer se profissionalizar para atuar no mercado financeiro? Conheça os cursos do Certifiquei! 

Diferença entre equity value e valor de mercado

Para quem está iniciando no mercado financeiro, é normal confundir o valor patrimonial e valor de mercado.

Os dois são considerados métricas importantes para quem atua com a bolsa de valores e ações de empresas. Mas o valor patrimonial e o valor de mercado são diferentes entre si.

O valor de mercado é a soma de todas as ações em mercado, e esse valor circula diariamente na bolsa de valores.

Já a definição do equity value, como dito anteriormente, é basicamente a métrica que atribui um valor patrimonial à empresa e mensura os valores pertencentes aos acionistas.

Como calcular?

Esse cálculo é feito com o valor da empresa e a soma de todos os ativos, subtraindo esse resultado pelos passivos da empresa mensurada. Essa é a fórmula do equity value básica.

Para chegar ao resultado correto dentro do cálculo, o profissional financeiro deve somar todas as contas de ativos circulantes. Podemos considerar aqui o caixa, valores a receber, despesas antecipadas, entre outros.

Para esse cálculo também são considerados os ativos não circulantes. Para entender como calcular o equity value, podemos levar em conta:

  • Imóveis;
  • Máquinas;
  • Estoque;
  • Equipamentos;
  • Veículos.

Após a soma dos ativos circulantes e não circulantes, é necessário subtrair as dívidas e outros pontos do passivo circulantes e não circulante, como:

  • Obrigações trabalhistas;
  • Deveres tributários;
  • Fornecedores;

O resultado dessa soma e subtração resulta no valor patrimonial da ação de uma empresa, que é baseado na análise de patrimônio líquido.

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Equity Value e Enterprise Value

O valor patrimonial pode ser confundido, também, com o enterprise value, que significa a soma do valor de mercado das ações com a dívida líquida de uma instituição.

Além disso, neste cálculo, considera-se o fluxo de caixa. Assim, descontando o fluxo de caixa desse cálculo, temos o resultado do enterprise value, que em tradução literal significa valor da empresa ou valor da firma.

Apesar de também ser uma métrica importante, é necessário entender que a enterprise value e a equity value não são a mesma coisa e não apresentam o mesmo resultado.

Enquanto o equity value calcula o valor patrimonial da instituição, o enterprise value corresponde ao cálculo de quanto custaria comprar a empresa e todos os seus ativos, além de assumir a dívida.

De toda forma, o equity value e o enterprise value são essenciais para fazer o cálculo do preço justo de uma ação, fundamental para a tomada de decisão de investidores e de importantíssimo conhecimento para os profissionais do mercado financeiro.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas