Nudge: entenda sobre esse ramo da economia comportamental

Nudge: entenda sobre esse ramo da economia comportamental
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

As decisões que envolvem vender, comprar, adquirir e outras ações são, muitas vezes, influenciadas pelo meio social em que vivemos. Dessa maneira, o uso desse poder de influência é chamado de Nudge na economia. 

O Nudge envolve a influência que o meio social tem para te fazer tomar decisões financeiras e também é utilizado em empresas como análise comportamental. 

O que é nudge?

Nudge é uma área da economia comportamental que atua na forma de apresentar uma proposta e como o receptor vai recebê-la. Em tradução livre, nudge é “empurrão” e também pode ser reconhecido aqui no Brasil como “Teoria do Incentivo”.

Esse “empurrão” é um ramo de estudo da economia e psicologia, o que chamamos de economia comportamental. Em resumo, estuda técnicas de persuasão no mundo financeiro

A proposta do nudge é ter como objetivo entender o processo de tomada de decisões para, a partir desses resultados, entender como influenciar o outro. Essa influência pode se dar em:

  • Acordos
  • Parcerias
  • Compras
  • Atividades diárias que envolvem finanças 

Essa técnica estuda formas de propor decisões que sejam positivas ou negativas. Assim, é preciso entender e trabalhar a maneira de apresentar determinada proposta para atingir a pessoa de forma que ela tome a decisão adequada. 

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Como se aplica?

O nudge se aplica nos estudos que buscam entender como será o comportamento de determinadas pessoas em tomadas de decisões importantes que afetam sua vida financeira

Por esse motivo, esse ramo da economia comportamental é aplicado em vários segmentos. E, além disso, sua aplicação traz benefícios que podem ser usufruídos por empresas, escolas, pessoas físicas e até pelo governo. 

A junção da economia com a psicologia permite que o nudge tenha como premissa que as pessoas são altamente influenciadas pelo meio social que vivem (pessoas, ambiente, cultura, entre outros).

Como resultado, o ser humano decide por algo de forma nem sempre pensada. Assim, as cores, cheiros, formatos, iluminação e outros fatores aparentemente insignificantes podem ter fator decisivo em uma persuasão. 

Por isso, o nudge trabalha questões como emoção e sentidos dentro do contexto do público alvo para que a mensagem seja feita para influenciar a tomada de decisão. 

Quando o nudge utiliza sensações, é possível trabalhar elementos, como por exemplo objetos, em um ambiente ou uma apresentação que possa influenciar o receptor.

Já no estímulo com emoções, é possível utilizar as necessidades e dores do receptor, além dos problemas e anseios. E, com isso, o nudge estimula essa necessidade trazendo uma opção conveniente. 

Conheça os cursos do Certifiquei e as melhores certificações para atuar no mercado financeiro! 

Exemplos de nudge 

Nudge: entenda sobre esse ramo da economia comportamental

O nudge influencia consumidores com a união da psicologia com a economia e isso se reflete em estratégias que utilizam conjunto de elementos que, como resultado final, vão influenciar o receptor. 

Por isso, ao ir comprar uma roupa, por exemplo, uma pessoa que chega em uma loja agradável, com cores e disposição dos itens de forma que a satisfaz, é bem provável que ela fará uma compra ali. 

Ou quando é o último dia de promoção para comprar um item desejado, a pessoa se inclina a querer comprar e aproveitar o preço promocional antes que acabe, e ela tem pouco tempo para isso. 

Ou quando, ao ir em uma determinada loja, o vendedor é simpático, oferece um café e faz daquela experiência algo mais agradável. Isso cria uma urgência de comprar naquele local, mesmo que depois a pessoa perceba que não precisava comprar. 

Nudge em outras áreas

O nudge pode ser aplicado em diversas áreas da sociedade e é uma alternativa de baixo custo. Esse “empurrão” financeiro pode vir como um desconto, sociedade com promessa de ganhos futuros, aumento de salário e outras propostas que indicam vantagem para o receptor. 

À vista disso, as lojas de roupas despertam interesse em peças que não precisamos, mas queremos comprar. Ou a padaria tem aquele cheiro de café fresco e nos deixa com água na boca. 

O nudge é uma forma complexa de persuadir e convencer o receptor de que aquele produto/serviço é importante naquele momento da sua vida. Esse ramo trabalha como a influência se dá para o indivíduo, e por isso é utilizado em diversos segmentos. 

Um dos benefícios desse empurrão econômico é que pode ser usado em pequenos negócios, organizações, países inteiros, entre outros segmentos.

Além de estar ligado à mudança de comportamento, o nudge pode ser uma ferramenta responsável por alterar comportamentos nocivos para comportamentos saudáveis. E também pode ser usado como forma de organização e integração de sociedade.

Por último, mais um benefício desse ramo da psicologia econômica e comportamental é justamente a redução de custos. 

Por envolver técnicas que têm ligação com gastos e como as pessoas gastam, é facilmente utilizado para mudar o rumo de hábitos de um determinado grupo. 

Já pensou em ser um profissional do mercado financeiro? Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para atuar no mercado com mais oportunidades! 

Economia comportamental nos investidores

No mundo dos investimentos, as finanças comportamentais revolucionaram o entendimento sobre o investidor e suas ações. Agora é possível entender de forma real como ele age e porque faz determinada escolha. 

Para o investidor, ter opções e formas de fazer escolhas é algo normal, mas isso sempre tem um fator que impulsiona mesmo que pequenos incentivos ou sugestões, e, por isso, é importante analisar para escolher da melhor forma. 

Com conhecimento, é possível evitar cair em armadilhas e escolher as opções que não são rentáveis para o investidor. O nudge e todas as outras teorias da economia comportamental melhoram significativamente a forma de tomar a decisão na hora de investir. 

Dessa forma, ter conhecimento sobre as atitudes e entender como o nudge age no momento de investir é importante para quem deseja investir com racionalidade e tomar decisões pensadas para obter o melhor resultado. 

 

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas