Pullback: saiba sobre este conceito da análise técnica

Pullback: saiba sobre este conceito da análise técnica
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

A volatilidade do mercado financeiro é algo corriqueiro na rotina que tem seus investimentos atrelados a este segmento. Assim, buscar compreender esses movimentos se torna uma tarefa relevante para quem deseja ter sucesso na área, e entre os temas que se faz necessário a entendimento, está o pullback.

Isso porque o pullback é um movimento de correção que ocorre em ativos de renda variável do mercado que pode fazer com que o investidor ganhe ou perca dinheiro, ganhando assim maio relevância para a rotina do investidor.

O que é pullback?

Pullback é um indicador do mercado financeiro que tem como utilidade se movimentar de forma contrária a tendência, isso é, este é um movimento de correção cujo objetivo é contrariar determinadas movimentações que estão ocorrendo na bolsa de valores.

Frequentemente utilizada em análises gráficas, o pullback no mercado financeiro é utilizado tanto em movimentos de alta, quanto em situações opostas, em que a movimentação é de queda.

Dessa forma, este movimento pode ser de utilidade no momento do investidor decidir comprar uma ação, ou se desfazer de um título.

Portanto, compreender as características do pullback se torna uma tarefa relevante para quem deseja utilizar a análise gráfica em sua atuação no mercado.

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Características

Como citado anteriormente, é possível que o movimento pullback seja de alta e baixa.

Assim, é relevante entender quais as diferenças existentes entre estes dois tipos de movimento.

Inicialmente, o pullback de alta acontece quando a tendência do mercado é a de queda, isso é, os agentes do mercado estão comprando um ativo que está em queda.

Enquanto, na situação do pullback de baixa o contexto é o oposto.

Ou seja, a tendência do mercado naquele momento é de alta, assim os agentes do mercado estão comprando ativos valorizados naquele período.

Através deste entendimento, é possível compreender quatro características do pullback, são elas:

  1. Esta métrica é relevante para o mercado, pois tem como características delimitar em que momento os investidores zeram sua posição ou obtêm lucro;
  2. O pullback está presente em todas as ondas de movimentos existentes nas análises gráficas do mercado;
  3. Este é um movimento de baixa duração, isso é, que ocorre em um espaço de tempo reduzido;
  4. Após o término deste movimento, a tendência segue ao que ocorria antes dele.

Portanto, esta é uma das métricas de destaque ao se fazer análise gráfica, não à toa é uma prática frequentemente utilizada por investidores que buscam retornos no curto prazo.

Outro fator relevante é o fato do pullback ser temporal.

Ou seja, este é um movimento que ocorre apenas em momentos que ele se faz “necessário”, isso é, quando o mercado apresenta movimentos bruscos que necessitam de ajustes.

Dessa forma, é possível entender que aquele movimento do mercado foi um erro.

Todavia, para se ter uma compreensão maior sobre o pullback, também é importante entender como funciona o movimente de retração.

Afinal, este é um indicador que apresenta outro contexto em relação às tendências do mercado financeiro.

Retração

Como apresentando até aqui, o pullback tem um papel de relevância na análise gráfica. Todavia, este não é o único movimento relevante de se entender em relação ao assunto.

Dessa forma, a retração, também conhecido como throwback, é outro movimento para se ficar atento.

Isso porque é possível confundir um movimento de correção, como é o caso do pullback, com movimentos de retração.

Assim, a retração é um indício de haverá reversão na tendência de mercado, pois o preço está se aproximando de um nível máximo de suporte.

Para se identificar isto é possível analisar alguns indícios, dos quais é possível citar:

  • Mudança de preço acontece de modo mais gradual se comparado ao pullback;
  • O movimento dura por um período maior;
  • As correções que ocorrem no throwback são mais momentâneas e bruscas.

Entendido isso, é possível compreender que o movimento de retração pode ser dividido em dois momentos, isso é, movimentos de onda que auxiliam no entendimento dos sinais.

Suporte

O suporte ocorre quando o ativo está com um movimento de baixa, todavia o valor deste ativo cai até determinado nível.

Ou seja, este é o ponto em que os valores não caem mais, pois o volume de compras daquele ativo consegue “segurar” aquele preço.

Vale destacar que este é o momento em que os investidores tendem a comprar aquele ativo, afinal ele estará sendo negociado por um valor baixo e, devido ao throwback, a tendência é que não siga caindo.

Resistência

Já o movimento de resistência é quando um ativo está em movimento de alta, conseguindo alcançar o topo de seu valor.

Todavia, ao alcançar o ponto de resistência ele não superará a faixa de preço, isso é, atingiu seu limite.

Dessa forma, este é o ponto em que as ordens de venda sejam maiores, afinal, investidores como traders, por exemplo, conseguem a vendar aqueles ativos por um preço mais elevado do que eles compraram.


Tem o sonho de trabalhar no mercado financeiro? Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

Importância do pullback para profissionais do mercado financeiro

Pullback: saiba sobre este conceito da análise técnica

O pullback é um dos movimentos cujo entediamento é importante para aqueles que atuam no mercado, especialmente visando retornos no curto prazo.

Assim, este conceito é frequentemente aplicado por traders do mercado, profissão da área que tem ganhado notoriedade nos últimos anos.

Dessa forma, entender como operar pullback  se torna importante.

Afinal, através deste conceito é possível compreender as tendências do mercado e até que ponto elas podem seguir crescendo ou diminuindo.

Informações relevantes para quem deseja buscar ativos com preços interessantes, ou realizar a venda em momentos de valorização.

Ainda assim, este é apenas um dos métodos da análise técnica.

Através deste entendimento, os profissionais que atuam com este tipo de filosofia de investimentos devem aliar o conhecimento acerca do pullback com outros métodos da análise gráfica.

Isso porque ao aliar esses métodos, o profissional terá maior chance de obter bons retornos em seus investimentos.

Além disso, entender que o pullback é um dos movimentos necessários do mercado, todavia, se manter atualizado sobre as atualizações e novos métodos que envolvem a análise técnica faz parte da rotina de trabalho do trader, isso é, este profissional deve estar preparado para aprender novas temáticas constantemente.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas