O que é Renda Passiva e como obter esse tipo de rendimento?

Renda Passiva
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Você já deve ter visto na internet uma grande quantidade de vídeos nos quais são oferecidos ganhos estratosféricos sem fazer nada. Eles falam sobre renda passiva, mas, tudo isso pode ser mesmo verdade?

Como sabemos que nada cai do céu além de chuva e que pensar em ganhar na loteria não é o caminho mais seguro para garantir estabilidade financeira, a renda passiva é a melhor maneira de alavancar uma boa faturação no fim do mês.

O que é renda passiva?

Renda passiva é o rendimento regular ao qual é dedicado um mínimo de esforço para mantê-lo. Em outras palavras, significa ganhar dinheiro graças a uma atividade de investimento específica, sem ter que realizar determinado trabalho.

Isso não significa “dinheiro grátis”. Muita gente pensa que, nessa modalidade, os ganhos vêm sem precisar fazer nada, mas esse conceito está errado. Não se engane com a ideia de que a criação de renda passiva é fácil e sem complicações.

O que difere a renda passiva da renda ativa é que a ativa só é obtida mediante algum trabalho, que pode ser por carteira assinada ou por serviços autônomos. Ou seja, é o preço oferecido pelo empregador aos funcionários por sua força de trabalho em um período determinado.

Assim, a renda ativa só é conquistada quando se trabalha ativamente e, caso você deixe de trabalhar, não há rendimento. Isso é o oposto da renda passiva, que garante o faturamento mesmo sem ter que dedicar tanto tempo e esforço.

A renda passiva existe e, na verdade, há vários tipos de renda passiva. Basta pensar no fato de que, se investir em um determinado setor, poderá obter uma renda constante ao longo do tempo, portanto, terá a possibilidade de obter dinheiro que aumenta com o tempo.

Como começar?

Não pense que a renda passiva é como um passeio no parque, para ter sucesso é preciso disciplina. Alcançar o sucesso requer treinamento, tempo e energia, mas, uma vez alcançado o resultado, você ganhará dinheiro mesmo enquanto dorme – literalmente.

A renda passiva é uma fonte de renda que requer um trabalho inicial e acompanhamento constante. Se você pretende obter “dinheiro fácil”, não se concentre em atividades desse tipo.

A geração de pequenos fluxos de renda passiva, que se acumulam e crescem com o tempo, é uma estratégia gradativa bem adequada para quem não pode abandonar a única fonte de renda que possui hoje e que o compromete em tempo integral.

Para gerar renda passiva não é preciso aparecer em um determinado horário ou se locomover. O fundamental é ter uma ideia inicial, as ferramentas corretas e a dose certa de foco.

Primeiramente, deve ser escolhido o melhor setor para apostar, visto que existem várias formas de renda passiva, além de observar como investir para ter certeza de que a renda passiva pode fazer parte da sua vida.

Assim, você evita perder tempo e energia para poder lucrar sem muito esforço.

É importante entender que a renda passiva deve ser estruturada de forma cuidadosa e com grande atenção a todos os detalhes. Dessa forma, é possível garantir que você possa realmente ter o tipo de renda que consegue ser constante e que se acumula com o tempo.

O investimento neste tipo de modalidade deve necessariamente ser construído com o máximo comprometimento de sua parte.

Vantagens da renda passiva

Ter independência financeira, trabalhar menos e obter mais rendimentos. Esses são alguns benefícios que o faturamento de rendas passivas pode trazer para você e para seu bolso. Há, ainda, outros:

  1. um fluxo de caixa de renda passiva garante a disponibilidade constante de uma pequena quantidade de dinheiro;
  2. mesmo que a receita gerada seja relativamente pequena, você descobrirá que nunca ficará sem dinheiro;
  3. você sempre tem uma pequena renda disponível para contar com despesas inesperadas, grandes ou absurdas;
  4. a renda passiva também será muito útil em tempos de crise econômica, quando aumentam as demissões e falências.

Quer trabalhar no mercado financeiro? O Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira! 

Tipos de renda passiva

Os fluxos de renda passiva destinados a funcionar melhor são aqueles em que você usa o máximo de sua criatividade e habilidades. Mas se você não tem uma ideia brilhante de que negócio fazer, não se preocupe – você pode usar a de outra pessoa.

Se antes as fontes de receita passiva eram representadas, por exemplo, por um terreno ou qualquer tipo de imóvel para alugar, hoje falamos de marketing de rede, comércio online, patentes, direitos autorais, mas também canais no YouTube ou sites seguidos por muitos usuários.

  • Imóveis: é a forma mais tradicional de gerar fundos passivos. Você pode alugar por um período longo ou mesmo deixar a propriedade render em aluguéis por temporada hospedando a oferta em sites como Airbnb;
  • Marketing de rede e comércio online: pode ser uma ferramenta privilegiada para obter riqueza. Existem dezenas de empresas que são excelentes e têm todos os produtos e sistemas de que você precisa para começar imediatamente;
  • Produção de conteúdo digital: basta uma página receber um determinado número de visitas para que o sucesso seja rentabilizado graças à publicidade;
  • Patentes e direitos autorais: se você tem algum talento, pode aproveitar isso para tentar emplacar alguma obra, mas tem que se esforçar para ganhar notoriedade e assim passar a ganhar rendimentos pela licença de uso.

Isso sem contar os diversos tipos de investimentos, que ainda continuam a representar boa faturação passivamente. Embora não seja um modo muito inovador, ainda é muito eficaz.

O segredo para fazer investimentos com uma boa taxa de retorno é aprender a operar corretamente.

Conclusão

Existem inúmeras soluções para a construção de negócios que requerem o mínimo de tempo e esforço para o maior lucro possível. O segredo para gerar rendas passivas é também cultivar pensamentos construtivos, únicos e criativos.

Agora que já vimos o que é renda passiva e o que fazer para obtê-la, é hora de começar a investir nessa empreitada com o objetivo de ter mais independência financeira. Mas, para isso acontecer, planejamento é mais que necessário.

Então, não vale a pena largar o emprego que garante seus ganhos ativos para mergulhar de cabeça nesse tipo de faturamento sem o planejamento adequado.

O ideal é conciliar as duas formas de rendimento, isto é, renda ativa e renda passiva, até os fluxos passivos prosperarem. Na dúvida de como se inserir adequadamente no mercado financeiro, a dica é procurar um consultor de investimentos.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas