VGBL: saiba mais sobre o Vida Gerador de Benefício Livre

VGBL: saiba mais sobre o Vida Gerador de Benefício Livre
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Possuir uma boa renda após a aposentadoria é o desejo de muitos brasileiro, dessa forma, um dos investimentos mais comuns no país é a previdência privada. Porém, muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual opção escolher, sendo que entre os produtos mais populares está o VGBL.

Não à toa, afinal o VGBL é uma das opções de previdência privada mais interessantes que existe, sendo requisitada ao ponto de se tornar um produto que exigem que profissionais da área, como o agente autônomo de investimentos, tenham conhecimento de seu funcionamento.

O que é VGBL

VGBL, ou Vida Gerador de Benefício Livre, é um plano de previdência privada cujo investidor aloca se capital periodicamente durante determinado período, sendo que ao longo do tempo este dinheiro vai acumulando e rendendo.

Todavia, devido as suas características, além de um plano de previdência, este pode ser considerado como um seguro de vida.

Isso porque o Vida Gerador de Benefício Livre é um produto de investimento que paga ao investidor indenizações, como se fosse um segurado que recebe por estar vivo ao longo da duração do contrato.

Vale ressaltar que este valor pode ser pago de forma integral, isso é, receber todo valor de uma vez, ou de forma recorrente, como é o funcionamento de grande parte das aposentadorias.

Para entender um pouco mais sobre sua importância, é necessário compreender as características de um plano VGBL.

Características do Vida Gerador de Benefício Livre

Inicialmente, vale destacar que quatro características merecem destaque ao se analisar o VGBL. São elas:

  1. Taxas;
  2. Impostos;
  3. Resgate;
  4. Portabilidade.

Taxas

Um dos assuntos que mais interessa ao investidor é o valor que ele terá de retorno ao realizar um investimento. No caso de uma previdência privada esta ideia é mantida.

Assim, é relevante entender o funcionamento das taxas referentes ao Vida Gerador de Benefício Livre.

Inicialmente, vale destacar que existem dois tipos de taxas, a taxa de administração e a taxa de carregamento.

Na primeira, como o próprio nome indica, é cobrada a taxa de administração por parte da instituição que administra o plano de previdência privado contratado.

Enquanto, na taxa de carregamento, o valor cobrado é voltado para o profissional que vendeu aquele produto. Vale ressaltar que nem todos os planos cobram esta taxa.

Impostos

Os impostos relacionados ao Vida Gerador de Benefício Livre são divididos no formato progressivo e regressivo.

No VGBL progressivo o valor da alíquota de impostos aumenta ao longo do tempo, enquanto, no VGBL regressivo acontece o contrário, sendo que quanto maior for o tempo de contrato, menor será o valor a ser tributado.

Além disso, vale ressaltar que o imposto de renda é cobrado diariamente, todavia este valor é relacionado apenas ao rendimento do investimento.

EBOOK GRATUITO | Guia Certifiquei: Seja um Analista de Investimentos

Baixe o ebook gratuito para conhecer tudo sobre o Analista CNPI e entender como se tornar o profissional mais completo do mercado!

Baixe o ebook gratuito para conhecer tudo sobre o CNPI e entender qual o diferencial em se ter essa certificação!

Resgate

O resgate sobre o valor do Vida Gerador de Benefício Livre pode ser feito de três formas, são elas:

  • Periódica, como é feito em grande parte das aposentadorias;
  • Em períodos determinados;
  • Integral, sendo que o valor total é retirado de uma vez.

Dessa forma, é possível perceber que este plano de previdência privada possibilita opções aos seus investidores.

Portabilidade

Por fim, existem as questões que envolvem a portabilidade do VGBL.

Vale destacar que é possível transferir o plano de uma instituição financeira para outra, todavia há a necessidade de se respeitar algumas regras neste processo.

A primeira é que deve ser um plano igual, isso é, não há a possibilita de realizar a portabilidade de Vida Gerador de Benefício Livre para outro produto de previdência.

Além disso, a questão tributária também deve seguir a mesma.

Ou seja, caso o investidor tenha optado inicialmente pelo VGBL progressivo, caso ele realize a portabilidade, o plano de troca também deverá ser progressivo.

Vantagens do Vida Gerador de Benefício Livre

Como visto até aqui, o VGBL possui diversas características que podem encaixar em diferentes tipos de perfis. Dessa forma, é natural que este seja um produto com vantagens.

E, entre os pontos positivos que atraem investidores, é possível destacar:

  • Investimento de segurança;
  • Rentabilidade interessante;
  • Tributação vantajosa, pois é aplicada apenas sobre os rendimentos;
  • Plano vantajoso para aqueles que desejam realizar sua sucessão familiar.

Essas são apenas algumas das características deste plano de previdência privada.

Ainda assim, é possível compreender o porquê de sua popularidade em produtos deste segmento.

Não à toa, o Vida Gerador de Benefício Livre é um tema recorrente em questões da CPA 20, uma das certificações financeiras de destaque do mercado profissional da área.

Contudo, este não é o único plano de previdência privado com popularidade no mercado nacional, afinal o PGBL é outro investimento deste tipo muito requisitado por pessoas interessadas por este tipo de produto.

Quer conquistar o CPA 20? Acesse o certifiquei e descubra o curso preparatório mais completo para quem deseja possuir está certificação!

Diferenças entre VGBL e PGBL

VGBL: saiba mais sobre o Vida Gerador de Benefício Livre

É comum que investidores do mercado fiquem em dúvida sobre as diferenças existentes entre o PGBL e VGBL, o que não é sem proposito, afinal são produtos com diversas semelhanças.

Inicialmente, o PGBL, ou Plano Garantido de Benefício Livre, é outro investimento com boa aceitação de pessoas que buscam uma previdência privada para se investir.

Todavia, a primeira grande diferença aparece na questão de tributação de ambos.

Como visto, no Vida Gerador de Benefício Livre a tributação acontece apenas na rentabilidade deste produto. Já no Plano Garantido de Benefício Livre a tributação é sobre o valor total daquele investimento.

Tal fator interfere diretamente nos objetivos dos dois produtos, isso porque o que vai definir qual é o ideal para o investidor é o perfil de investimento que ele tem.

Novamente, o VGBL é considerado, por muitos, um seguro de vida. Assim, é natural que este seja um tipo de produto interessante para aqueles que têm este tipo de objetivo.

Enquanto o PGBL tem características que são mais interessantes para aqueles que buscam uma renda complementar na aposentadoria.

Ou seja, são dois produtos com focos e objetivos diferentes, podendo atingir a diferentes públicos.

Ainda assim, é necessário ressaltar que não são excludentes, isso é, não há a necessidade de se pensar nesses investimentos como PGBL ou VGBL.

Afinal, a mesma pessoa pode contratar esses dois planos de previdência privada.

Portanto, o mais importante é compreender o funcionamento do VGBL e se ele encaixa no perfil de investimentos, tal processo é relevante porque este plano pode ser um bom caminho para quem busca a independência financeira na aposentadoria.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas