ARPU: entenda mais sobre como funciona esse índice

ARPU: entenda mais sobre como funciona esse índice
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para ter uma boa administração de uma empresa ou negócio o foco principal deve estar no planejamento financeiro. Com isso, os administradores precisam entender sobre os diversos indicadores que definem os rumos de uma empresa, e um deles é o ARPU. 

O ARPU é uma métrica da receita de uma empresa, e por isso tem tanta importância na administração e gestão dos negócios.

O que é ARPU?

ARPU é a sigla para Average Revenue Per Use, que significa Receita Média por Usuário. Essa é uma métrica para analisar os padrões de crescimento e fazer comparações da evolução da empresa com as outras concorrentes. 

Essa métrica mensura a quantidade de dinheiro que uma empresa espera conseguir de lucro de um cliente individualmente. Também é possível saber, através do ARPU, a média do quanto de retorno um cliente utiliza os serviços ou produtos de uma empresa.  

Isso é possível através de um cálculo feito com a divisão da receita total pelo número total de usuários. Com isso, o ARPU permite ter uma visão clara, através dos resultados dos cálculos, quais produtos podem oferecer um ROI menor. 

Resumindo, facilita escolher qual caminho tomar e criar estratégias de negócios adequadas para cada segmento e assim aumentar a rentabilidade comercial. 

Já pensou em ser um profissional do mercado financeiro? Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique! 

Qual a finalidade do ARPU?

O ARPU é um indicador financeiro que pode ser usado de diversas formas em uma empresa. Tanto quanto outros indicadores, pode ter a finalidade de controle de desempenho interno e também índice de demonstração para possíveis investidores.

Um bom exemplo são as empresas que usam o ARPU para saber quais os serviços e produtos têm maior demanda de consumo pelos clientes. Em empresas como de telefone e televisão a cabo, o índice ARPU é muito usado com essa finalidade.

Mas, além disso, esse índice também pode ser usado como análise de desempenho. Isso porque na empresa o número de clientes não é, necessariamente, sinônimo de sucesso. Mas é interessante medir o quanto cada cliente gasta em média. 

E, sabendo quais serviços e produtos são mais procurados, a empresa pode criar estratégias e ações para aumentar esse índice. 

Uma estratégia que pode ser pensada e fazer com que o cliente adquira mais serviços ou produtos. Com isso, aumenta as vendas e, consequentemente, a receita bruta. Mas, além desse exemplo, é possível pensar em vários outros derivados dos resultados do ARPU. 

As empresas também podem usar outros indicadores que são semelhantes ao ARPU. Por exemplo, o ARPPU que é referente a Receita Média por Usuário Pagante. Nesse indicador, são considerados apenas os clientes que pagam uma conta, por exemplo. 

Ebook LGPD

EBOOK GRATUITO | 14 passos para adequar sua empresa à LGPD

Baixe o ebook gratuito e saiba como iniciar a adequação da sua empresa à LGPD!

Ebook LGPD

EBOOK GRATUITO | 14 passos para adequar sua empresa à LGPD

Como calcular? 

O cálculo do ARPU é relativamente simples. Mas é preciso levar em conta o número de usuários e como eles afetam a receita. Sendo assim, se o ARPU não é muito alto não é algo ruim caso a empresa não tenha muitos clientes. 

O seu cálculo é feito com a soma da receita divida pelo número de usuários da empresa. Ao fazer o cálculo do ARPU, não é preciso levar em conta os usuários em período experimental ou de promoções temporárias. Assim, o resultado será fiel à realidade da empresa. 

 

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas