Índice de rentabilidade: saiba mais sobre esta importante métrica

ÍNDICE DE RENTABILIDADE: saiba mais sobre esta importante métrica
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O mercado financeiro é marcado pela volatilidade, especialmente no curto prazo. Contudo, existem formas de amenizar os riscos ao se fazer uma aplicação financeira. Entre essas formas, analisar o índice de rentabilidade talvez esteja entre as principais.

O índice de rentabilidade é uma das métricas com maior utilidade no momento de se analisar se um negócio vale a pena ou não.

O que é o índice de rentabilidade

Os indicadores de rentabilidade são as métricas utilizadas para medir o desempenho de um negócio, sendo que através de tais métodos se torna possível entender se a empresa apresenta lucro aos seus acionistas e qual seria esse montante.

Ou seja, através deste indicador é possível entender quanto um determinado investimento rendeu e, consequentemente, se a empresa teve êxito ou não em suas atividades.

Assim, é natural que esta seja uma das métricas mais relevantes para investidores e profissionais da área.

Vale ressaltar que para chegar neste resultado, é necessário analisar uma série de demonstrações financeiras, sendo que através delas se torna possível entender os retornos sobre: investimentos, vendas e capital próprio.

Ou seja, é necessário realizar um mapeamento da situação financeira do negócio.

Portanto, para construir esse indicador, são analisados e considerados cinco dados, são eles:

  1. Margem Bruta;
  2. Margem Líquida;
  3. Giro de Ativo;
  4. ROE – Retorno Sobre Patrimônio Líquido;
  5. ROIC – Retorno Sobre Capital Investido.

Apresentados, é possível destacar as características de cada um destes dados.

Margem Bruta

A margem bruta é o dado que representa o quanto uma empresa ganhou através da venda de seus produtos. Sendo que seu significado está na comparação entre lucro bruto e vendas líquidas durante uma determinada faixa de tempo.

Para se chegar à margem bruta de um negócio, em porcentagem, é necessário dividir sua receita bruta com a receita líquida e multiplicar por 100 vezes.

Margem Líquida

Enquanto a margem líquida de uma empresa é o dado que indica a porcentagem de lucro obtida pelo negócio se comparado ao seu faturamento.

O significado deste indicador é comparar o lucro líquido com as vendas líquidas realizadas em um período  de tempo específico.

Para se obter a margem líquida, em porcentagem, são divididos o lucro líquido e a receita líquida, com o resultado desta divisão sendo multiplicado por 100.

Giro de Ativo

O giro de ativo é um dados utilizado para entender a eficiência de uma empresa, afinal é este indicador que mede quanto um ativo gerou de caixa durante determinada faixa de tempo.

Ou seja, este indicador é utilizado especialmente para entender como um negócio utiliza seus ativos.

Portanto, quanto maior foi seu giro de ativo, maior é a eficiência na utilização de ativos.

A fórmula para se chegar ao giro de ativo, em porcentagem, é a divisão entre receita líquida anual e o ativos total, sendo isso tudo multiplicado por 100.

ROE – Retorno Sobre Patrimônio Líquido

Um dos dados mais relevantes para os acionistas, o ROE, demonstra a rentabilidade que o capital aplicado no negócio teve.

Isso é, quanto do lucro líquido é convertido em caixa, este dado representa o rendimento voltado aos acionistas.

Também vale reforçar que para este dado ser positivo ao investidor, ele deve ser acima da taxa Selic, ou seja, a taxa básica de juros da economia nacional.

Para se obter o ROE de um negócio, em porcentagem, são divididos o lucro líquido sob o patrimônio líquido, com o resultado desta divisão sendo multiplicado por 100.

ROIC – Retorno Sobre Capital Investido

Outro dado de grande relevância ao investidor ou profissional do mercado é o ROIC, afinal este dado é o que analisa o desempenho de uma empresa de forma geral.

Para isso são levados em consideração o lucro operacional depois de impostos, além de todo capital investido, somando tanto o próprio quanto o de terceiros.

Para chegar ao ROIC, em porcentagem, é necessário dividir o lucro operacional líquido depois de impostos, ou NOPAT, com o capital investido. Após chegar ao resultado desta divisão, é necessário multiplicar por 100.

Entendido como funciona o indicador de rentabilidade e lucratividade, também é necessário reforçar as vantagens e desvantagens desta métrica.

Vantagens e desvantagens do índice de rentabilidade

Entre as vantagens do indicador de rentabilidade, é possível listar:

  • Entendimento da capacidade de geração lucro de um negócio;
  • Descobrir as estratégias aplicadas por um negócio que foram eficientes ou não.
  • Reforçar se o negócio é viável economicamente ou não;
  • Auxiliar na elaboração de planejamentos financeiros;
  • Ferramenta de extrema utilidade para construção da análise fundamentalista acerca de um negócio;
  • Possibilidade de comparar geração de lucro entre diversas empresas que atuam no mesmo setor.

Enquanto, entre as desvantagens da utilização desta métrica, é possível elencar:

  • Utilizar somente este indicador causa distorções em relação ao investimento;
  • Sua utilização tem serventia apenas na análise acerca da capacidade de geração de lucro de um negócio;
  • Possibilidade de conflito entre os dados que constroem esse indicador, especialmente na comparação entre ROE e ROIC.

Quer trabalhar no mercado financeiro? Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Importância do índice de rentabilidade para o profissional do mercado financeiro

ÍNDICE DE RENTABILIDADE: saiba mais sobre esta importante métrica

Inicialmente, vale frisar que essa métrica é de extrema serventia para quem atua profissionalmente no mercado financeiro.

Contudo, aos profissionais que buscam fundamentar suas atividades em conceitos da análise fundamentalista, esse método se torna ainda mais importante.

Além disso, vale ressaltar que os indicadores de rentabilidade são de grande valia para profissionais como assessores de investimentos, agentes de investimentos, entre outros com posições semelhantes.

Isso porque tais funções atuam diretamente na captação de novos clientes para o mercado, portanto o indicador que demonstra possíveis ganhos tem grande auxílio no momento de convencimento de novos investidores.

Dessa forma, o índice de rentabilidade se torna um dos indicadores de maior relevância no momento de se indicar investimentos aos clientes, especialmente porque tal métrica auxilia diretamente na busca pela independência financeira.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas