O que são commodities e como investir nesses produtos?

O que são as commodities e como investir nesse produto?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O mercado financeiro reserva diversas opções de aplicações para os investidores. Uma delas são as commodities.

Assim como as ações e os títulos, as commodities também são ativos negociados nas bolsas de valores, porém possuem suas peculiaridades. Para entender tudo sobre esse investimento, continue lendo o artigo que preparamos.

O que são commodities?

Commodities são matérias-primas cruciais que possuem um baixo nível de industrialização, produzidas em alta escala com a possibilidade de depositar sem perda de qualidade. O termo vem do inglês para o plural de commodity que, ao traduzir para o português, possui o significado de mercadoria.

Quando foi criado, esse termo era utilizado para todos os tipos de mercadorias. Porém, conforme o tempo passou, a nomeação sofreu mudanças, até chegar ao que é conhecido hoje como esses produtos.

O preço de commodities determinado pelo mercado mundial como resultado direto da oferta e procura pelos produtos.

E para determinar o que é uma commodity, existe uma série de características as quais devem ser levadas em consideração, que são:

  1. devem ser produtos de origem primária;
  2. podem ser guardadas sem perder a qualidade do produto;
  3. a comercialização é feita mundialmente;
  4. o grau de industrialização é baixo; e
  5. a produção é feita em larga escala e em mais de um país.

Quando falamos de commodities, a marca ou empresa produtora não tem relevância significativa. Assim, o que importa é a qualidade e as características que o produto possui, que devem ser os mesmos independentemente da marca que é dona da mercadoria.

Principais commodities brasileiras

Quando falamos sobre as principais commodities brasileiras, elas se encontram em dois diferentes tipos, que são as agrícolas e minerais.

Sendo assim, as mercadorias mais importantes em nosso país são:

  • soja;
  • trigo;
  • laranja;
  • petróleo;
  • minério de ferro;
  • ouro; e
  • boi.

Tipos de commodities

De forma geral, existem quatro diferentes tipos de commodities no mundo inteiro, que são:

  • commodities agrícolas;
  • minerais;
  • ambientais; e
  • financeiras.

Commodities agrícolas

No primeiro tipo é comum que sejam encontrados todos os bens cultivados por meio do agronegócio. Por isso, temos os seguintes exemplos:

  • milho;
  • trigo;
  • soja;
  • algodão;
  • café;
  • açúcar; e
  • suco de laranja.

Commodities minerais

Já as mercadorias de origem mineral são normalmente produtos de energia, metais e minerais, como:

  • gás natural;
  • petróleo;
  • etanol; e
  • ouro.

Commodities ambientais

As ambientais, por outro lado, são aquelas que tem como origem os recursos naturais e que são necessários para as produções industriais e agrícolas.

Alguns exemplos são:

  • madeira;
  • geração de energia; e
  • água.

Commodities financeiras

Por fim, mas não menos importante, as commodities financeiras são encontradas as moedas, que podem ser negociadas em diferentes mercados, e títulos do governo.

Sendo assim, para essa categoria, os exemplos aqui são o real, o euro, o dólar e até mesmo títulos públicos de governos federais.

Todavia, como citado anteriormente, no Brasil os principais produtos são agrícolas e minerais.

Mercado de commodities

O mercado de commodities no Brasil recebe o nome de mercado futuro e é negociado por meio da B3, ou seja, da Bolsa de Valores brasileira. A negociação desse tipo de produto pode trazer proteção de capital e até mesmo lucros.

O investimento em commodities é considerado de alto risco. Por isso, é recomendado que os investidores possuam experiência antes de aplicar seu dinheiro, a fim de evitar e minimizar prejuízos.

Um dos principais mercados e commodity no mundo inteiro se encontra em Chicago, na Bolsa de Chicago, a Chicago Board of Trade ou CBOT, fundada em 1848 e uma das mais antigas e importantes Bolsas de contratos futuros em todo o mundo.

Outro mercado que possui grande expressividade fica em Nova York, é a chamada New York Mercantile Exchange, a maior Bolsa física de commodities em todo o mundo.

Ambas compõem a CME Group, sigla para Chicago Mercantile Exchange Group.

Como funciona esse mercado?

Como citado anteriormente, a negociação de commodities brasileiras é feita na Bolsa de Valores brasileira. A realização dessa operação é feita por meio de contratos no mercado futuro.

Assim, o acordo é feito a um preço determinado, tanto de compra como de venda, e fica vigente por um período considerado como a validade do contrato.

Uma vez chegado o vencimento, o investidor que realizou a compra receberá uma cobrança relativa a variação que a cotação teve, recebendo dinheiro caso ela valorize e tendo que pagar se houver desvalorização.

As commodities são produtos muito populares e de extrema importância em todo o mundo, portanto, causam enorme impacto na economia global.

Por isso, o preço das commodities é defino por meio que se dá por meio da lei da oferta e da procura. Uma vez que esse mercado é importante para todos os países, os preços sofrem diversas variações dia após dia.

Vale a pena investir em commodities?

É possível investir nesse produto?

Por se tratar de produtos que são consumidos mundialmente, é possível investir em commodities e elas podem ser uma boa opção de aplicação.

Porém, como citamos anteriormente, investir em empresas de commodities ou simplesmente nas mercadorias é considerado algo de grande risco.

Mas tendo em vista que no mundo dos investimentos a rentabilidade e o lucro andam juntos do risco, se torna possível conquistar grandes ganhos por meio dessa aplicação.

Por se tratar de um ativo tradicional e bem consolidado em nosso país, e por serem indispensáveis no mundo inteiro, eles movimentam uma quantidade considerável em todo o mundo. Assim, as possibilidades de conquistar ganhos ao fim do período de validade do acordo é alta.

Afinal, esses insumos estão muito presentes no dia a dia das pessoas, seja para tomar um café ou até mesmo para encher o tanque do carro.

Dito isso, é importante ressaltar que existem dois tipos de pessoas que investem nesse setor: os que querem ter altos ganhos e quem deseja se proteger contra crises ou diversificar a carteira de investimentos.

De qualquer maneira, investir em commodities vale a pena e é uma boa opção para investidores de perfil arrojado.

E para aqueles que estão em dúvida sobre aplicar ou não e quanto colocar, é possível contar com o auxílio de um consultor de investimentos.

Dessa maneira a pessoa pode saber, de forma mais exato, se realmente compensa realizar esse tipo de investimento e quanto dos bens podem ser colocados para aumentar a renda mensal.

Quer se tornar um consultor de investimentos certificado? Prepare-se para a prova com os cursos preparatórios do Certifiquei. 

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Dicas para começar a investir em commodities

Uma vez entendido que é possível realizar o investimento em commodities e se vale a pena, separamos abaixo uma série de passos os quais você pode seguir para começar as aplicações hoje mesmo.

E de acordo com alguns profissionais deste ramo, o primeiro passo é estar realmente preparado para realizar esse tipo de negociação.

Esse ponto é crucial tendo em vista que esse tipo de aplicação se encontra na categoria de renda variável, onde as variações acontecem frequentemente e de formas impossíveis de prever.

Além disso, lembre-se que a negociação é feita no pregão da Bolsa e que ela é feita por meio de contratos que possuem uma data de vencimento.

Por outro lado, é possível investir de duas formas:

  • direta: comprando ativos físicos; ou
  • indireta: adquirindo o produto por meio de empresas de commodities na bolsa.

Uma vez colocados esses fatores, veja na lista abaixo os passos que você pode seguir para investir nesse mercado:

  1. saiba qual é o seu perfil de investidor, ponto essencial para analisar o risco;
  2. abra uma conta em uma corretora de investimentos que faz aplicações em commodity;
  3. transfira o dinheiro que será destinado para o investimento;
  4. estude todas as possibilidades, a fim de encontrar o contrato que mais se adequa com os objetivos; e
  5. abra o aplicativo da corretora e emita uma ordem de compra.

Seguindo estes passos, é possível começar a aplicar bens nesse setor hoje mesmo.

Lembre-se que é possível contar com o auxílio de um consultor de investimentos para descobrir qual o tipo de commodities é o melhor para o seu perfil e quando aplicar, mas não se esqueça de diversificar a sua carteira.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas