O que é a conta corrente? Entenda como funciona

O que é a conta corrente? Entenda como funciona
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

A maioria das pessoas utiliza da conta corrente para movimentar dinheiro no dia a dia. Esse modelo de conta é de depósito e geralmente é mantido em instituições como bancos, além de poder ser gratuita ou taxada.

Aqui no Brasil existem diversos tipos de contas bancárias com variações para pessoas físicas e jurídicas. Mas a conta corrente é considerada a base das movimentações financeiras dos brasileiros. 

O que é conta corrente?

A conta corrente é um tipo de conta bancária que pode ser de uma pessoa física ou jurídica e é mantida em uma instituição financeira. Além disso, essa conta permite fácil acesso ao dinheiro. Por isso, é uma opção para uso diário e praticidade. 

No caso da conta corrente, a sua principal finalidade é a movimentação financeira e por isso a maioria delas não possui rentabilidade sobre o dinheiro depositado. 

O acesso à conta corrente pode ser feito através:

  • Internet banking
  • Agência do seu banco
  • Caixas eletrônicos

De maneira geral, ela atua como uma conta de depósitos e pode ser gratuita ou não, individual ou conjunta. Cada instituição financeira estabelece suas regras de cobranças e taxas, além de poder disponibilizar cheque especial, acesso digital, entre outras funções. 

Como funciona? 

A conta corrente é um modelo de conta que permite realizar transações financeiras a qualquer momento a pedido do titular da conta, mas é importante que tal transação seja feita no horário comercial. 

O titular da conta pode manusear e controlar suas transações através de aplicativos, internet banking, na agência bancária ou nos caixas eletrônicos. 

Na maioria dos casos, a conta corrente possui uma mensalidade que é a taxa de manutenção mensal. No entanto, no caso dos bancos digitais, isso não se aplica, porque a maioria tem opções de contas sem mensalidade. 

Uma das maiores facilidades da conta corrente é que não é necessário aviso prévio ao banco para realizar uma movimentação financeira, o que permite agilidade e em momentos de emergência é muito útil. 

Seja um profissional qualificado para atuar no mercado financeiro. Conheça os cursos do Certifiquei! 

Quais os tipos de conta corrente?

Os bancos diferem as contas correntes em tipos que se adequam à necessidade de cada pessoa. Elas variam entre:

Gratuita: nesse modelo, o cliente solicita um pacote mínimo de serviços que são gratuitos na instituição. Assim, a conta é gratuita mas se ele utilizar de outros serviços tarifados ele será cobrado. 

Aqui, geralmente há um limite baixo de transferências bancárias, cartão de função débito, saque limitado e extratos bancários também. Tudo que excede é, geralmente, cobrado pela instituição financeira. 

Estudantil: no caso da conta corrente estudantil, não há diferença operacional da conta corrente tradicional. O que muda é que, geralmente, as taxas são reduzidas e algumas instituições financeiras até oferecem isenção delas. 

Mensalidade: Aqui é o tipo de conta que o usuário realiza um pagamento de taxa mensal, ou taxa de manutenção. Por isso, ela geralmente conta com muitos benefícios disponibilizados de diferentes formas de acordo com a instituição financeira. 

Algumas contam com transferências ilimitadas, outras com aporte financeiro gratuito, dependendo das regras do banco. 

Conjunta: essa conta funciona igual a uma conta tradicional. Porém, a diferença é que aqui duas ou mais pessoas compartilham uma conta. Esse modelo é procurado por casais, pais e filhos, entre outros. 

Digital: a conta corrente digital também funciona de maneira semelhante à conta corrente tradicional. Mas a diferença é que o usuário não precisa ir até uma agência para abrir a conta porque tudo é feito digitalmente. 

Na conta digital nos bancos tradicionais, o cliente pode realizar o processo de abertura de conta por via digital, mas alguns bancos exigem que o cliente compareça na agência. 

Já no caso da conta aberta em bancos digitais isso não acontece porque são instituições sem agências físicas, apenas com atendimento digital. Assim, o cliente pode abrir a conta e não precisa comparecer em nenhum local.  

Diferença entre conta corrente e poupança 

O que é a conta corrente? Entenda como funciona

A conta poupança é uma modalidade utilizada para guardar dinheiro e a longo prazo conseguir uma rentabilidade em cima do valor guardado, já que a poupança rende juros sobre o valor aplicado. Esses juros são contabilizados a cada 30 dias (mensalmente). 

Enquanto que a conta corrente é utilizada para fins diários e transações financeiras de menor complexidade. 

Por isso as duas são diferentes: enquanto uma é uma conta de reserva de dinheiro, a outra é uma opção para depósitos e transações bancárias. Ambas são contas de fácil abertura em bancos, mas com finalidades diferentes. 

A poupança tem sua atuação baseada em rentabilidade, e a conta corrente em movimentação financeira. Por isso, a escolha deve levar em conta a maior necessidade do cliente. 

30 dicas para tirar sua certificação

EBOOK GRATUITO | 30 dicas para você se preparar para a sua prova

Baixe o ebook gratuito e confira 30 dicas que te ajudarão a se planejar da melhor forma para os exames de certificação. 

30 dicas para tirar sua certificação

EBOOK GRATUITO | 30 dicas para você se preparar para a sua prova

Débito e crédito na conta corrente

Quando uma conta corrente é aberta, é comum a instituição financeira ofertar um cartão de crédito atrelado a ela. Geralmente, é utilizado o mesmo cartão da função débito (que no caso se torna múltiplo).

Cartão de débito 

Com o cartão de débito, toda compra feita é debitada automaticamente e instantaneamente da conta. Caso essa compra seja de um valor a mais do que tem na conta, é possível que desconte do seu limite do cheque especial (se liberado). 

Além disso, é imprescindível que tenha uma conta de onde seja debitado o dinheiro e as compras não podem ser parceladas, todas devem ser pagas à vista. 

Cartão de crédito 

Já com o cartão de crédito, é possível comprar algo sem ter o dinheiro na hora e você paga quando a fatura chegar. Ele pode ser solicitado junto à instituição que você já tem a conta corrente e também com uma emissora de cartões, sem vínculo com a conta bancária. 

Nesse caso,  é considerado um empréstimo que o banco faz. Isso porque, quando utilizado o cartão de crédito, você possui um prazo para pagar as compras realizadas com ele. E há, também, um limite de crédito, que é um valor máximo que você pode gastar por mês. 

Uma das vantagens da conta corrente com do cartão de crédito em relação ao cartão de débito é a possibilidade de parcelar as compras. Ou seja, quando não há a possibilidade de pagar um item integralmente no próximo mês, você parcela o valor e nem sempre há juros nesta opção. 

Diante das possibilidades, é importante levar em conta muitos aspectos. O cartão de crédito é útil se utilizado com consciência. Caso a fatura seja paga em atraso, geralmente os juros tendem a ser altos e é uma das causas de endividamento do brasileiro. 

Entretanto, para cada situação é indicado uma opção. Se for uma compra pensada e mais cara, o parcelamento pode ser uma opção. Mas se for algo barato ou que você tem o dinheiro para pagar na hora, a função débito também pode ser utilizada. 

Já pensou em atuar no mercado financeiro? Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para ser um profissional do mercado que mais cresce no país! 

Como abrir uma conta corrente? 

Para abrir uma conta corrente, não há muitos processos burocráticos. Mas é importante ser maior de 18 anos. Caso não seja o caso, é possível abrir com o acompanhamento dos responsáveis ou se for emancipado. 

No momento de abertura da conta, o banco solicita dados como:

  • RG
  • CPF
  • Nome completo
  • Nacionalidade
  • Sexo
  • Profissão
  • Comprovante de renda (aqui a carteira de trabalho, holerite, contrato de estágio e outros documentos dessa natureza funcionam) 

No caso de pessoas que tenham o CPF cadastrados como inadimplentes em órgãos como o SPC e o Serasa, nem sempre é possível abrir conta corrente em bancos tradicionais. O risco de inadimplência do negativado deixa o processo desvantajoso para o banco. 

Porém, alguns bancos digitais permitem a abertura da conta mesmo para os inadimplentes. Assim, é possível abrir uma conta digital mesmo para os negativados

Para quem deseja encerrar a conta corrente, é preciso solicitar ao banco o encerramento. Segundo o Banco Central, as instituições financeiras têm o prazo de até 30 dias para realizar o encerramento a partir do pedido do cliente. 

Esse processo precisa ser feito pessoalmente no caso dos bancos tradicionais. Mas não necessariamente na agência que você abriu a conta, isso porque o encerramento pode ser feito em qualquer agência do banco em questão. 

Como encerrar uma conta corrente 

No caso das contas que serão encerradas no banco digital, é possível realizar o processo pelo aplicativo. 

No caso dos bancos tradicionais, é importante levar os seguintes documentos para o encerramento da conta:

  • Documento com foto
  • CPF 
  • Cartão vinculado a conta que será encerrada

Se for encerrar uma conta de alguém falecido, além dos documentos acima é preciso levar a certidão de óbito e um comprovante de que o solicitante do encerramento é alguém responsável pelo inventário. 

Se a conta for conjunta, o seu encerramento só pode ocorrer com autorização dos titulares. Com o encerramento, o banco não deve mais cobrar tarifas bancárias. Mas se o cliente deixar de movimentar a conta e não cancelar oficialmente, as tarifas podem ser cobradas. 

Cheque especial

O cheque especial é um valor de crédito pré-aprovado liberado pelo banco para as pessoas que possuem uma conta corrente. 

Geralmente, não é necessário solicitar ao banco e esse valor é descontado automaticamente quando uma compra de valor acima do que tem disponível na conta é feita. 

Por isso, quando a conta corrente opera sem ter fundos, o cheque especial é usado automaticamente e pode aparecer na conta mensagem de saldo negativo. Assim, é importante sempre checar o saldo da conta. 

Essa quantia pode variar de acordo com o tipo de conta corrente que o cliente possui, além da avaliação de perfil financeiro. Mas no cheque especial há cobrança de juros (que são considerados altos pelos especialistas). Sendo assim, é indicado evitar.

A conta corrente é algo comum e rotineiro na vida da maioria dos brasileiros com vida financeira ativa. Mas é importante conhecer todos os detalhes para utilizá-la da melhor forma possível.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas