Crédito Digital: tudo sobre esta tecnologia cada vez mais comum

Crédito Digital: tudo sobre esta tecnologia cada vez mais comum
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para realizar ações como abrir uma conta corrente, por exemplo, são feitas avaliações por meio de cooperativas de crédito. E, recentemente, uma forma de atuação que ganhou destaque é o crédito digital.

Isso se dá por meio dos bancos que funcionam de forma totalmente digital e concedem crédito digital para os clientes.

O que é crédito digital?

Crédito digital é um valor recebido nos chamados neobanks, cada vez mais utilizados.

Este tipo de ação se tornou mais conhecida com a criação dos bancos virtuais, instituições financeiras que oferecem serviços e produtos por meio do ambiente digital.

Sendo assim, surgiram inovações como a criação do cartão de crédito digital, que nada mais é do que um cartão solicitado virtualmente.

Um fator que chamou muita atenção neste tipo de cartão é a ausência de taxas de manutenção, algo comum em todos os serviços deste tipo.

Além disso, o cartão virtual é o recurso mais seguro para realizar compras pela Internet, uma vez que ele possui número, data de validade e código de segurança diferentes do cartão físico.

Contudo, vale ressaltar, que existe uma modalidade de crédito online criada pela Desenvolve SP que recebe o nome de Crédito Digital.

Esta, por sua vez, é de grande serventia para que pequenas empresas consigam financiamento de capital de giro.

Ou seja, através desta plataforma a organização consegue, de forma desburocratizada, recursos para arcar com os custos operacionais.

Quais são os melhores bancos online atualmente?

Quando falamos sobre os bancos digitais, diversas são as possibilidades que temos atualmente.

E, em sua maioria, estes bancos possuem características em comum como:

  • o usuário é quem controla todas as operações;
  • dificilmente possuem agências físicas;
  • atendimento feito de forma online por meio do site do banco ou aplicativo; e
  • equipe de atendimento trabalhando em um escritório ou até mesmo de forma terceirizada.

Além disso, cabe ressaltar que eles oferecem os mesmos serviços que os bancos físicos, como conta corrente, cartão de crédito e débito, por exemplo. Dentre os bancos digitais mais conhecidos, se destacam:

  1. Nubank;
  2. Banco Inter;
  3. C6 Bank;
  4. Neon; e
  5. Agibank.

Vale lembrar, porém, que todos eles oferecem os serviços de créditos digitais, uma vez que não são todos que possuem agências físicas.

E para os cartões digitais?

Agora, quando falamos sobre os melhores cartões digitais disponíveis atualmente, a lista muda um pouco com relação aos bancos. Sendo assim, dentre os mais conhecidos se destacam:

  1. Neon: tem bandeira Visa, não conta com taxa de manutenção ou mensalidade;
  2. Nubank: bandeira Mastercard, internacional e não possui taxa de manutenção ou mensalidade;
  3. Pag!: atrelado a conta digital na empresa do Grupo Avista, possui bandeira Mastercard, internacional e sem taxa de mensalidade ou valor mínimo para liberação de anuidade;
  4. Inter: uma das opções mais completas do mercado, com bandeira Mastercard, pode ser usado em compras internacionais, e possui benefícios como saques gratuitos e outros; e
  5. Next: isento de anuidade no plano de conta gratuita, bandeira Visa, internacional e totalmente controlado pelo aplicativo do banco.

De tal forma, a recomendação é procurar pela melhor opção de banco e cartão de acordo com os objetivos pessoais, tendo em consideração benefícios oferecidos por cada uma das instituições.

Agora, após entendermos o que é o crédito digital, vale lembrar que tem se tornado cada vez mais comum o investimento de capitais em ações e, para isso, é crucial compreender como funciona o mercado de capitais.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas