Mid caps: empresas de valor de mercado médio e grande potencial

mid-caps
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

No mercado financeiro as empresas são divididas a partir do seu valor de mercado, isto é, quanto ao seu porte. Assim, dentre a classificação de empresas existem as mid caps.

Além das mid caps, menos difundidas, tem-se as small caps que apresenta valor de mercado de R$ 300 milhões e R$ 2 bilhões e as large caps ou blue chips, com valor de mercado acima de R$ 10 bilhões.

O que são as mid caps?

Empresas que apresentam nível intermediário de valor de mercado, ou seja, que são maiores do que as small caps, mas que não chegam aos valores das blue chips, são denominadas mid caps.

Assim, mid caps são empresas de capital aberto, isto é, negociadas em bolsa de valores, que apresentam o valor de mercado, número de ações versus preços, acima de R$ 2 bilhões e abaixo de R$ 10 bilhões, em média.

Quais são as características de uma mid cap?

Uma vez que a faixa de valores que definem uma empresa como mid cap não é muito claro, para que seja possível caracterizar uma empresa nesse segmento, tem-se:

  • Valor entre R$ 2 bilhões e R$ 10 bilhões
  • Não estar em processo de recuperação judicial
  • Estar em pelo menos 95% dos preços da B3.

Apesar de estarem mais próximas as blue chips, essa empresas normalmente não compõem os índices, como o Ibovespa e, consequentemente, não apresentam correlação com as movimentações da bolsa.

Trabalhe no mercado que mais cresce e remunera no Brasil! Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para atuar no mercado de capitais!

Qual a diferença entre mid caps, small caps e blue chips?

Como mencionado no decorrer do artigo, ao classificar uma empresa, via capitalização, o mercado as divide em: small caps, mid caps e large caps.

As small caps são aquelas empresas que apresentam valor de mercado baixo e, por esse motivo, muitas vezes tem pouca liquidez. Normalmente sua capitalização gira em torno de R$ 300 milhões e R$ 2 bilhões.

Por outro turno, as blue chips são as ações que apresentam elevado valor de mercado, em média acima dos R$ 10 bilhões. Soma-se a isso o fato de já possuírem um nome forte no mercado e muita liquidez.

Entre os exemplos de blue chips, pode-se elencar:

  1. Petrobras
  2. Bradesco
  3. Coca Cola
  4. Johnson & Johnson

Quais as vantagens e desvantagens das mid caps?

Apesar de não possuírem o risco elevado, como é o caso das small caps, as quais tem elevado potencial de valorização, as mid caps também apresentam algumas vantagens.

Dentre essas vantagens, está o potencial de crescimento, mesmo que menor do que o das small caps e são ações que pouco demanda, o que abre inúmeras oportunidades de retorno futuro elevado.

Por outro lado, as empresas com capitalização intermediária estão sujeitas a um nível menor de informações, o que impacto diretamente quando o investidor pretende analisá-las.

Ainda nessa linha, elas apresentam riscos maiores, principalmente quando comparadas as blue chips.

Como investir em mid caps?

Após abrir a conta em uma corretora e responder o perfil de investidor, investir em mid caps é fácil. Exemplos de empresas que entram nessa classificação não faltam.

Entre as mais conhecidas estão a MRV, Embraer, Natura, entre outras.

Além da compra individual, o investidor por alocar em ETFs, como o MILA11, que é composto por blue chips e mid caps

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas