Recibo de subscrição: saiba sobre este direito do acionista

Recibo de subscrição: saiba sobre este direito do acionista
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para investir no mercado financeiro, é importante que a pessoa conheça seus direitos e deveres como investidor. Assim, é natural que o conhecimento sobre os documentos legais da área seja uma parte relevante, sendo que, neste contexto, é possível destacar o recibo de subscrição.

Isso porque o recibo de subscrição é um documento que confirma o direito que o investidor possui sobre determinado ativo financeiro, dessa forma este se torna um assunto recorrente em exames de certificação para profissionais da área, como é o caso das avaliações da Ancord.


Trabalhe no mercado financeiro! O Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

O que é o recibo de subscrição

Recibo de subscrição é o documento que atesta que os direitos de realizar o direito de subscrição de determinado ativo financeiro.

Ainda vale destacar que tal recibo pode ser negociado na Brasil, Bolsa Balcão, a B3, mesmo antes de as ações serem lançadas no mercado financeiro, período em que estes documentos deixam de ter validade.

Dessa forma, este é um recurso interessante para investidores de ações.

Todavia, antes de compreender seu funcionamento, é útil conhecer o que é a subscrição.

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Subscrição

Um dos movimentos comuns que ocorre em sociedades anônimas é o de realizar a emissão de novas ações, sendo que esta é uma política que tem por objetivo aumentar seu capital social.

Assim, empresas que buscam realizar tal atividade, podem optar por realizar o direito de subscrição aos seus acionistas.

Ou seja, o acionista terá o direito de comprar as novas ações emitidas pela empresa, sendo respeitadas três condições no processo. São elas:

  1. Volume de ativos negociados;
  2. Valor dos ativos negociados;
  3. Tipo de ação negociada.

Dessa forma, o investidor pode optar por adquirir estas novas ações ou até mesmo vender seu direito de subscrever para terceiros.

Portanto, o direito de subscrição é um recurso utilizado em empresas do mercado financeiro, para que investidores consigam manter sua posição em questão de porcentagem de ações.

E, para este direito ganhar forma, existe o direito de subscrição.

Características do recibo

Entre as principais características de um recibo de subscrição, é possível destacar:

  • Existe data de limite para troca dos recibos de subscrição por ações;
  • Recibos de subscrição referentes às ações ordinárias são identificados pelo número 9 ao final do ticker;
  • Recibos de subscrição referentes às ações preferenciais são identificados pelo número 11 ao final do ticker.

Valor do recibo de subscrição

Recibo de subscrição: saiba sobre este direito do acionista

Como visto até aqui, o valor do recibo de subscrição é igual ao do ativo mobiliário.

Dessa forma, este é documento que atesta que o investidor possui o direito de receber o valor referente a ação que ainda será lançada no mercado.

Assim, é comum que o investidor negocie os próprios recibos no mercado financeiro, sendo que, entre os principais motivos para realizar uma subscrição, está o fato que o preço deste documento é menor que o da ação.

Ou seja, realizar a negociação de ativos financeiros com esta característica pode ser interessante para quem busca lucrar com a valorização.

Portanto, estes ativos podem ser considerados uma opção de investimento interessante para diferentes perfis de investidores.

Contudo, é aconselhável que o investidor tenha conhecimento acerca do recibo de subscrição e seu funcionamento antes de realizar um investimento no mercado financeiro.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas