Rentabilidade: o que é e qual sua importância nos investimentos?

Rentabilidade: o que é e qual sua importância nos investimentos?
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

As características de todo investimento precisam ser levadas em conta para garantir a melhor operação. Por isso, a rentabilidade é um termo importante de se conhecer.

A rentabilidade carrega uma importância enorme porque determina quanto o investidor irá ganhar por aquela aplicação e se ela vale a pena.

O que é rentabilidade?

A rentabilidade é o retorno financeiro que determinado investimento tem. Assim, ao investir e depois resgatar essa aplicação, o valor vem com o acréscimo do juros e esse valor é o quando o investimento é rentável.

No âmbito de investimentos e aplicações, os investidores buscam sempre opções que rendam bem, ou seja, investimentos são considerados rentáveis.

Mas a rentabilidade é diferente de lucro. Isso porque a lucratividade é o retorno depois do desconto de gastos de investimentos, que podem ser as taxas e impostos por exemplo.

Mesmo assim, esse é um termo sempre positivo e reflete se um investimento vale a pena.

Qual sua importância?

Rentabilidade: o que é e qual sua importância nos investimentos?

Ao investir, todo investidor precisa saber qual a rentabilidade de investimentos. Afinal, é o retorno financeiro e é justamente o principal motivo para investir, já que o retorno a mais é sempre o principal foco.

Por essa razão, é importante se atentar a qual investimento escolher. Um exemplo é a poupança, que apesar de ser segura, tem uma rentabilidade tão baixa que por muitos profissionais não é considerada, oficialmente, um investimento.

Quem decide sair da poupança para realmente investir visando opções mais rentáveis geralmente escolhe os títulos do tesouro direto, que são mais seguros e rendem mais que a poupança.

Justamente por não conhecerem ou não levarem a sério a rentabilidade que muitos brasileiros mantêm suas economias na poupança acreditando que ela seja rentável, mas costuma ser inferior a inflação.

Conheça tudo sobre o mercado financeiro e se torne um profissional de sucesso com os cursos do Certifiquei!

Como funciona e como calcular a rentabilidade?

A rentabilidade é algo totalmente ligado ao tempo de investimento. Isso porque, quanto maior o período de aplicação, maior a rentabilidade do investimento.

Mas, além disso, outros fatores definem o quanto o investimento pode ser rentável. Alguns deles são:

  • Impostos
  • Taxas cobradas pelo intermediário da operação
  • Inflação
  • Valor aplicado

Por isso, quem busca ter investimentos mais rentáveis tem que obter formas de otimizar o investimento e fazer com que esses fatores tenham baixo impacto diante da aplicação.

Para entender como calcular a rentabilidade, é preciso levar em conta que esse tipo de cálculo está mais atrelado aos ativos de renda fixa.

Isso porque a renda variável tem uma expectativa de alta rentabilidade financeira do investimento, mas com a volatilidade do mercado é difícil calcular um valor exato.

Dentro da renda fixa, existem três tipos de modelos de rentabilidade, que são:

Prefixada: modelo que é possível saber, com antecedência, o que esperar do rendimento no final do prazo de aplicação. O resultado independe de qualquer indicador e já é pré-determinado.

Pós-fixada: nesse modelo não é possível prever de forma exata qual será a rentabilidade da aplicação. Como está atrelada a um indexador, ela varia de acordo com ele ao longo do tempo que o dinheiro permanece aplicado.

Híbrida: é a mistura entre a prefixada e pós-fixada. Além de já ter um valor pré-definido no momento da compra da ação, também já uma variante que implicará no resultado futuro.

Dentro do cálculo de retorno financeiro de um investimento ou aplicação, é necessário levar em consideração todas as taxas que deverão ser pagas, os impostos e, até mesmo a inflação do local. Sendo assim, a fórmula que a representa é:

Rendimento Real = {[(1 + Rendimento Líquido) / (1 + Inflação)] – 1} x 100

Tipos de rentabilidade

A rentabilidade é indicada de duas formas diferentes: bruta e líquida. No caso da bruta, não são considerados os descontos de impostos, taxas administrativas e operacionais que são cobradas no vencimento ou na data do resgate.

Já a líquida é quando o valor já sofreu os descontos pertinentes. Portanto, é o que representa o ganho real em relação ao valor total aplicado na operação.

E é importante levar em conta que, no mundo dos investimentos, quanto maior o prazo da aplicação mais rentável é. Isso porque o valor é corrigido pelos juros sobre juros, ou os famosos juros compostos.

Além disso, a rentabilidade também conta com as variações nominal e real. A rentabilidade nominal é quando o investimento apresenta o quanto a aplicação irá ter de retorno no período em consideração. Isso porque ela não considera a inflação.

Já a rentabilidade real é quando a inflação do período em questão é descontada para descobrir o verdadeiro rendimento do valor aplicado. Por isso, a real é tão importante: ela corresponde à preservação do poder de compra diante da variação de preços econômicos.

Essa diferença existe para o investir entender a diferença entre o rendimento do dinheiro e o aumento do seu patrimônio.

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Diferença entre rendimento e rentabilidade

Por serem termos parecidos, o rendimento e a rentabilidade podem confundir os investidores iniciantes. Mas não se confunda, os dois termos não representam a mesma coisa.

O rendimento é um número, ou seja, um valor que o investidor receberá como retorno daquele determinado investimento. A rentabilidade é um percentual de quanto o investimento teve ou terá de retorno.

Esses termos estão ligados e são semelhantes, mas não são a mesma coisa. Mas ambos são importantes na avaliação de bons investimentos e se vale a pena aplicar naquele determinado ativo. Assim, apesar de suas diferenças, o rendimento ou rentabilidade são importantes e semelhantes.

O que é a alta rentabilidade?

A alta rentabilidade é um dos termos utilizados para representar que, o retorno de determinado investimento e aplicação é alto.

Geralmente, investimentos com um pouco mais de risco são mais rentáveis. Isso porque são eles que conseguem garantir um bom retorno. E, justamente por isso, são mais indicados para investidores experientes no ramo financeiro.

Sendo assim, esse é um termo bastante usado nas transações e operação de investimentos. A rentabilidade é diretamente ligada ao resultado esperado ao investir em ativos.

 

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas