Sazonalidade: saiba mais sobre os períodos de ondulações

Sazonalidade: saiba mais sobre os períodos de ondulações
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Quem busca ter renda através da bolsa de valores, deve se preparar de diferentes formas, incluindo a escolha de uma estratégia e o objetivo necessário para alcançá-los. Nesse sentido, é importante considerar e avaliar diferentes aspectos, incluindo alguns que podem influenciar o investimento, como no caso da sazonalidade.

Isso porque a sazonalidade tem impacto direto no preço de negociação de um ativo financeiro, ainda assim é um movimento que ocorre de forma alheia à empresa. Assim, entender este fator externo é útil tanto para investidores como para profissionais da área, como é o caso do analista financeiro.

Saiba como se tornar um profissional de sucesso no mercado financeiro. Faça os cursos do Certifiquei!

    1. O que é a sazonalidade?
    2. Como funciona a sazonalidade?
    3. Como explorar a sazonalidade?
    4. Sazonalidade no mercado imobiliário
    5. Impacto da sazonalidade nos investimentos

O que é a sazonalidade?

Em suma, sazonalidade é um fator externo com capacidade de interferir nos indicadores de um negócio e em seu valor de mercado, sendo que tais movimentos ocorrem de forma regular e repetida.

Ou seja, este é qualquer padrão previsível ou flutuação que se repete, sendo que costuma acontecer anualmente.

Além disso, é importante que este movimento possa ser tanto positivo, quanto negativo para a empresa.

Dessa forma, é possível que este fator de mercado tenha potencial para criar oportunidades para o negócio.

Todavia, ainda há a possibilidade que este movimento atrapalhe os indicadores financeiros do negócio.

Outro ponto importante para destacar na introdução sobre o tema é que a sazonalidade não é igual aos efeitos cíclicos, questão que gera confusão em relação a esta temática.

A principal diferença entre estes movimentos está no fato que os efeitos cíclicos não apresentam um padrão tão definido, dificultando a identificação desta tendência de mercado

Portanto, o processo de entender o funcionamento da sazonalidade é importante para quem busca aproveitar oportunidades.

Como funciona a sazonalidade?

A sazonalidade é uma flutuação periódica que ocorre na economia, sendo que afetar, de forma diferente, diversos setores e negócios.

Tal movimento costuma ter término, sendo assim, este é um processo que ocorre no formato de temporada.

Além disso, diferentes fatores podem causar a sazonalidade da economia, sendo possível destacar, por exemplo:

  • Crescimento ou queda da demanda no varejo;
  • Valor das commodities;
  • Meteorologia;
  • Questões ligadas a desastres naturais.

Dessa forma, para um setor ser afetado pela flutuação é necessário que diferentes questões que envolvem este movimento corroboram para tal.

Ou seja, para cada segmento existe uma união de pontos que possibilitam a existência da sazonalidade.

Por exemplo, no campo econômico a “ideia” de oferta e demanda é o fator determinante para existência de tais flutuações.

Afinal, as flutuações periódicas podem afetar, de forma distinta, os preços de determinado produto ao longo do ano, podendo ter uma alta ou baixa no mesmo.

Tal cenário ocorre devido ao fato que a oferta de determinados produtos oscila ao longo de um ano.

Para ficar mais claro o porquê deste movimento, análise como setor de varejo se posiciona no período de novembro e, especialmente, dezembro.

Devido às datas festivas desta época do ano, a oferta sobre os produtos tende a aumentar consideravelmente.

Todavia, este é um movimento sazonal, pois, ainda que haja um crescimento alto, aquele movimento já era esperado, devido ao fato de ocorrer anualmente, havendo pequenas oscilações no período.

Do mesmo modo que um comércio que trabalha com a venda de sorvetes tende a ter menos vendas em períodos mais frios, como o inverno.

Portanto, é possível perceber que mesmo sendo um movimento externo, é fácil identificar grande parte das flutuações periódicas.

Assim, também é útil entender como se portar em contextos de sazonalidade.

Formas de agir

Independente da área de atuação e formato do negócio, entender como a flutuação funciona é importante, especialmente no momento de estruturar planos e tomar decisões.

O que não é à toa, pois, empresas que conseguem prever a sazonalidade estarão melhor preparadas para este período, especialmente na questão de controle de estoque e contratação de serviços.

Ainda assim, não há uma regra específica sobre como se portar em contextos desse tipo, especialmente porque cada setor e negócio são impactados de forma singular.

Contudo, é possível elaborar um guia sobre cuidados que se deve ter no período, especialmente relacionados à gestão de um negócio.

Cuidados

Para saber o melhor modo de agir frente à flutuação temporária, é importante que o gestor ou planejador esteja atento aos seguintes pontos:

  1. Identificação;
  2. Planejamento;
  3. Ajuste.

Identificação

Inicialmente, é necessário identificar as sazonalidades, isto é, períodos em que os movimentos da economia serão de baixa ou de alta.

Como visto até aqui, existem diferentes datas ao longo do ano que podem impactar a economia de modo geral, sendo esta influência setorizada ou geral.

Assim, é importante localizar o negócio neste contexto, identificando em quais momentos há maior possibilidade de acontecer as flutuações.

Além disso, é importante identificar se tal período será de alta ou baixa.

Planejamento

Identificado tais períodos, o próximo passo é se planejar para “enfrentar” tais períodos, sendo que isto pode ser de forma positiva, quanto negativa.

Ou seja, o planejamento deve considerar tanto a possibilidade de alta de preço, quanto a de baixa nos preços.

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Ajustes

Por fim, destacar que o terceiro ponto é aplicar, na prática, os dois anteriores.

Dessa forma, o ajuste é fruto do mapeamento das flutuações e do planejamento, o que faz com que uma ação efetiva, depende do cuidado que se foi tomado nas etapas anteriores.

Por exemplo, imagine um agricultor, para ter sucesso em sua colheita, o mesmo deve entender os períodos de seca e chuva.

A partir do momento que se identifica tais momentos, é possível se planejar para colheitas maiores ou menores, considerando desde o plantio até a armazenagem.

Realizado essas duas etapas, se torna possível agir de modo mais eficaz durante o período da sazonalidade, evitando perdas e potencializando ganhos.

O mesmo vale para empresas da área de varejo, que devem compreender as flutuações do mercado, especialmente visando ter estoque em períodos em que a oferta é alta.

Ainda é de se destacar que ponto de ajuste é tão importante no processo conhecido como ajuste sazonal, tema que vale um tópico de explicação em separado.

Ajuste sazonal

Como visto até aqui, a sazonalidade é um aspecto importante a se considerar no momento de fazer a avaliação sobre um negócio e realizar o planejamento sobre o mesmo.

Assim, para lidar com tais períodos, é útil conhecer o ajuste sazonal.

Em suma, esta é uma técnica estatística que visa equilibrar as oscilações causadas neste período, visando aproveitar o contexto de oferta e demanda independente do movimento de mercado.

Dessa forma, este se torna um recurso importante para eliminar os componentes sazonais que possam distorcer o balanço da empresa.

Além disso, tal ferramenta pode servir para suavizar diferentes questões macroeconômicas, como:

  • Série de crédito;
  • Produção;
  • Inflação;
  • Juros.

Portanto, o ajuste possibilita uma visão mais clara acerca do negócio ou investimento, pois tal recurso é útil para realizar a previsão de sazonalidade.

Trabalhe no mercado financeiro! Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

Como explorar a sazonalidade?

No tópico anterior foi apontado como agir em situações de flutuação.

Todavia, tão importante quanto compreender este método, é entender de modo é possível explorar os períodos sazonais.

Isso porque é relevante saber aproveitar os períodos de alta, além de ter recursos para superar períodos de baixa, mantendo assim as finanças estáveis.

Momentos de alta

Para aproveitar a sazonalidade, é necessário saber como agir frente a este movimento.

Ou seja, considerar os pontos, identificação, planejamento e ajustes.

O que faz com que aproveitar as flutuações positivas do mercado se torne um diferencial para um negócio ou investimento.

Por exemplo, no geral, empresas que trabalham com commodities no Brasil dependem de exportação.

Assim, se torna fundamental que tais negócios saibam aproveitar os períodos de flutuação positiva da exportação de commodities do Brasil.

O mesmo vale para empresas do ramo do agronegócio, como visto no tópico anterior, parte considerável do lucro destes negócios é referente a períodos de sazonalidade positiva.

Afinal, tal negócio pode aumentar o plantio, se preparar melhor para colheita e aumentar a capacidade de armazenagem.

Por fim, ainda é possível citar um exemplo comum no segmento do varejo.

Empresas que trabalham com a produção e comercialização de chocolates tendem a passar por um período sazonal de alta no período da páscoa, quando a oferta sobre seus produtos aumenta consideravelmente.

Portanto, negócios que se preparam para aproveitar tal período tendem a obter um lucro considerável.

O mesmo vale para investidores do mercado, que devem entender que negócios que estão passando por um período de sazonalidade positiva tendem a se valorizar.

Fazendo com que este tipo de ativo financeiro seja uma opção de investimento interessante, especialmente para aqueles que buscam renda através da operação de compra e vendas de ações.

Momentos de baixa

Como visto ao longo do tópico anterior, investidor ou gestor devem estar preparados para os momentos de flutuação positiva.

Todavia, também é relevante saber como se precaver de períodos em que a sazonalidade é negativa, pois este período pode refletir em prejuízos.

Novamente imagine um negócio do setor do agronegócio. Ao longo do ano é comum que se enfrente períodos de estiagem em boa parte do país.

Assim, caso o mesmo não esteja preparado para tal momento, pode sofrer grandes perdas, especialmente se o plantio for maior que a demanda para aquele período.

Agora, imagine uma empresa que produz e comercializa chocolate, em datas de calor, tendem a ver o consumo de seu produto caindo.

Sendo assim, a flutuação daquele período é negativa.

Dessa forma, independente do setor de atuação, é importante se preparar e encarar a sazonalidade com produtos que estão em alta no momento.

Ou seja, é aconselhável a diversificação para encarar tal período de baixa.

No caso do exemplo da empresa do setor do agronegócio, o plantio de plantas e grãos que se desenvolvem na seca é uma alternativa possível para amenizar os efeitos negativos causados pelo período de estiagem.

Enquanto, no exemplo da empresa de chocolates, a criação de uma linha de sorvetes e picolés é uma alternativa para manter e, até mesmo, aumentar as vendas em épocas mais quentes, como o verão.

Todas estas ações auxiliam em períodos de baixa, fazendo com que a empresa não seja tão afetada por um período que é de fácil previsão.

Portanto, é importante reforçar o impacto que a identificação e o planejamento possuem dentro do negócio.

Afinal, através destas atividades é possível se posicionar da melhor forma dentro do mercado, fator que possibilita o aumento de ganhos.

Pequenas sazonalidades

Como visto até aqui, a venda de novos tipos de serviços e produtos para períodos de flutuação baixa é importante.

Todavia, para que se tenha o efeito esperado necessário, é importante entender se tal contexto não é fruto de uma pequena sazonalidade.

Ou seja, tal tipo de estratégia só é válida para períodos de tempo em que a flutuação é elevada.

Por exemplo, imagine açougues em dias como a Sexta-feira Santa ou Quarta-feira de Cinzas, feriados em que católicos evitam o consumo de carne, especialmente vermelha.

Assim, é natural que as vendas nesses dias sejam próximas à zero, dependendo da localidade deste comércio.

Contudo, por se tratar de uma pequena sazonalidade, com duração de um dia, vale considerar se vale a pena elaborar alguma medida para tais dias, como a compra de peixes, produto que tem um aumento de consumo nestas datas.

Afinal, caso o açougue opte por isto, não há garantias que terá um efeito, pois parte dos consumidores podem preferir comprar em peixarias.

Além disso, caso o estoque adquirido daquele produto não seja repassado, pode haver um prejuízo ainda maior, com o alimento estragando.

Portanto, antes de aplicar uma medida frente a um período sazonal negativo, é importante avaliar e estudar se tal ação tem reais chances de causar um efeito positivo.

Sazonalidade no mercado imobiliário

sazonalidade

Ao longo do texto foi possível perceber que a sazonalidade afeta a economia como um todo, tendo impactos diferentes em cada setor.

Nesse sentido, o mercado imobiliário talvez seja o setor no qual os períodos de flutuação tenham maior relevância.

Não à toa, a sazonalidade no mercado imobiliário é um dos temas mais debatidos pelo meio, impactando tanto aqueles que possuem maior experiência na área, quanto quem ingressou no setor naquele momento.

Afinal, estas oscilações podem interferir diretamente no médio ou longo prazo de ativos relacionados ao setor imobiliário.

Sendo que, em determinadas flutuações, é possível se aproveitar de diferentes aspectos relacionados a tais variações.

Enquanto, a falta de planejamento acerca destas movimentações pode afetar o empreendimento, causando prejuízos para as partes envolvidas.

Todavia, existem particularidades no mercado imobiliário que fazem com que as flutuações o afetem de formas diferentes.

Particularidades do mercado imobiliário

Inicialmente, é preciso destacar que o mercado imobiliário é regular, isto é, independente da época, as pessoas seguirão precisando de moradia.

Ainda vale ressaltar que este setor é dividido em diferentes tipos de serviços e produtos, como, por exemplo:

  • Incorporação;
  • Construção;
  • Locação;
  • Comercialização.

Assim, é possível entender que a sazonalidade não afeta este mercado de modo tão forte, pois há demanda constantes para todas estas atividades.

Todavia, as ondulações ainda existem neste setor, com períodos em que o mercado de incorporação, venda e aluguel esteja mais aquecido, já outros, a “maré” é de baixa.

Ainda que tenha sua semelhança com a sazonalidade, isto não é a mesma coisa, especialmente porque estes períodos não são de fácil identificação.

Ou seja, as ondulações do mercado estão mais relacionadas ao momento da economia, que propriamente aos períodos sazonais.

Por exemplo, nos períodos de crise econômica, é natural que o mercado de construção e vendas de imóveis fique em baixa, tal contexto afeta inclusive o mercado de locação imobiliária, pois grande parte da população não tem capital disponível.

Enquanto, os períodos em que a economia está em alta, é natural que a população tenha mais dinheiro, aumentando os investimentos relacionados ao setor imobiliário.

Contudo, é útil reforçar que nem todas as oscilações são frutos de questões econômicas, sendo que este segmento da economia também passa por períodos de sazonalidade.

Períodos de sazonalidade

Como visto no tópico anterior, os períodos econômicos de um país são os principais causadores das oscilações neste mercado, com isso as ondulações periódicas no segmento acabam por ter menor influência.

Ainda assim, a sazonalidade do mercado imobiliário existe, e este contexto pode ser conhecido como períodos de temporada.

Ou seja, são épocas do ano em que o mercado de determinados imóveis aquece ou perde força.

Por exemplo, no verão, imóveis localizados em regiões praianas tendem a ser mais requisitados, especialmente para locação e compra.

Dessa forma, esta será uma ondulação positiva sobre o setor imobiliário localizado no litoral.

Enquanto, em períodos mais frios, como o inverno, a tendência é que a ondulação seja baixa, com a locação e venda desses imóveis se tornando uma tarefa mais complicada.

Assim, ao entender estes períodos, é possível elaborar uma estratégia visando aproveitar momentos de alta e não sofrer prejuízos com períodos de baixa.

Portanto, é útil entender como amenizar os problemas que um período sazonal de baixa pode acarretar para tal ativo.

Amenizar períodos sazonais no setor imobiliário

Até aqui, foi possível perceber que fatores econômicos, sociais e, até mesmo, climáticos podem interferir no setor imobiliário ao longo de determinados períodos.

Além disso, este é um segmento que, geralmente, tem oferta ao longo de todo ano, sendo que durante este período as variações podem ser de alta ou baixa.

Todavia, é possível que contextos negativos se alongam por longos períodos.

Dessa forma, é importante que o negócio se prepare para tal cenário e saiba o melhor modo de aliviar os efeitos negativos do período.

Para isso, é importante imaginar como primeiro passo os períodos de baixa e alta que ocorreram no ano anterior.

Com isso, é possível ter um retrato mais “atual” de como o setor imobiliário se portou no curto prazo, o que facilita a criação de uma estratégia mais completa.

O próximo passo é compreender as complexidades do mercado, isto é, entender que os períodos de baixa vão existir.

Assim, é importante aplicar medidas que buscam reverter tal cenário, melhorando o contexto geral.

Visando isso, é possível destacar fatores que podem auxiliar no processo, como, por exemplo:

  • Entender o público consumidor e definir os produtos interessantes para estes clientes;
  • Buscar inovar tanto na apresentação do produto, quanto no formato do mesmo;
  • Atender aos clientes de forma que seja mais fácil fidelizá-lo ao longo do processo.

Tais fatores podem ter um impacto direto em períodos de ondulações negativas, pois é possível se manter competitivo frente à concorrência.

Simultaneamente, é possível captar mais dados sobre o comportamento dos clientes e do mercado, encurtando a tarefa de identificar possíveis sazonalidades e impactos da macroeconomia no segmento imobiliário.

Deseja ter uma carreira de sucesso no mercado financeiro? Acesse agora o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem deseja as certificações da área. Confira!

Impacto da sazonalidade nos investimentos

Sazonalidade: saiba mais sobre os períodos de ondulações

Por impactar diferentes setores da economia, obviamente a sazonalidade também teria influência no mercado financeiro.

Afinal, estes períodos de oscilação de baixa e alta de setores da economia podem causar impactos positivos e negativos dentro de uma carteira de investimentos.

Por exemplo, setores que estão passando por um período sazonal de alta, tendem a ter suas empresas valorizadas na bolsa de valores.

Enquanto, em períodos de ondulação baixa, a consequência pode ser baixa.

Tais movimentações ficam ainda mais claras com produtos como fundos de investimentos, especialmente fundos imobiliários.

Afinal, os fundos de investimentos costumam ser um conjunto de ativos com características semelhantes.

No caso dos fundos imobiliários, estes são compostos por ativos financeiros ligados ao setor imobiliário.

Desse modo, é importante entender que as oscilações no valor do fundo vão ocorrer ao longo do tempo, fazendo com que o planejamento antes de investir seja importante, inclusive para entender como a sazonalidade vai afetar tal ativo.

Portanto, antes de realizar um investimento no mercado financeiro, o investidor deve ter o entendimento sobre o que são as ondulações e como elas impactam os valores dos ativos financeiros.

Além disso, para investidores de curto prazo, entender tais momentos pode ser útil, especialmente para saber sobre os melhores momentos para se comprar ou vendar uma ação.

Por sua vez, para investidores de longo prazo, a noção sobre o assunto é importante para que as variações do mercado afetem menos sua estratégia.

Para isso, a diversificação de uma carteira de investimentos pode ser bem útil para quem busca amenizar os efeitos de uma sazonalidade negativa.  

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas