Strangle: ganhando com a alta e a queda da bolsa com opções

strangle
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O mercado de opções é sem dúvidas o mais temido pelos investidores e profissionais do mercado, mas é também o que permite lucros independente do movimento do mercado, como é no caso da operação strangle.

Nesse tipo de operação o investidor ganha se ocorrer uma grande queda ou uma grande alta, o que faz com que com pequenas movimentações o strangle não surta efeito.

O que é o strangle?

O strangle é uma estratégia no mercado de opções que consiste na compra de duas opções, sendo elas uma de compra (call) e outra de venda (put), no mesmo vencimento, entretanto com valores de exercício diferentes.

Para que seja possível se beneficiar da estratégia, quando for montar um strangle comprado, ou seja, um long strangle, é necessário analisar se esse ativo apresenta grande volatilidade.

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Baixe agora nosso ebook gratuito para descobrir o que você precisa para conseguir uma oportunidade no Mercado Financeiro!

Como trabalhar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO |
Como trabalhar no Mercado Financeiro?

Como funciona o strangle?

Da mesma maneira que a estratégia denominada straddel, a montagem de um strangle precisa basicamente que o mercado apresente alta volatilidade, independente de qual será a direção dos preços.

Dessa maneira, o investidor deverá comprar uma put e uma call dentro do mesmo vencimento, mas com strikes (preço de exercício) diferentes.

A estratégia pode ser montada tanto na forma comprada quanto na forma vendida. 

A compra do strangle tem por objetivo ganhar com as movimentações bruscas do mercado, as quais geram volatilidade. Por outro lado, a venda deve ser realizada quando o investidor espera que não ocorram variações bruscas nos preços.

Trabalhe no mercado que mais cresce e remunera no Brasil! Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para atuar no mercado de capitais!

Diferenças entre o straddle e o strangle

Enquanto a montagem da operação straddle o investidor irá utilizar os preços de exercício das opções de venda e de compra iguais, a operação strangle irá utilizar preços de exercício diferentes.

Nesse sentido, enquanto no straddel o ganho potencial é maior, o strangle, por utilizar strikes diferentes nas duas opções, reduz os riscos da estratégia.

Montando o strangle

Para realizar a montagem da estratégia, o investidor deverá ficar atento aos seguintes detalhes:

  • Qual a volatilidade da ação
  • Qual é a tendência da ação (alta, baixa ou lateralização)
  • Preço das opções está correto

Após analisar esses detalhes, o investidor chegará à conclusão de qual estratégia montar, um long ou um short.

Partindo do pressuposto que o mercado indique a montagem de um long strangle, se a ação estiver cotada a R$ 30,00, o investidor pode comprar 1.000 opções de venda no strike R$29,00 e 1.000 opções de compra no strike R$ 31,00.

Nesse cenário, existem 3 possibilidades para a estratégia:

  1. Ação abaixo de R$ 29,00 o investidor exerce a put e a opção de compra vira pó.
  2. Ação acima de R$ 21,00 o investidor exerce a call e a opção de venda vira pó
  3. No caso de o preço da ação ficar entre os strikes, o investidor irá se deparar com o prejuízo máximo da operação.

Assim, é essencial ao investidor, ao montar um strangle, analisar de forma profunda as camadas do mercado, sendo elas a fundamentalista, a volatilidade, e o timming da operação.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas