Target price: entenda mais sobre investimento em ações

Target-price
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Para os amantes do investimento em ações o termo target price é muito comum. Nesse sentido, é importante entender o seu funcionamento e como é possível chegar em seu valor. 

Assim, em resumo, o target price nada mais é do que o preço alvo de uma ação, o qual é calculado pelos analistas de valores mobiliários.

O que é o target price?

O target price pode ser definido como o preço estimado de uma ação. Nesse sentido, o analista de valores mobiliários com base em métricas de valuation irá determinar qual será o preço alvo de uma determinada ação.

Dessa maneira, quando o analista realiza a projeção do preço da ação ele está buscando encontrar qual é o valor justo para aquela ação. Normalmente essa análise tem um horizonte de 12 a 18 meses.

Para ter acesso aos preços alvos das mais variadas ações disponíveis para negociação, tanto no Brasil quanto em outras bolsas de valores, é necessário que o investidor tenha acesso a uma casa de análise (Research).

Elas são responsáveis por enviar relatórios de recomendação de compra, venda ou até mesmo indicativos para se manter fora do mercado, tudo com base no target price estimado.

PDPE: o primeiro passo para entender proteção de dados e LGPD

EBOOK GRATUITO | PDPE: o primeiro passo para entender proteção de dados e LGPD

Baixe o ebook gratuito para saber tudo sobre a certificação PDPE e ficar por dentro dos principais pontos da LGPD!

PDPE: o primeiro passo para entender proteção de dados e LGPD

EBOOK GRATUITO | PDPE: o primeiro passo para entender proteção de dados e LGPD

Como determinar o target price?

Para que o analista avalie uma empresa e indique qual é o seu preço alvo, ele utiliza suposições a cerca da demanda futura pelos ativos, bem como questões técnicas e fundamentalistas.

Assim, por ser uma projeção subjetiva é comum encontrar um target price divergente entre os analistas.

Como insumo para a análise fundamentalista, o analista busca informações como o preço sobre lucro, famoso P/L e outras informações que são extraídas dos balanços das empresas.

Por outro lado, os insumos para realizar a análise técnica são os preços passados e seu comportamento. Para chegar ao preço alvo utilizam indicadores como média móvel, Fibonacci, resistência e suporte, entre outros.

Dessa maneira, em resumo, é possível estimar o target price a partir de:

  • Fluxo de caixa descontado
  • Valuation a partir de Múltiplo
  • Análise técnica

Trabalhe no mercado que mais cresce e remunera no Brasil! Conheça os cursos do Certifiquei e se qualifique para atuar no mercado de capitais!

Consequências do target price

Após receber o relatório com o preço alvo das ações, o investidor irá se deparar com o “call”. Dentre os tipos de call, tem-se:

  • Buy
  • Sell
  • Hold

No caso do buy, o analista está indicando a compra do ativo por acreditar que ele está com um preço de mercado abaixo do preço justo que ele obteve, seja por meio da análise fundamentalista ou técnica.

O sell consiste na recomendação inversa, ou seja, o relatório indicará que o preço de mercado está acima do preço alvo estimado.

Por fim, o hold é a ação intermediária as duas primeiras apresentadas, uma vez que ela determina que o investidor deve segurar as ações que estão em carteira.

Assim, apesar de projetar um upside para as ações, como o investidor já tem uma parcela de seu patrimônio nelas, o melhor é manter essa posição, sem aumentar a exposição aos riscos da operação.

Assim, o investidor que se deparar com um relatório de recomendação de ações deve entender que o target price é apenas um dos insumos para a tomada de decisão, uma vez que é necessário analisar cenário econômico e o call dos analistas.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas