Teoria Moderna do Portfólio: saiba mais sobre está ferramenta

TEORIA MODERNA DE PORTFÓLIO: saiba mais sobre está ferramenta
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Um dos fatores que mais afasta as pessoas do mercado financeiro é a ideia de risco atrelada ao setor. Todavia, existem diversas formas para que a volatilidade do mercado seja amenizada e, consequentemente, os riscos envolvendo investimentos diminuam. Um dos modos para isto acontecer é a criação de uma carteira diversificada, para isto, a Teoria Moderna de Portfólio é de grande valia.

Isso porque através da Teoria Moderna de Portfólio é possível a realização de uma estrutura cujo objetivo é amenizar os riscos acerca dos ativos que formam uma carteira de investimentos. Não à toa o conhecimento sobre como aliar tipos de investimentos é cobrado em provas de certificações financeiras voltadas para diferentes atuações, como a do analista financeiro, por exemplo.

O que é a Teoria Moderna de Portfólio

A Teoria Moderna de Portfólio, ou Teoria de Markowitz, é uma prática de análise de risco em que são considerados diferentes fatores, que têm como objetivo formar uma carteira de investimentos compostas por ativos que aliem uma possibilidade de retorno considerável com um risco equilibrado.

Ou seja, através da Teoria Moderna de Portfólios é possível analisar e descobrir quais ativos combinados podem ser mais interessantes aos investidores, isso é, na construção de uma carteira considerada “ideal”.

Assim, é natural que este seja um método difundido pelo mercado.

Dessa forma, compreender um pouco da história de sua criação é importante para o entendimento mais completo deste cálculo.

História

A Teoria Moderna de Portfólio apareceu pela primeira vez em uma publicação no ano de 1959.

O artigo, de autoria de Harry Markowitz, tinha como base de sua teoria a defesa de que a diversificação de investimentos possibilita a redução de riscos.

Para isso, é necessário que seja realizado um amplo estudo sobre os investimentos que compõem uma carteira.

Além disso, é fundamental realizar a correlação dos riscos dos ativos que fazem parte desta carteira.

Tal pensamento ganhou força nas décadas seguintes, todavia, foi em 1990, que está prática esteve em seu auge. Ano em que Harry Markowitz ganhou o prêmio Nobel de Economia pela Teoria Moderna de Portfólios.

Desde então a Teoria de Markowitz se tornou uma das mais difundidas do mercado financeiro.

Funcionamento da Teoria de Markowitz

O grande objetivo deste método é possibilitar que tanto o investidor quanto o profissional que atua com investimentos possam criar uma carteira sólida, aliando retorno e controle de riscos.

Tal possibilidade ocorre devido ao cálculo do risco e retorno dos ativos que formam um portfólio.

Sendo que o risco é alcançado através de análise da função de variância e correlação destes tipos de investimentos.

Enquanto, o retorno representa o cálculo da soma dos ativos que fazem parte de um portfólio.

Por fim, estes dois dados são colocados em um gráfico no qual X representa risco, já Y indica o retorno.

Normalmente, este gráfico forma uma curva hiperbólica ascendente, tal formato faz com que ele seja conhecido como “bullet point”, devido ao formato ser comparável a uma bala.

Compreendido seu funcionamento, é possível destacar os princípios que formar a Teoria do Portfólio de Markowitz.

Princípios da Teoria de Markowitz

Inicialmente, vale destaque a Teoria Moderna de Portfólio é baseada em três bases, são elas:

  1. Diversificação, sendo que o objetivo é “diluir” ou diminuir os riscos existentes dentro de um portfólio de investimentos;
  2. Volatilidade de mercado, tendo como base o entendimento que está variável pode mudar em pequenos períodos de tempo;
  3. Equilíbrio entre risco e retorno e a forma que isto encaixa no perfil do investidor.

Assim, a grande defesa deste modelo é relacionada ao fato que a diversificação de ativos em uma gestão de carteira, quando feita através de análises elaboradas, tende a criar um portfólio de investimentos com maiores chances de sucesso.

Este método é conhecido como fronteira eficiente, ou fronteira de Markowitz.

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Baixe o ebook gratuito para conhecer as principais certificações do Mercado Financeiro e saber tudo sobre a profissão de Consultor Financeiro

Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro

EBOOK GRATUITO | Qual a melhor certificação para me tornar Consultor Financeiro?

Fronteira eficiente

Sendo uma ideia conhecida no mercado financeiro, o conceito de fronteira eficiente está relacionado ao fato da necessidade de se criar uma carteira teórica.

A partir disto, é possível conseguir entender alguns fatores. São eles:

  • Retorno e risco dos ativos que compõem o portfólio;
  • Entender boas possibilidades de investimentos;
  • A melhor forma de combinação de ativos para compor uma carteira.

Este último ponto vale um destaque à parte, afinal, está é uma das principais vantagens de se utilizar a fronteira de Markowitz.

Isso porque há situações em que dois ativos tem riscos semelhantes, e, se baseando apenas nesta informação, o investidor pode realizar uma análise incompleta.

Afinal, ainda que os riscos sejam parecidos, as rentabilidades podem ser diferentes.

Dessa forma, é natural que o investidor deve optar pelo ativo que possui uma rentabilidade mais interessante.

Vale ressaltar que a mesma situação pode acontecer em situações opostas, em que a rentabilidade é parecida.

Todavia, os ricos entre os investimentos analisados são diferentes.

Para ficar mais claro o entendimento sobre isto, basta observar o seguinte exemplo:

Imagine uma situação em que na montagem da carteira o investidor está analisando dois investimentos de renda fixa, o Tesouro Selic e a poupança.

Contudo, a rentabilidade do Tesouro Selic é maior se comparada a poupança.

Dessa forma, é natura que este seja um investimento mais interessante para se ter em uma carteira de investimentos.


Trabalhe no mercado financeiro! O Certifiquei possui os melhores cursos preparatórios para você conquistar as certificações necessárias. Confira!

Importância da Teoria Moderno de Portfólio para o profissional do mercado financeiro

TEORIA MODERNA DE PORTFÓLIO: saiba mais sobre está ferramenta

O entendimento da Teoria de Markowitz é essencial para quem trabalha na posição de analisar, indicar e escolher investimentos.

Afinal, através da aplicação do princípio da diversificação na montagem de um portfólio, é possível ter vantagens como:

  • Alocar ativos em uma carteira de investimentos de forma eficiente;
  • Equilibrar risco e retorno entre os investimentos;
  • Observar e encontrar no mercado opções interessantes de ativos;
  • Criar uma carteira de investimentos mais próxima do “ideal”.

Ou seja, através da Teoria Moderna de Portfólio o profissional terá uma ferramenta de auxílio na montagem e escolha de investimentos que aliam diversos fatores de relevância para quem atua no mercado.

Assim, o entendimento da Teoria Moderna de Portfólio é de suma importância para aqueles profissionais que atuam com a construção de uma carteira de investimentos, afinal aliar ganhos com um risco equilibrado é um dos principais objetivos de quem atua no setor.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas