Certificação CEA: saiba o que é e como tirar essa certificação

CEA
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

A Certificação CEA foi criada pela ANBIMA para certificar os profissionais especialistas em investimentos.

Quem possui a Certificação CEA costumam ser os profissionais que assessoram os gerentes de contas de investidores, podendo indicar produtos de investimento.

  1. O que é a Certificação CEA?
  2. Qual a diferença entre as certificações CGA e CEA?
  3. Como funciona a Certificação CEA?
  4. Onde o profissional certificado pela CEA pode atuar?
  5. Como funciona o exame da Certificação CEA?
  6. Quais os requisitos para obter a Certificação CEA?
  7. Como se preparar para a prova da Certificação CEA?
  8. Vale a pena tirar a Certificação CEA?

O que é a Certificação CEA?

A CEA, ou Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA, serve para reconhecer e qualificar os profissionais especialistas em investimentos. Com a CEA, é possível atuar também em todas as atividades ligadas à CPA 10 e CPA 20.

Essas certificações, consideradas mais básicas dentro do mercado financeiro, são responsáveis por mais de 400 mil profissionais certificados. Enquanto isso, a CEA não chega ao número de 4 mil certificações emitidas.

Isso ocorre, pois é necessário bastante conhecimento para se tornar um especialista em investimentos. Portanto, a CEA serve como uma prova de que um analista pode assessorar um gerente indicando produtos de investimento.

A primeira prova da CEA, chamada de CEI em 2009, serviu para apontar as habilidades necessárias para os trabalhos exigidos no cotidiano de um especialista em ativos. Em 2016, a taxa média de aprovação no exame era de 40%. Nesse sentido, é possível perceber que a prova é mais difícil que as suas antecessoras.

O que é a ANBIMA?

A ANBIMA, ou Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro, é uma associação criada em 2009. Ela fala em nome de instituições como distribuidoras, bancos, administradoras, corretoras e gestoras, com mais de 340 associados.

Sendo a principal certificadora de profissionais do mercado financeiro brasileiro no setor de distribuição de produtos de investimento, a ANBIMA possui mais de 2 mil certificações financeiras emitidas.

Alta demanda por profissionais com CEA

Segundo o Código de Regulamentação e Melhores Práticas da ANBIMA, ao menos 75% dos funcionários de instituições financeiras que trabalham com consultoria de investimento precisam obrigatoriamente ter a Certificação CEA.

Observando que o número de profissionais com essa qualificação ANBIMA é baixo, se comparado às demais certificações, pode-se entender que há uma alta demanda destes especialistas no mercado. Portanto, para quem deseja se destacar no mundo das finanças, a CEA é uma excelente alternativa.

Quer trabalhar no mercado financeiro? A Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira!

Qual a diferença entre as certificações CGA e CEA?

Tanto a certificação CGA quanto a CEA são direcionadas para profissionais que já estão no topo da carreira no mercado financeiro. No entanto, existem algumas diferenças entre cada uma das certificações.

CGA – Certificado de Gestores ANBIMA

Diferentemente das outras certificações oferecidas pela ANBIMA (CPA 10, CPA 20 e CEA), a CGA é uma prova direcionada para quem deseja desempenhar atividades de gestão profissional de recursos de terceiros.

Portanto, ela é bastante recomendada para quem deseja atuar como gestor de fundos de investimento. Outro fato particular da CGA é que, ao contrário das outras provas, ela só é aplicada quatro vezes ao ano, enquanto o restante dos exames pode ser aplicado até diariamente.

CEA – Certificação Especialista de Investimentos ANBIMA

O CEA é uma prova voltada a capacitar profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento para o público cliente de bancos. Portanto, essa prova é voltada para os profissionais que assessoram gerentes de contas que ofertam esses produtos, e não para aqueles que atendem o público geral.

Como dito anteriormente, seguindo a hierarquia da ANBIMA, o profissional habilitado na CEA pode realizar funções da CPA 10 e CPA 20. Ou seja, a principal diferença entre CEA e CGA é que enquanto a primeira se decida a capacitar pessoas para a venda de produtos, a segunda é focada em capacitar gestores de recursos.

Como funciona a Certificação CEA?

A Certificação ANBIMA – Especialista em Investimentos corresponde a um dos maiores patamares entre as certificações bancárias. Diferentemente da CPA 10 e da CPA 20, a prova da CEA aborda os assuntos de maneira mais específica, voltada para quem realmente deseja se especializar em ativos financeiros.

Por conta disso, existe um foco ainda maior em Matemática Financeira, fazendo com que seja necessário o uso de uma calculadora HP12C no momento do exame. Cada prova da ANBIMA tem um conteúdo específico, com pesos diferentes para cada um dos temas.

Ao longo do tempo, com a evolução do mercado financeiro, esses conteúdos também podem ser alterados.

Onde o profissional certificado pela CEA pode atuar?

CEA

Para os especialistas em investimentos da ANBIMA, existem algumas possibilidades dentro do mercado de ativos. Uma das principais é o exercício de Consultor de Investimentos, que trata de produtos financeiros sofisticados e personalizados.

Isso porque o consultor atende agências bancárias e, consequentemente, seus clientes. Nesse caso, aqueles com grande quantidade de dinheiro para aplicar. No entanto, mesmo podendo dar sugestões de ativos, o consultor não é obrigado a vender ativos.

Outra opção para os profissionais com CEA é a de Planejamento Financeiro. No mercado brasileiro, qualquer um pode dizer que é planejador financeiro. Porém, os profissionais certificados, principalmente com a CEA, possuem um enorme diferencial, que impacta também sua remuneração.

Nesse caso, a certificação da ANBIMA representa a qualidade dos serviços do planejador e, ao mesmo tempo, passa mais segurança para os clientes. Inclusive, entre os conteúdos do exame da CEA, existem aulas específicas para ensinar profissionais a trabalharem de maneira autônoma.

Entre outras tarefas que o profissional CEA está qualificado para fazer, estão:

  • Assessorar gerentes de contas;
  • Exercer todas as atividades dos profissionais qualificados pela CPA-10 e CPA-20;
  • Gerenciar clientes de alta renda ou PJ em instituições financeiras;
  • Indicar produtos de investimento;
  • Atuar como consultor de investimentos autorizado pela CVM (Corretora de Valores Mobiliários).

Ser um profissional certificado é o primeiro passo para começar sua carreira no mercado financeiro. Confira nossos cursos e se prepare da melhor forma para tirar sua certificação!

Como funciona o exame da Certificação CEA?

O exame CEA possui 70 questões, divididas em seis módulos que abrangem diversos temas relacionados aos mercados financeiro e de investimento:

  • Sistema Financeiro Nacional e Regulação dos Mercados;
  • Fundamentos de Economia, Finanças e Estatística;
  • Produtos de Renda Variável, Renda Fixa e Contratos Derivativos;
  • Fundos de Investimento e Produtos de Previdência Complementar;
  • Gestão de Carteira e Risco;
  • Planejamento de Investimento.

Para ser qualificado com a certificação, é necessário ser aprovado no exame em uma taxa maior que 70% de acertos. A duração da prova é de 3 horas e 30 minutos, sendo ela computadorizada.

O valor da inscrição para associados ANBIMA é de R$662, enquanto para não associados é de R$794. O agendamento pode ser feito durante todo o ano no site da ANBIMA. Em geral, a aplicação da prova cai sempre na primeira terça-feira do mês.

Como reagendar a prova?

Se, por algum motivo, for preciso reagendar o exame, é necessário cancelar a data anteriormente marcada. Isso, no entanto, só pode ser feito duas vezes, dentro de um período de até 8 dias antes do exame. Após isso, é necessário fazer uma nova inscrição e, consequentemente, um novo pagamento.

Como atualizar a CEA?

Para conseguir a atualização da CEA é preciso fazer um curso de 60 horas no prazo de 30 dias, disponibilizado pela própria ANBIMA ou pela instituição em que o profissional trabalha.

O valor de inscrição é de R$436 para não associados e R$363 para os associados. Esta atualização atende a regulamentação do Banco Central relacionada à necessidade de certificação dos profissionais e a sua educação continuada.

Quais os requisitos para obter a Certificação CEA?

Se tornar especialista em uma área de atuação é uma enorme realização para qualquer profissional. E quando falamos do mercado financeiro, o desafio se torna ainda maior, já que poucos atingem esse nível de conhecimento.

Para obter a CEA, basta atuar no ramo financeiro ou ser um interessado no mundo dos investimentos. O único pré-requisito, portanto, é o esforço e muita dedicação para ser aprovado no exame.

Como se preparar para a prova da Certificação CEA?

O reconhecimento como especialista em investimentos exige o domínio de conteúdos bastante complexos. Por conta disso, é importante estar bastante preparado na hora da prova. Para isso, você pode seguir algumas estratégias, como:

Conheça todo o conteúdo

O primeiro passo para quem deseja ter um bom resultado em um teste é entrar em contato com todo o conteúdo dos exames.

Para isso, você pode buscar por vídeo aulas, artigos e outros conteúdos sobre a CEA na internet. O importante, antes de tudo, é registrar e revisar o conteúdo das provas da CEA no formato mais confortável e prático para você.

Busque vídeos na internet

Algumas pessoas têm mais facilidade para estudar a partir de conteúdos por escrito. No entanto, outras são um pouco mais visuais.

Para essas, as vídeo-aulas podem ser uma excelente alternativa, já que auxiliam na criação de mapas mentais, por exemplo. Por isso, buscar por vídeos sobre a CEA na internet pode valer a pena.

A Certifiquei oferece algumas opções de cursos preparatórios para exames como o da CEA. Confira!

Estude uma coisa de cada vez

Um erro comum ao estudar para provas com vários conteúdos é ter pressa para ver tudo de uma vez. O problema disso é que a velocidade pode resultar em um resultado negativo, já que impossibilita a boa visualização e absorção dos temas.

Por isso, é necessário reservar tempo suficiente para estudar os 7 módulos da CEA com calma e evitar o acúmulo de conteúdo perto da prova.

Faça simulados

Uma boa forma de se acostumar com o formato das duas provas é realizar simulados algumas vezes antes do exame. Para isso, você pode buscar por provas antigas na internet.

Dessa forma, é possível identificar pontos que você possui mais facilidade e também aqueles que ainda exigem um pouco mais de atenção.

Vale a pena tirar a Certificação CEA?

Um profissional certificado com a CEA se torna, essencialmente, um consultor de investimentos. Por conta disso, ele pode ser contratado por uma agência bancária ou qualquer outra instituição financeira para auxiliar no planejamento da carteira de ativos dos clientes.

Ainda é possível atuar como consultor de maneira autônoma, criando sua própria relação com os clientes. Portanto, a Certificação CEA é feita para profissionais com conhecimentos mais avançados do mercado financeiro.

Com a CEA, ao ganhar prestígio e reconhecimento, você consegue ascender na carreira e melhorar sua qualidade de vida ajudando outras pessoas a ganhar mais dinheiro.

 

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas