Analista de investimentos: o que faz e como se tornar um?

analista de investimentos
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O Analista de Investimentos é um profissional bastante citado e valorizado dentro do mercado financeiro. Ele é um ponto central dentro da lógica dos investimentos, sobretudo em âmbito financeiro.

No entanto, seja para contratar ou se tornar um Analista de Investimentos, é preciso entender o que está envolvido nessa atividade financeira. Além disso, em muitos casos é necessário obter uma certificação financeira para exercer a função.

  1. O que é um Analista de Investimentos?
  2. O que faz um Analista de Investimentos?
  3. Qual a diferença entre Análise Técnica e Análise Fundamentalista?
  4. Por que buscar um Analista de Investimento?
  5. Onde trabalha um Analista de Investimento?
  6. Formação de um Analista de Investimentos
  7. Por que ser um Analista de Investimentos?

O que é um Analista de Investimentos?

O Analista de Investimentos é o profissional responsável por fornecer informações que auxiliam investidores, gestores de fundos e corretores de valores em suas decisões sobre investimentos. Em seu ramo de atividade, o Analista Financeiro faz projeções do preço justo de um papel e produz recomendações de compra, venda ou manutenção.

Com suas habilidades e conhecimentos sobre o mercado financeiro, eles podem sugerir mudanças nas estratégias de aplicação através da análise da conjuntura econômica, balanço de empresas e realidade de setores.

Assim, conseguindo garantir boas indicações de investimentos e possibilitando o aproveitamento de oportunidades no mercado. Em geral, os analistas trabalham para empresas como:

  • Gestoras de Investimentos;
  • Corretoras de Valores;
  • Consultorias de Investimentos;
  • Bancos de Investimentos.

No entanto, também existe a possibilidade de trabalhar de forma autônoma, fornecendo informações diretamente para os investidores.

O que faz um Analista de Investimentos?

A função principal de um Analista de Investimento é orientar seus clientes. Para isso, ele dedica uma expressiva parte do seu tempo para analisar o mercado financeiro e os cenários político e econômico, avaliando demonstrações financeiras e projetando cenários para os investidores.

Quando, a partir disso, é encontrada uma boa oportunidade, é papel do analista recomendar ações aos seus clientes, seja a compra, venda ou manutenção de um ativo financeiro.

Dessa forma, ele contribui para que os investidores tomem boas decisões e consigam aumentar os resultados de suas aplicações.

Em alguns casos, o profissional analista de investimentos também auxilia na composição ou formulação de uma carteira de ativos.

Atividades fundamentais para os analistas

As funções de um Analista de Investimentos são múltiplas e bastante necessárias para o crescimento de uma empresa do mercado financeiro.

Esses profissionais podem analisar informações financeiras de empresas específicas, como seus resultados, ganhos, perdas, balanço e demonstrações de fluxo de caixa. Isso é feito para determinar como um negócio está posicionado frente aos investidores.

Além disso, é papel dos analistas se manterem atualizados com a evolução do mercado. Como lançamentos de novos tipos de investimentos e sobre a economia de países relevantes para o setor financeiro.

Essas implicações econômicas incluem desastres naturais, guerras e conflitos internos e externos que possam afetar o desempenho de empresas e fundos. Para esse tipo de observação, é necessário monitorar notícias a partir de fontes especializadas.

Com as informações necessárias, o analista consegue produzir relatórios e pesquisas, ter ideias de investimento e recomendar a aplicação em determinados ativos.

Qual a diferença entre Análise Técnica e Análise Fundamentalista?

Existem dois tipos diferentes de Analistas: os técnicos e os fundamentalistas.

O Analista Técnico é aquele que faz o estudo dos movimentos do mercado a partir de gráficos, com o propósito de prever futuras tendências no preço.

Por outro lado, o Analista Fundamentalista consiste no estudo aprofundado sobre a economia, mercado e setor no qual empresas da Bolsa estão inseridas. Além disso, ele faz análises intrínsecas ao negócio, observando seu potencial de rentabilidade e saúde financeira.

A Análise Técnica, também conhecida como Análise Gráfica, possui objetivo de curto prazo, fazendo com que as recomendações sirvam para dias ou apenas algumas horas. Já a Análise Fundamentalista possui um viés mais assertivo para o longo prazo, com recomendações focadas para semanas, meses ou até anos.

Por que buscar um Analista de Investimento?

analista de investimento

No mundo das finanças existem diversos tipos de investidores, dos mais arrojados aos mais conservadores. Para cada um deles, existem opções de ativos financeiros mais adequados, que respeitam os objetivos e o capital disponível pelo investidor.

Por isso, o trabalho de um Analista de Investimentos pode ser bastante benéfico. É esse profissional quem busca as melhores oportunidades no curto, médio ou longo prazo, podendo alcançar as expectativas de rentabilidade de cada um.

Para quem não tem domínio dos conceitos e comportamentos que envolvem os investimentos, esse serviço de análise contribui para uma melhor construção de patrimônio. Além disso, o serviço desse profissional colabora para mitigar riscos.

É possível contar com um analista não só através de corretoras e outras instituições financeiras, mas também de maneira individual e personalizada. Assim, fazendo com que o cliente se sinta mais seguro com as recomendações de ativos financeiros.

Onde trabalha um Analista de Investimento?

O cargo de Analista de Investimento exige conhecimentos e habilidades bastante diversas. Por conta disso, esses profissionais conseguem atuar em diferentes tipos de empresas. É mais comum encontrar analistas em corretoras, já que os relatórios produzidos costumam ser bastante oferecidos por essa instituição financeira.

No entanto, os bancos de investimento e consultorias financeiras também se interessam pela análise de ativos, já que elas costumam chamar atenção de clientes com mais capital para investir.

Mas, para atuar com a recomendação de investimentos, um analista de investimentos precisa ser certificado com  CNPI (Certificação Nacional do Profissional de Investimento).

É ela que regulariza os profissionais para exercerem a função de analistas dentro do mercado financeiro. Em muitas empresas no mercado apenas são aceitos analistas com esse certificado.

Quanto ganha um Analista de Investimentos?

Os profissionais Analistas de Investimentos conseguem ocupar posições bastante privilegiadas dentro de uma empresa. Isso porque, através de suas habilidades, esse profissional consegue agregar mais conhecimentos às instituições financeiras.

Esse reconhecimento é refletido na média salarial do analista, que varia entre R$4 mil (Analista Júnior), R$15 mil (Analista Intermediário) e R$25 mil (Analista Sênior). Portanto, é possível perceber que quanto melhor o analista e seus resultados, maiores são suas remunerações.

Formação de um Analista de Investimentos

Como dito anteriormente, existem dois tipos de analistas. Para se tornar uma Analista Fundamentalista, que atua a partir da análise e avaliação de companhias na economia, é preciso tirar a certificação CNPI.

Já para ser um Analista Técnico, que reconhece oportunidades de investimento a partir da leitura de padrões gráficos, a CNPI-T é a certificação indicada.

Existe também a possibilidade de se tornar uma Analista Sênior (ou Pleno), que é habilitado para as duas diferentes formas de análise. Para isso, é preciso ser aprovado na CNPI-P.

Como obter a Certificação CNPI?

A certificação CNPI e suas categorias são oferecidos pela Apimec, através de exames realizados nos Centros de Testes da FGV em todo o território nacional. O candidato precisa fazer uma primeira prova, chamada de Conteúdo Brasileiro (CB), que inclui os seguintes conteúdos:

  • Sistema Financeiro Nacional;
  • Mercado de Capitais;
  • Ativos de Renda Fixa;
  • Mercado de Derivativos;
  • Conceitos Econômicos;
  • Ética e Relacionamento;
  • Governança Corporativa.

A prova tem duração de duas horas, com 60 questões de múltipla escolha. Para ser aprovado, o candidato precisa conseguir ao menos 70% de acertos. Após isso, existem outras duas provas: a Conteúdo Global 1, voltada para o Analista Fundamentalista, e a Conteúdo Técnico 1, voltada para o Analista Técnico.

A CG1 tem duração de duas horas com 60 questões de múltipla escolha contendo as seguintes matérias:

  • Análise e Avaliação de Ações e Finanças Corporativas;
  • Contabilidade Financeira e Análise de Relatórios Financeiros.

Já a CT1, também com duas horas de duração e 60 questões de múltipla escolha, cobra os seguintes conteúdos:

  • Princípios de Análise Técnica;
  • Dow, Elliott, Fibonacci e Candle Stick;
  • Retas, Tendências e Médias móveis;
  • Stop, Suporte e Resistência;
  • Volume & Contratos em Aberto.

Para conseguir a CNPI-P e estar habilitado para exercer a Análise de Investimentos de maneira completa, o candidato deve ser aprovado nos três exames.

A Certificação CNPI vale a pena?

A Certificação CNPI é importante para os profissionais que atuam em processos de decisão de investimentos. Com ela, além de obterem um melhor conhecimento técnico, os profissionais também ganham mais credibilidade para atuar no mercado financeiro.

Isso porque eles são submetidos a um Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional, que oferece garantias aos investidores que sigam suas orientações. Assim, quem tira o CNPI consegue atuar não só como Analista de Investimentos, mas consegue trabalhar no mercado financeiro em áreas variadas.

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Baixe o ebook gratuito e saiba como fazer sua transição de carreira para o Mercado Financeiro!

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro


Por que ser um Analista de Investimentos?

O Analista de Investimentos é um profissional certificado e com bastante prestígio dentro do mercado financeiro, sendo buscado por diversas empresas.

Isso acontece, pois ele possui a experiência de mercado e os aspectos técnicos necessários para a análise de ativos, que contribuem para recomendações realmente vantajosas.

Assim, contribuindo de maneira bastante positiva para os investimentos de clientes investidores que não conseguiriam localizar várias oportunidades ao mesmo tempo.

Por isso, mesmo para quem sabe fazer suas próprias análises, o trabalho de um profissional especialista continua sendo relevante para a confirmação de decisões. Além disso, com o crescimento do mercado financeiro nacional, o trabalho do Analista de Investimentos continuará sendo cada vez mais valorizado.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas