MVA: saiba mais sobre o Valor de Mercado Adicionado

MVA: saiba mais sobre o Valor de Mercado Adicionado
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Mensurar o valor de uma empresa é um passo fundamental para quem deseja ter sucesso no mercado financeiro, afinal a prática evita riscos e potencializa os ganhos. E, uma das formas para se realizar está atividade, é utilizando o MVA.

Isso porque o MVA é um dos principais indicadores relacionados ao real valor de um negócio, assim é natural que seja uma métrica popular no setor, sendo um dos temas de estudo para aqueles profissionais que realizam exames de certificação da Ancord.

O que é o MVA

MVA é a sigla para Market Value Added, em português Valor de Mercado Adicionado, é um indicador financeiro que analisa o valor de mercado de um negócio naquele momento e o dinheiro que foi investido naquela companhia, para isso, são considerados as diferenças entre os dois fatores.

Assim, é possível perceber que o Valor de Mercado Adicionado representa à diferença existente entre o valor atual da em empresa e o montante de capital investido no negócio por terceiros.

Tal diferença serve para apontar a capacidade de novos aportes que um negócio possui e seu potencial financeiro.

Portanto, é necessário ter o entendimento sobre como calcular o MVA, afinal este é o dado com utilidade para quem atua no mercado.

Cálculo do Valor de Mercado Adicionado

Como foi possível perceber, a equação que envolve este indicador não é tão complexa.

Dessa forma, temos que a fórmula do Market Value Added é a seguinte:

  • MVP = V – K

No qual, ao destrinchar esta equação, temos as seguintes informações:

  1. MVP – Market Value Added;
  2. V – Valor da dívida e do patrimônio de um negócio, isso é, o valor de mercado da empresa naquele momento;
  3. K – O montante de capital que está investido naquela companhia por parte dos investidores.

Assim como é relevante entender o cálculo necessário para se chegar ao Valor de Mercado Adicionado, também é importante saber interpretar os resultados desta conta.

Interpretação

O resultado do Valor de Mercado Adicionado pode apontar informações relevantes sobre o potencial de um negócio para o investidor.

Para isto, é necessário entender os resultados do cálculo do MVA. Dessa forma, temos que:

  • Valor positivo do MVA – quando o resultado da equação for positivo, temos que a empresa possui valor agregado, sendo que seu Valor de Mercado Adicionado aumentou;
  • Valor negativo do MVA – quando o resultado da equação for negativo, temos que a empresa perdeu valor agregado, sendo que seu Valor de Mercado Adicionado diminuiu.

Ou seja, pela ótica do que interessa ao investidor, é necessário observar se o valor agregado é superior se comparado à capacidade total de aporte que os acionistas teriam a possibilidade de fazer no negócio.

Afinal, está é uma forma de demonstração da capacidade que a empresa possui financeira e de sua eficiência na gestão de recursos.

Ainda vale ressaltar que o resultado é ajustado de acordo com a alavancagem que a companhia possui de acordo com o mercado.

Além disso, temos que outro ponto relevante para se entender é a comparação entre MVA x EVA.

MVA x EVA

Ainda que sejam indicadores semelhantes, existem diferenças substanciais entre estes dois dados.

Dessa forma, é importante que o investidor esteja atento a elas e saiba qual o melhor contexto para se utilizar cada um.

Sigla para Economic Value Added, em português Valor Econômico Agregado, o EVA é um indicador que aponta o lucro econômico que um negócio obteve durante determinado período.

Ou seja, o EVA é um medidor de desempenho com base na riqueza gerada pelo negócio. Vale ressaltar que neste valor são descontados o custo do capital que foi investido do seu lucro operacional.

Assim tempo que o Valor Econômico Agregado é um indicador das diferenças que existem no lucro operacional líquido da empresa. Diferente do MVA, que é focado na análise acerca do valor de mercado.

Em suma, o grande objetivo do EVA é apontar que o investimento só é vantajoso caso ele gere maior retorno sobre o capital que foi investido.

Para isso, o Valor Econômico Agregado considera três fatores. São eles:

  • Lucro operacional líquido;
  • Soma da dívida com o patrimônio líquido, isso é, capital total investido;
  • Custo Médio Ponderado de Capital, também conhecido como WACC.

Do mesmo modo que o Valor de Mercado Adicionado, o EVA também é um dado relevante no momento de se entender o potencial de um negócio. Não à toa é uma ferramenta utilizada por profissionais da área, como o analista financeiro, por exemplo.

Possuir uma especialização para atuar no mercado financeiro pode fazer toda diferença em sua trajetória profissional! Acesse o Certifiquei e descubra os principais cursos preparatórios voltados para quem busca os certificados da área. Confira!

Importância do MVA para o profissional do mercado financeiro

MVA: saiba mais sobre o Valor de Mercado Adicionado

É comum que a lucratividade de um negócio seja um dos fatores mais comuns para se analisar, especialmente para investidores mais iniciantes.

Isso porque há uma ideia de que através da lucratividade é possível se ter ideia se aquela empresa pode ser um bom negócio para se investir. O que não está errado.

Contudo, este não pode ser o único fator considerado.

Dessa forma, o MVA é um indicador interessante para quem está analisando investimentos, pois, além de considerar a capacidade lucratividade de um negócio, este dado traz outras informações sobre um negócio.

Afinal, o Valor de Mercado Adicionado é uma forma de mensurar como estão as atividades da empresa internamente.

Ou seja, quando este valor é elevado, é possível considerar a capacidade que os responsáveis pela empresa tem, além de uma capacidade operacional eficiente.

Além disso, em contextos em que este valor cresceu ao longo do tempo ainda é possível perceber as competências da empresa em se manter competitiva no mercado.

Fator que atrai o olhar de diversos profissionais da área, afinal, este pode ser um negócio com bom potencial.

Todavia, este mesmo profissional deve ter alguns cuidados.

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Baixe o ebook gratuito e saiba como fazer sua transição de carreira para o Mercado Financeiro!

A melhor forma de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

EBOOK GRATUITO | A melhor maneira de fazer uma transição de carreira e entrar no Mercado Financeiro

Cuidados com Valor de Mercado Adicionado

Como visto até aqui, o MVA é um cálculo de utilidade para o investidor e para aquela pessoa que atua profissionalmente na área.

Contudo, utilizar está métrica isoladamente pode fazer com que a análise seja incompleta, podendo assim subestimar o potencial do negócio.

Isso porque o Valor de Mercado Adicionado é focado apenas na análise de patrimônio e dívida, desconsiderando dados como pagamentos feitos em dinheiro, por exemplo.

Portanto, o profissional da área, seja ele um planejador financeiro ou um corretor de investimentos, deve utilizar o MVA junto de outros indicadores, o que faz com que a análise seja mais completa e assertiva.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas