Como trabalhar no mercado financeiro? Saiba o que é preciso

trabalhar no mercado financeiro
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Trabalhar no mercado financeiro é o sonho de muitos estudantes e recém-formados nos cursos de Administração, Economia e Ciências Contábeis.

No entanto, também é possível trabalhar no mercado financeiro se você conseguir uma certificação financeira bem reconhecida.

  1. Por que trabalhar no mercado financeiro?
  2. O que é preciso para trabalhar no mercado financeiro?
  3. Back office: uma das portas de entrada
  4. Como é trabalhar no mercado financeiro?
  5. Como iniciar no mercado financeiro?
  6. Vale a pena trabalhar no mercado financeiro?

Por que trabalhar no mercado financeiro?

Uma das principais vantagens de trabalhar no mercado financeiro é a remuneração atrativa e os benefícios envolvidos, como a participação nos lucros. No entanto, outro fator interessante do mundo das finanças é a ausência de rotina, que pode ser ruim para alguns, mas que atrai muitos candidatos.

Por conta disso, para entrar nesse mercado, é preciso saber como se preparar para se destacar e conquistar uma vaga em uma instituição financeira.

Quer trabalhar no mercado financeiro? O Certifiquei oferece os melhores cursos preparatórios para você tirar a sua certificação. Confira! 

O que é preciso para trabalhar no mercado financeiro?

trabalhar no mercado financeiro

A graduação em um curso que tenha relação com a área das finanças, como a Economia e a Administração, é um excelente primeiro passo para quem deseja entrar no mercado financeiro.

Isso porque esses cursos oferecem uma base de conhecimento bastante necessária para quem deseja iniciar a carreira nas finanças.

Uma outra vantagem de buscar uma graduação é a oportunidade de fazer estágios ou trainees em instituições financeiras, como bancos, corretoras de valores e casas de research. Esse tipo de experiência contribui para que o profissional saia na frente em qualquer seleção de emprego.

Outros requisitos para trabalhar no mercado financeiro

Além da faculdade, investir seu dinheiro em outras formas de graduação pode ser uma excelente estratégia para conseguir uma vaga no mercado financeiro.

É possível fazer um bom MBA (Master of Business Administration), que é um grau acadêmico de pós-graduação destinado a administradores e executivos das áreas de gestão de empresas e de projetos.

Além disso, você pode buscar outras alternativas para se destacar, como:

Dominar o inglês e outras línguas estrangeiras

Um ponto essencial quando falamos do mercado financeiro é a fluência no inglês, já que quem atua nessa área entra em contato constantemente com relatórios na língua inglesa e profissionais de outros países.

Por ser uma língua considerada universal, ela se torna praticamente essencial para o mundo das finanças. Nessa perspectiva, dominar outras línguas estrangeiras além do inglês é ainda mais vantajoso.

Saber usar o Excel

O Excel é uma ferramenta essencial dentro da rotina de quem trabalha no mundo das finanças. Por isso, é fundamental saber usar ao menos o mínimo das fórmulas, gráficos e tabelas dinâmicas.

Sem esse tipo de conhecimento, fica difícil não se confundir com os números, o que pode prejudicar os resultados do seu trabalho e da empresa onde você trabalha.

Buscar uma certificação

Algumas áreas do mercado financeiro demandam um nível de conhecimento mais avançado, como a gestão de carteiras e análise de mercado. No entanto, não é preciso ser um gênio para entrar nessas áreas, apenas buscar os conhecimentos e capacidades necessárias.

Para isso, as certificações financeiras são as mais adequadas, já que comprovam um alto nível de domínio de diversos temas do mercado financeiro.

Existem diversos tipos de certificações financeiras, cada uma delas voltada para diferentes profissões e cargos:

  • CPA 20 (ANBIMA): voltada para a área comercial e reconhecida em todo o Brasil;
  • CFA (CFA Institute): comprova um alto conhecimento em finanças, voltada para quem deseja analisar investimentos e reconhecida internacionalmente;
  • CFP (CFP Board): foco no planejamento financeiro de pessoas físicas, reconhecida internacionalmente;
  • CGA (ANBIMA): voltada para quem deseja trabalhar com a gestão de investimentos e reconhecida no Brasil;
  • CEA (ANBIMA): foco na assessoria de investimentos, reconhecida em todo o Brasil;
  • CNPI (Apimec): credencia o profissional analista de investimentos a recomendar investimentos a terceiros, reconhecida no Brasil.

Cada uma delas exige níveis distintos de preparação. Além disso, existem alguns pré-requisitos que devem ser atendidos para algumas certificações.

Quer trabalhar como Analista de Valores Mobiliários? O melhor curso preparatório para você tirar sua certificação CNPI está na Certifiquei. Confira! 

Back office: uma das portas de entrada

É comum que os estudantes recém-chegados em instituições financeiras acabem entrando na área de back office, onde ocorre o processamento das transações e liquidações da empresa.

Essas atividades são fundamentais para o trabalho que quem trabalha no front office, como os atendentes, operadores etc. Dentro do back office, os estudantes podem conhecer o funcionamento das instituições do mercado financeiro e todas as operações por elas realizadas.

Isso porque ter acesso à estrutura de uma instituição financeira possibilita o contato com outros profissionais e, através disso, a evolução profissional.

Vale lembrar que, mesmo sendo uma área administrativa, não existe uma rotina pré-estabelecida dentro do mercado financeiro.

Como é trabalhar no mercado financeiro?

Trabalhar no mercado financeiro possibilita, dependendo da performance do profissional e sua qualificação ao longo do tempo, o crescimento a médio e longo prazo.

Ou seja, quem atua com as finanças consegue multiplicar seu patrimônio cada vez mais, seja pelo aumento de renda ou também pelos conhecimentos adquiridos.

É importante destacar que as atividades desse setor exigem muito esforço físico, emocional e mental, já que não existem rotinas, mas muitas demandas.

Em alguns casos, pode ser preciso trabalhar durante as madrugadas e nos finais de semana para concluir os serviços.

Como iniciar no mercado financeiro?

O primeiro passo para entrar no mundo das finanças é estudar, buscando boas fontes de informação sobre assuntos relacionados a esse mercado. Outra dica importante é procurar conhecer pessoas que já trabalham na área financeira, a fim de criar conexões.

Isso também serve para que você tire suas dúvidas sobre a carreira dentro do mercado e peça dicas de estudo. Para isso, você pode frequentar eventos e palestras relacionados à área financeira.

Quanto mais pessoas você conhecer dentro do mercado financeiro, mais chances terá de ser indicado para algum cargo dentro dessa área.

Vale a pena trabalhar no mercado financeiro?

Se você se interessa pela área das finanças e possui interesse em expandir seus conhecimentos sobre esse mercado, ganhar dinheiro com isso pode ser uma ótima opção.

É importante, entretanto, conhecer bem o seu perfil financeiro para fazer a escolha da profissão e função correta. Se você possui um perfil mais analítico, atuar diretamente com clientes ou com parceiros pode não ser a melhor opção.

Já se tem habilidades de persuasão e comunicação, a área comercial poderia ser um espaço propício para seu desenvolvimento.

Como dito, muitas funções do mercado financeiro exigem anos de preparação e qualificações específicas. Por isso, entender quais os seus pontos fortes é algo extremamente relevante para conseguir trabalhar no mercado financeiro.

Guilherme Almeida
Guilherme Almeida
Bacharel em Economia e Especialista em Finanças Corporativas e Mercado de Capitais pelo Ibmec-MG. Mestrando em Estatística pela UFMG, atua como professor, palestrante e porta voz das áreas de economia e finanças, tendo concedido mais de mil entrevistas para os principais meios de comunicação. Atualmente, leciona matérias ligadas à Economia e ao Mercado Financeiro em cursos preparatórios para certificações financeiras, além de ser o Economista-Chefe do departamento de Estudos Econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG).

relacionadas